26/12/2014

Papai por um Tempo - Capítulo 27 (Epílogo)







Nove meses depois


Rodeada por um mar de rostos sorridentes, Demetria sentiu-se como uma princesa ao lado do homem que roubara seu coração para sempre. Conforme eles cortavam, juntos, a camada inferior do enorme bolo de casamento, aplausos entusiasmados se fizeram ouvir no salão de festas do Hotel Dirkins-Jonas, em Denver.

Demetria riu e ergueu o rosto para aceitar um beijo de seu lindo noivo.
Embora eles tivessem planejado aquele dia especial por meses, ela ainda não conseguia acreditar que seu sonho se tornara realidade.

Quando os aplausos e flashes cessaram, Joseph, maravilhoso em seu smoking, com o cabelo escuro penteado para trás e os olhos cor de ônix cintilando, interrompeu o beijo, porém permaneceu junto dela a fim de murmurar em seu ouvido:

— Não está cansada de sorrir para as câmeras?

Ela plantou um beijo no queixo forte, aspirou o perfume másculo do marido e confessou:

— Acho que não vou parar de sorrir nunca mais.

Naquele dia, ela não apenas havia dito “sim” para o homem mais maravilhoso do planeta, como também fora formalmente recebida em sua família. Quase tinha chorado com o discurso de Dylan, em que ele revelara como os Jonas se encontravam satisfeitos por vê-la se juntar a seu clã.

Os pais de Joseph, seus irmãos e respectivos esposos, assim como seus filhos, também receberam outra pessoa de sorte: uma menina linda por quem ela e Joseph se viam cada vez mais apaixonados. Tão logo o advogado finalizara a adoção, Belinda — ou Bonnie Bell, como ela era agora conhecida — passara a ficar em tempo integral com eles, em sua cabana no Colorado. Maggie, entretanto, era bem-vinda o tempo todo, com a frequência que quisesse. Eles jamais iriam querer que sua menina esquecesse a mãe biológica, uma moça que parecia mais forte a cada dia e, patrocinada pelos Jonas, estava indo bem demais numa faculdade de Direito.

Maggie fora convidada para o casamento; porém, lançando um olhar rápido pelos convidados, Demetria não conseguiu localizá-la, nem Bel.

Joseph pareceu ler seu olhar.

— Maggie está ali. — Ele fez um gesto na direção da mesa de presentes. Maggie conversava com Sienna, que, por sua vez, mostrava-se toda comovida por ser a dama de honra. — Só não estou vendo o bebê.

— Procure daquele lado, e eu procuro deste...

Antes que ela pudesse se afastar, contudo, Joseph a segurou pelos ombros nus e a fitou nos olhos.

— Querida, estamos entre amigos e familiares... Sem contar o pessoal da segurança que fica nas saídas. Na certa, alguém conhecido levou Bonnie para exibi-la e dizer o quanto ela está linda engatinhando com aqueles sapatinhos novos de que ela tanto gosta.

Demetria assentiu e abriu um sorriso.

— Acho que estou me sentindo meio ansiosa. Culpada, na verdade... por ter que deixá-la por uma semana inteira por conta da nossa lua de mel na Itália.
— Bel vai ficar com Maggie e com minha mãe. — Joseph ergueu a mão delicada e plantou-lhe um beijo no pulso. — Vai ser tão mimada que seremos obrigados a colocá-la em uma “casa de recuperação de bebês” quando voltarmos.

Demetria riu, mas não podia fingir que já não sentia aquele vazio que a assolara na primeira vez em que se vira separada de Bonnie. Sua inquietação encontrava-se estampada no rosto.

— Demi, você não sabe o que é negligência. É uma mãe maravilhosa! O rostinho de Bonnie se ilumina a cada vez que ela a vê por perto.

Demetria sentiu-se derreter.

— Ela é apaixonada por você, também
— Não paro de agradecer pela sorte que tive no dia em que entrou por engano no meu táxi. — Demetria prendeu a respiração diante da emoção que cintilou nos olhos escuros e inteligentes.
— Não consigo imaginar como seria se eu não tivesse conhecido você... se tivesse perdido a chance de amá-la desta forma.

Sem aviso, Joseph a agarrou pela cintura e, no instante seguinte, Demetria se viu com os pés no ar e a saia de conto de fadas do vestido girando nas alturas. A plateia aplaudiu, e mais flashes espocaram antes que ele a colocasse no chão outra vez.

— Lá está ela...

Demetria olhou por cima do ombro. O bebê se encontrava sentado no colo de seu novo avô, olhando-o com atenção enquanto lhe puxava o bigode. A mãe de Joseph juntou-se ao par nesse instante. Os três riram e se abraçaram em grupo.

Demetria sentiu o coração dobrar de tamanho. Bel não podia ter desejado melhores avós.

