24/12/2014

Papai por um Tempo - Capítulo 23






Uma espécie de calma transformou o rosto banhado pelas lágrimas.

— Quero que adotem meu bebê. Fariam isso?

A sensação foi semelhante a levar um soco de um peso-pesado no plexo solar. Joseph perdeu o fôlego e, no mesmo momento, ficou enjoado.
Nesse momento, uma garçonete com uma fileira de piercings prateados revestindo a lateral da orelha esquerda surgiu ao lado da mesa.

— E aí, pessoal...? Se estiverem com fome, o café da manhã vai ser servido em breve.

Demetria falou qualquer coisa, porém Joseph nem sequer a ouviu. Seus ouvidos zuniam, e ele percebeu que olhava para a criança. Tão pequena e já precisando de alguém para ajudá-la!
Ele já fizera isso uma vez, apenas uma semana antes, e não fora fácil. Se soubesse como as coisas iriam acabar, teria deixado Demetria assumir o controle da situação enquanto seguia seu instinto mais básico — ainda que menos lisonjeiro — e tomado aquele táxi de volta para casa?...

— Joseph? Você está bem? Ouviu o que Maggie disse?

Ele se recostou ao assento, e o salão começou a se inclinar.

— É claro que ouvi. — Sua voz soou rouca até mesmo aos seus próprios ouvidos. Maggie se retesou, e ele esboçou um sorriso trêmulo. — Maggie, você sabe que Demetria e eu... Bem, não estamos casados.

A menina assentiu.

— A sra. Cassidy me contou. Mas estão, obviamente, comprometidos um com o outro. — Ela abriu um sorriso esperançoso. — Afinal, vocês dois estão aqui, não estão?

Deus sabia, refletiu Joseph. Ele não fora até lá para aquilo!

— Com licença um minuto... Acho que deixei meu celular no carro. — Ele se levantou e rumou para a saída, contornando as mesas e sentindo como se estivesse caminhando pela plataforma oscilante de um navio. Na entrada ou saída principal, estendeu a mão, atravessou a porta de vidro e saiu para o abençoado ar fresco.

Seu estômago, porém, continuava embrulhado, e era como se suas pernas fossem ceder a qualquer momento.

Tonto, ele pôs as mãos sobre os joelhos, apoiou-se contra a parede de tijolos e se curvou um pouco mais quando sentiu a cabeça entrar em parafuso. Ele não podia adotar um bebê, nem mesmo Bonnie. Era um árduo defensor da vida de solteiro. A dura realidade era que não tinha tempo para se preocupar com uma criança em tempo integral.

E Maggie havia dito que queria os dois como pais adotivos da filha, certa de que ele e Demetria estavam comprometidos um com o outro.

Aquilo significava que ele deveria se casar com uma mulher que mal conhecia?

Não importava que a mulher fosse Demetria. Não podia fazer aquilo. Essa podia parecer uma solução fácil para jovens como Maggie, contudo ele era maduro o suficiente para ler nas entrelinhas. Não era o tipo de homem que se casava e estabelecia família. Nunca professara ser! Era um homem de negócios. Não queria ninguém ao lado para magoar ou decepcionar. Aquele pedido, aquela situação absurda, não iria alterar seus planos. E, se isso soasse cruel demais, paciência.

A porta se abriu. Joseph endireitou o corpo e absorveu mais um punhado de ar fresco. Demetria enfiou as mãos nos bolsos do casaco e se aproximou.

— Está chocado, não é?
— Um pouco.
— Creio que Maggie tenha, mesmo, pensado no assunto. Ela quer nos conhecer melhor; ter cem por cento de certeza de que isso é para o bem do bebê.

Joseph recuou a cabeça num gesto surpreso.

— Fala como se estivesse considerando a hipótese... Como se já estivesse feito!
— Se eu puder ajudá-las, farei isso.

Ele soltou uma risada seca.

— Acho melhor não contar comigo, então.

Demetria piscou várias vezes. Em seguida, um sorriso que era uma mescla de ironia e tristeza curvou-lhe um lado da boca.
A boca que ele beijara tão profundamente na noite anterior.

— Creio que essa notícia tenha nos tirado do prumo, ainda mais em vista do que eu disse antes.
— Que queremos coisas diferentes da vida.

Ela concordou devagar.

— Não sei quanto tempo vai levar para que Bel tenha tudo o que ela merece. Só sei que não posso abandoná-la. Pensei que fosse ficar a meu lado nisso... Ou ao menos que fosse considerar a questão. — Os belos olhos cor de violeta se encheram de lágrimas. — Sinceramente, pensei que amasse aquele bebê, Joseph.

Ele apertou o maxilar.

— Se eu a amasse, não seria mais uma razão para eu ficar fora disso? Eu seria um pai ausente.
— Engano seu. Daria um excelente pai. O problema é que é teimoso demais para abrir mão daquilo que imaginava que era.
— Que eu sou! — Joseph explodiu.

Demetria cruzou os braços.

— Muito bem. Então vou ajudar Maggie e Bel sozinha.
— Sem trabalho?
— Tenho minhas economias. Além do mais, dinheiro não é tudo.
— Mas ajuda muito. Aliás... — A solução veio de repente para Joseph. Se ele não tivesse ficado tão surpreso com a proposta de Maggie, talvez tivesse pensado naquilo antes. Ele não poderia adotar Bonnie, mas, com certeza, poderia ajudá-la financeiramente. — Vou transferir dinheiro para a conta de Maggie. Tanto quanto for preciso.
— Para que a mãe dela ou o canalha de seu “ex” se beneficiem dele?

Joseph soltou um pesado suspiro. Às vezes, Demetria era difícil demais.

— Não. Para que ela possa conseguir um emprego, ir para a faculdade.
— E quem vai cuidar do bebê?
— Uma babá, ora. Até meus irmãos têm babás.
— Imagino que Maggie queira que a filha tenha uma educação consistente, com pessoas que a apoiem em longo prazo, em vez de uma série de meninas em busca de alguns dólares por hora. —
Demetria lançou-lhe um olhar de reprovação que o fez sentir-se com menos de 5 anos. — Vou voltar lá para dentro e dizer a ela que eu mesma irei ajudá-las. E, se Maggie quiser que eu adote Bonnie sozinha, se houver uma forma, pode apostar que vou fazer isso.
— Demetria, você não tem como!

A expressão de decepção no rosto dela se transformou em pena.

— Diante dessa atitude, creio que tenha razão — afirmou ela, com os lábios apertados. — Essa criança vai ficar melhor sem você.

-----------------------------------------------------------------

Vish maria.... dessa vez o Joe se deu mal ... e agora, será que vão cuidar da pequena Bonnie-Bel juntos?? XOXO como sou mal só nos próximos capítulos >.<
e já está quase no final da fic, hein!!! 

Comentem!!!



5 comentários:

  1. Juuuh pelo amor de Deus poste mais 1 hj plz

    ResponderExcluir
  2. Eita porra, agr vai da bafafa ahusahusahys posta logoop

    ResponderExcluir
  3. MDS !!! COMO ASSIM?! CADÊ O RESTOOOO???
    MLR PELO AMOR DE DEUS POSTA LOOOOOGO!

    ResponderExcluir
  4. Joseph se deu mal mesmo, mas acho que o ele deixa de ser cabeça dura e vai cuidar da Bonnie junto com a Demi
    Juh pelo amor de Deus posta mais um hoje por favorrrrr...!!!

    ResponderExcluir
  5. Muito mal acabar ai :( por que homens são tão babacas, meu Deus? Joe se deu muitooo mal. Tu podia postar mais um como presente de Natal sabe? U.u

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!