22/09/2014

Meu Erro Favorito - Capitulo 56 - Epílogo





A vida era a mesma e diferente ao mesmo tempo depois da audiência. Era a mesma porque eu passava todas as noites com o Joe e ia para as aulas e andava com as garotas e fazia mais pinturas de sopro e lia mais obscenidades de vampiros.

Era diferente porque era mais fácil dar gargalhadas.
Mais fácil sorrir.
Mais fácil dormir.
TUDO era mais fácil.

Eu não tinha mais que tentar entrar naquela bolha de proteção. Eu estava lá o tempo todo.

— Ei, você quer ir a algum lugar comigo? — Joe disse na manhã de sábado após a audiência.
— Por que não? Contanto que você não me leve a algum lugar para transar, eu estou dentro.
— Você é uma mentirosa.
— É preciso um pra reconhecer outro. Eu sei que você esteve planejando alguma coisa.
— Eu sei que você sabe. Vamos.

Ele puxou-me para ficar de pé. Nós estávamos aconchegados no sofá, assistindo descuidados um reality show na TV. Eu não me incomodei em perguntar onde nós estávamos indo. Eu estava me acostumando a surpresas, ou eu estava ficando menos curiosa.

Joe saiu dirigindo do campus e direcionou-se a Bangor, ao centro da cidade.
Ele virou em uma rua lateral cheia de casa bonitas e parou em frente a uma que não era tão impressionante quanto as outras, mas era fofa. Amarela, com adornos brancos e uma pequena varanda. Era adorável. Havia outro carro na garagem, um BMW que eu reconhecia.

— Aquele é o carro de Mark?
— Pensei que você devia encontrá-lo.
— Por que estamos encontrando com ele aqui?
— Você verá. — Nós saímos do carro e caminhamos até a casa. — Nós podemos entrar. Estão nos esperando.

Ele abriu a porta da frente e eu fui bombardeada com:

Surpresa!

— Que diabos é isso?

Eles estavam todos aqui: Selena, Nick, Miley, Liam, Dev, Sean, Megan e Jake.
E alguém que eu não reconhecia, mas que devia ser Mark.

— Não é meu aniversário. — eu disse.
Não seria por algumas semanas.
— Ainda não. — disse Joe. — Demi, esse é Mark. Mark, essa é Demi.

Mark era uma presença forte, com pele de chocolate e um terno provavelmente feito por um designer italiano e uma cara severa para combinar. Ele parecia um advogado em cada centímetro.

— É um prazer conhecê-la, Srta. Lovato.
— Ele iria lhe chamar assim, como você já sabia. Mark é muito formal, o que é irônico considerando que ele me força a chamá-lo de Mark. — disse Joe.

Mark limpou a garganta em resposta.

— Ok, então alguém vai me dizer o que estamos fazendo aqui. — eu disse.

Todos se entreolharam e atingiu-me como três milhões de lâmpadas acendendo todas de uma vez.

— Juro por Deus, Joseph, se você comprou-me uma casa, eu vou matar você. Lenta e desagradavelmente. Nós vamos fazer um seguimento de tortura na história 226 e eu conheço vários modos de fazer isso acontecer.
— Missy, eu não lhe comprei uma casa exatamente por essa razão.

Mark limpou sua garganta novamente.

— É um aluguel para moradia. Joseph deu um sinal e pagou o primeiro mês. Eu estou com os papéis do aluguel aqui para você assinar, assim como cartões assinados para uma nova conta conjunta. — disse Mark, sacando de repente uma pilha de papéis que ele enfiou em minha cara.

— Espere, o quê?
— Estamos alugando a casa. Para morar. Também, advinha quem está alugando conosco? — Perguntou Joe.
— Desisto. — eu disse, à beira de perder o controle.
— Nós! — Disse Miley, jogando um pouco de confete em mim. — Todos nós vamos morar juntos!
— Você tem que estar brincando comigo. — disse eu, olhando em volta e esperando que alguém me dissesse que eles estavam apenas zoando comigo.
— Não. Nós arranjamos tudo essa semana. — disse Joe.

Eu abri minha boca para gritar com ele. Para dizer a ele que isso era loucura. Que nunca daria certo. Quem fazia coisas como essa? Uma porra. De uma. Casa.

— Eu lhe deixo pagar todos os outros aluguéis. — disse Joe, enquanto eu tentava juntar meus pensamentos em palavras coerentes. — Tudo o que você precisa fazer é assinar.
— Quanto dinheiro tem nessa conta conjunta?
— Apenas duzentos dólares. Até agora. Eu colocaria tudo lá, mas eu sei que você não deixaria.
— Joe...
— Não é uma esmola. É a criação da nossa fundação.