— Estou muito feliz por seus pais terem se acertado — comentou ela enquanto começaram a dançar e outros casais se juntaram a eles.
— Meu pai sempre disse que, para obter sucesso em qualquer empreitada, é preciso estar preparado para enfrentar as tempestades. Depois de todos esses anos de trabalho árduo, minha mãe queria um pouco de tempo para eles, porém foi difícil para meu pai se desligar de tudo aquilo pelo que ele trabalhou a vida inteira.
— Mas ele não se desligou de nada. Apenas passou o negócio adiante.
— Em partes iguais entre todos os filhos, de modo que cada um deles tenha total participação nas decisões da empresa.
— Não se sentiu frustrado? Afinal, sempre quis ser o presidente dos Hotéis Jonas.
— Eu me sinto abençoado. — Joseph espalmou a mão nas costas do vestido conforme a puxava para mais perto. — O pior momento da minha vida foi quando pensei que tinha perdido você. Contratempos com a empresa não são nada em comparação. Tenho a intenção de passar o resto da vida me esforçando para que continuemos tão felizes como estamos esta noite. Quero acordar ao lado desse seu rosto lindo e sorridente todas as manhãs, pelos próximos cinquenta ou sessenta anos, até que estejamos ambos em cadeiras de rodas, assistindo a nossos bisnetos crescerem.

Ela piscou para conter as lágrimas de felicidade.

— Está dizendo que...?
— Vamos discutir isso mais tarde, quando estivermos sozinhos e pudermos investir algum tempo na expansão da família.

Demetria parou, atônita. Estava compreendendo bem? Eles haviam conversado pouco sobre o assunto e não tinham tomado nenhuma decisão até onde ela se lembrava.
Com os olhos fixos em seus lábios, Joseph correu a ponta do dedo por seu rosto e queixo.

— Quer ter um bebê, não é?

Ela sentiu a garganta apertada, e seus olhos se encheram de lágrimas. Não podia ficar mais feliz!
— Joseph, eu nunca quis outra coisa na vida! — falou, com voz rouca e trêmula.
— Quero muito que Bel tenha irmãos e irmãs.
— Então vamos começar a tentar hoje mesmo. — Ele acenou com o queixo na direção de um dos irmãos.
— Mason tem três e mais um a caminho. Acha que podemos superá-lo nisso?
— Sempre se pode tentar.

Enquanto eles riam e giravam na pista, Demetria se concentrou em gravar cada detalhe daquele momento perfeito no coração, sabendo, no fundo da alma, que ainda teria muitos deles pela frente.

— É a noiva mais linda que eu já vi — murmurou Joseph. — Mal posso acreditar na minha sorte.
— Fico me perguntando se vai continuar pensando do mesmo modo quando começarem aquelas mamadas das 3h...
— Estou ansioso por isso, assim como por passar cada minuto da minha vida ao seu lado.

Extasiada, Demetria absorveu cada traço do rosto moreno à sua frente.

— Como é possível que, a cada dia, eu encontre algo mais para amar em você?

Joseph a fitou com adoração, depois baixou a cabeça e seu sorriso maravilhoso encontrou o dela.
Demetria se deixou consumir pelas faíscas que lhe cortaram o corpo e os sonhos que lhe povoaram a cabeça, lembrando-se, apenas por um instante, de como sua existência já fora obscura.

No entanto, ela resistira a cada dia, e cada passo seu fora decisivo para que chegasse àquele presente fenomenal. Tinha um marido maravilhoso, uma filha linda, e um futuro luminoso que ela mal podia esperar para conhecer.


-----------------------------------------------------

E OFICIALMENTE acabou a fic ~Todos Choram~ 
Bom, espero que tenham gostado! e me desculpem por demorar tanto a postar em algumas ocasiões, sério mesmo! 

E, bem, por causa do natal e ano novo eu não deva começar uma nova fic agora, apenas quando terminar as festas ... A NÃO SER, que eu fique entediada ou muito animada pra postar, por amo vocês, mas ainda vou ver isso, por enquanto é isso!

Obrigada amores >.< Bjsss   


14 comentários:

  1. Pq acabou ! Nao tem mais uma temporada nao ?

    ResponderExcluir
  2. Omg! Essa fic foi perfeita do ínicio ao fim.
    De verdade, amei ela em todos os parágrafos.
    Tudo bem, sei como é dificil postar em época de festas, mas estarei aqui aguardando. Beijos, e até!

    ResponderExcluir
  3. Q lindo xonei nessa história agora pode ir fazendo a segunda

    ResponderExcluir
  4. Adoro epílogo alhei
    Arrasou jujuba
    Tem um Joe desse para mim?
    Eu queroooo
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Aii Meu Deus
    Essa fic foi tão maravilhosa eu to em prantos aqui
    Posta logoo outra que tenha babys tambem pleaseeeee
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. desculpa sumiço, ando sem net e so posso ler no trabalho e por causa das festividades, nao trabalhei, mas ja li tudo agora e ameeeee

    ResponderExcluir
  7. Quando você vai postar a nova fic ?

    ResponderExcluir
  8. Muito triste pois fiquei duas semanas fora e não pude comentar os outros. Estou chorando, que pedido de casamento perfeito, eles com a Bonnie/Bel queria que tivesse continuação 😢
    Espero que fique logo entediada!
    Sam, xx

    ResponderExcluir
  9. Oi Juh amo seu blog,você poderia me ajudar a divulgar meu blog,obrigado,beijos.

    ResponderExcluir
  10. http://jemialways.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Vc ainda vai continuar postando fics

    ResponderExcluir
  12. Você não vai mais postar ?

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!