13/12/2014

Papai por um Tempo - Capítulo 14






— Fico feliz por ter me levado a isto.

Concordando plenamente, Joseph virou Demetria e a colocou sobre ele, depois correu as palmas das mãos pelo plano acetinado de suas costas até os montes suaves, mais abaixo.

— Não precisou de muita persuasão.
— Deve ser este isolamento. Ainda estou um pouco inquieta.

As mãos dele desceram mais.

— Ótimo, porque também estou longe de parar de lhe ministrar meu tratamento...

O sorriso de Demetria terminou na boca bem-feita de Joseph. Eles não haviam parado de se beijar, e ele ainda não conseguia se imaginar cansado da maneira como suas línguas se entrelaçavam, impetuosas, famintas, para, em outros momentos, como naquele, não passarem de uma carícia.
Mesmo assim, seu sangue correu para lugares que pareciam mais do que prontos a recomeçar o segundo ato. Ele nunca se sentira tão satisfeito e tão disposto a mais.

Já considerava apanhar outro preservativo e reposicionar os quadris redondos sobre os dele, quando parte do entusiasmo de Demetria pareceu minguar. Ele inclinou a cabeça, aprofundou o beijo, mas, pouco a pouco, os lábios dela o deixaram.
À meia-luz, ele franziu a testa ao se dar conta da ponta de culpa brilhando sob os cílios que encobriam os olhos cor de violeta.

— Está cansada?
— Um pouco nervosa.

Sorrindo, Joseph a fez se deitar e se pôs sobre ela.

— Sei como dar um jeito nisso. — Baixou a boca e começou a beijá-la devagar, pescoço abaixo. Em vez de senti-la afundar no colchão e se derreter sob ele, porém, percebeu que Demetria se retesava.
Ele ergueu a cabeça e franziu o cenho.

— Estou perdendo meus dons?

Demetria o segurou pelos braços, e Joseph permitiu que ela o empurrasse.

— Seria bobagem voltar lá para baixo?
— Quer ficar mais próxima de Bonnie?
— Sei que Cruiser está de guarda, e que Bonnie não deve acordar até amanhã... Mas acho que eu ficaria mais tranquila.

Ele pensou por um instante, depois concordou com um gesto de cabeça.

— Eu também.

Um lindo sorriso iluminou o rosto perfeito.

— Está falando a sério?
— Com uma condição... Que a gente se aqueça apenas com o fogo e o corpo um do outro. Por mais sexy que eu considere aquele seu pijama vermelho, não o quero entre nós esta noite.

Demetria o beijou, feliz, e permaneceu perto o suficiente para esfregar a ponta do nariz na dele.

— Negócio fechado.

Pouco depois enquanto Demetria se acomodava sob a manta, nas poltronas reclináveis da sala, Joseph alimentava o fogo. Tão logo as chamas ficaram mais fortes, ele tirou o robe e se juntou a ela. Puxou o cinto do roupão que lhe emprestara, e Demetria não se opôs. Ela apenas se sentou, livrou-se das mangas pesadas e, satisfeita, aconchegou-se contra o corpo sólido e nu entre os travesseiros e cobertas.

Após a maneira como Joseph a tinha levado ao clímax, no quarto, ela ficaria satisfeita em apenas ficar deitada ali, pensando na vida. Mas quando seus dedos, sem querer, roçaram a ereção sob as cobertas, ela não resistiu e, virando o rosto para mordiscar um mamilo, segurou o membro túrgido e o acariciou até a ponta.

Joseph sentiu o pênis latejar e se retesou, esfregando os lábios em seus cabelos com um gemido.

— Pensei que fosse querer uma pausa, mas estou mais do que disposto a fazer de novo.
— Podemos conversar se quiser... Conte-me mais sobre esta casa. — Provocando-o, Demetria continuou a manipulá-lo até vê-lo quase erguer os quadris.

Zack fechou os olhos, gemeu e pendeu a cabeça para um lado.

— O que quer saber?
— O que chamou sua atenção nela?
— Ela me parecia... tranquila. — A mão de Demetria o deixou, e Joseph soltou um grunhido em protesto. — Não precisa parar!
— Desse modo não vai conseguir sustentar a conversa.
— Alguns dizem que conversa é perda de tempo.

Demetria virou-se mais em sua direção e descansou o queixo na mão.

— Quer dizer que teve uma sensação de paz quando veio para cá.
— A região toda me faz sentir dessa forma — resmungou Joseph, por fim — No Natal, os moradores organizam uma festa com muita música e brincadeiras para as crianças e, no final da noite, uma árvore enorme, bem no meio da rua principal, é acesa. A estrela no topo é gigante.
— Parece um ótimo lugar para se criar uma família.

Ele colocou a mão atrás da cabeça e, enquanto fitava um ponto qualquer além do teto, Demetria se deleitou com a magnífica visão do bíceps saliente.

— A paisagem por aqui é maravilhosa — prosseguiu Joseph. — E, lá fora, o ar é o mais puro que vai respirar na vida.

— Não me parece com pressa de voltar a Nova York.
— Nova York é minha casa.
— Não tem que ser. Nunca ouviu o ditado: “Para onde o coração se inclina, o pé caminha”?

Zack mudou de posição, e Demetria fez o mesmo, deitando-se de lado para ele. Com as sombras dançando sobre o braço, ele afastou o cabelo de seu rosto.

— Para onde está se inclinando seu coração?

A questão a tomou de surpresa, porém ela pensou por um momento e decidiu:

— Eu ainda não sei.
— Então não é escrever para revistas sensacionalistas...
— Isso é o que eu faço, Joseph, não quem eu sou.
— Por que consigo imaginá-la trabalhando com crianças?
— Já cheguei a pensar nisso. Acredite ou não, já tive vontade de trabalhar com Assistência Social...
Mas não tive certeza se seria forte o bastante para tanto. — Demetria teve um flashback dos tempos difíceis pelos quais passara e fez uma careta. — Acho que seria doloroso demais para mim.
— Pois creio que a proximidade com esse tipo de coisa é exatamente do que precisa. Qualquer departamento ou organização que lide com crianças carentes adoraria ter você trabalhando com elas.
— Acho que eu nunca conseguiria fazer o bastante.

O sorriso de Joseph foi suave, encorajador.

— Não acredito que uma pessoa que tem tanto amor para dar esteja dizendo isso.

Olhos escuros baixaram até os lábios cheios, e sua boca encontrou a dela mais uma vez. Demetria viu-se dominada por uma onda de novas emoções, sentimentos que a deixaram energizada e, ao mesmo tempo, estranhamente serena. Joseph Jonas mal a conhecia e, no entanto, era como se ele a conhecesse melhor do que qualquer pessoa.

4 comentários:

  1. Heeey, estou aquii esperando mais capitulos..
    estou ansiosa.. e ja estava com saudadees

    ResponderExcluir
  2. Preciso de maaaais. To morta aqui gente

    ResponderExcluir
  3. Ai que lindossss
    Adorei tudoooo
    Super ansiosa :)
    Posta logoo bebê
    Beijos 😍

    ResponderExcluir
  4. Como sempre, o capitulo está perfeito !!!
    Espero que tenha outro ainda hoje.
    Por favor posta logoooooooo!
    Cara, se der divulga o meu blog jemieternamentejemi97.blogspot.com

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!