Eu olhei todos os rostos em volta.
Deus, eu os amo.
Tanto que dói pensar nisso.

— Posso pelo menos ver a casa antes de assinar?

Todos deram um suspiro de alívio e Joe nos levou para um passeio, com Mark mostrando as melhores características como um corretor de imóveis. Mark era exatamente como eu pintei.
Calmo, legal e todo profissional. Eu fiz de meu objetivo fazê-lo sorrir.

Eu me apaixonei pela casa assim que eu vi a cozinha adorável, com um pequeno canto de café da manhã. Havia uma grande sala de estar onde nós podíamos ajustar um sofá gigante e que ainda tinha a vergonhosa cadeira reclinável.

— Nós pensamos em trazer todas suas coisas sem dizer-lhe, mas nós percebemos que você ficaria irritada. Trazer a cadeira reclinável para cá já foi ruim o bastante. — Nick disse.

Oh, eles me conheciam tão bem.
No segundo piso havia dois quartos grandes, cada um com seu próprio banheiro pequeno e no terceiro piso havia o quarto principal com um banheiro.

— Este é o nosso. — Joe disse, acenando com sua mão.

O quarto era grande, aberto e cheio de luz. Só havia uma coisa no quarto. Uma foto minha e de Joe que mamãe tirou no fim de semana passado, numa moldura com pintura de pavão. Estava em preto e branco. Sua cabeça estava inclinada em meu ombro e ele estava posicionando meus dedos nas cordas do violão e eu estava rindo de algo que ele disse.

Eu ergui-a e olhei para nossos rostos felizes.

— Então o que você acha? — Joe perguntou, parado na porta do banheiro, observando-me, sua mão batendo em sua perna num ritmo firme. Um, dois, três, quatro, cinco. — A propósito, Stephen King mora nesta rua. Se isso ajudar minha causa de algum modo.

Minha boca caiu.

— Você está me zoando.
— Você viu a casa com a cerca maneira de ferro? A vermelha grande?
— Sim.
— É a casa dele.

Eu poderia morar na mesma rua de Stephen King.
Santa merda fodida.

— Eu também troquei minha especialização.
— Você trocou?
— Sim. Agora nós somos alunos de artes liberais. Agora eu sou um membro orgulhoso da Faculdade de Educação. Música, para ser mais exato.
— Você trocou sua especialização?
— Eu decidi que já era hora de fazer o que eu quero fazer. Não o que eu pensava que tinha que fazer. — Minha mente já estava transbordando com tudo que estava acontecendo de uma só vez. Eu não conseguia entender tudo.
— Eu pensei que podíamos empacotar nossas pinturas de sopro e colocá-las aqui. — ele disse, gesticulando para uma das paredes. — E uma cama grande, bem aqui. — Ele percorreu o resto do quarto e eu imaginei isso.

Eu imaginei dizer sim e mudar com Joe no próximo semestre. Eu imaginei e decidi que eu gostaria que fosse real.

— Ok.

Joe parou de falar sobre cores potenciais para a pintura e olhou para mim.

— Ok?
— Ok. Mas qualquer dinheiro que você coloque naquela conta conjunta, eu colocarei a mesma quantia. 50% para cada um. Você não vai ganhar muito como um professor de música.
— Você está certa. 50% para cada um. — ele concordou, vindo colocar seus braços em minha volta.
— Então, Sr. Jonas.
— Sim, Srta. Lovato.
— Eu acho que ganhei a aposta.
— Eu acho que não, Missy. Eu disse que deixaria o dormitório. Eu nunca disse nada sobre você vir comigo. Então, em meu ponto de vista, eu ganhei.
— Amar você foi o melhor erro que eu já cometi. — disse eu.

Ele sacudiu a cabeça.

— Estar determinado a ser seu colega de quarto foi a coisa mais sortuda que já me aconteceu. Eu não acho que eu terei tanta sorte de novo.
— Quer apostar?
— De jeito nenhum.


FIM!


----------------------------------------------

Então... eu já tenho uma novas história pra postar, depois posto as sinopses pra vocês >.<

Espero que tenham gostado da Fic ... <3

Bjsss




7 comentários:

  1. PERFEITO!!!! ESSA HISTÓRIA TEM SEGUNDA TEMPORADA?

    ResponderExcluir
  2. Eu amei, parabéns pela fic!!! Cara isso é demais eu amei cada capítulo parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  3. Essa fic <3
    É uma pena que tenha acabado. Amei cada capítulo, cada lição e superação. Ansiosa para a próxima jornada, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oii Juh, Vouteiiii
    cara eu amei essa fic ela foi muito perfeita
    eu amei cada cap beijos com glitter
    Eu amo vc

    by - Milena

    E vc tem um rosto feito pra sorrir, voce sabe!

    ResponderExcluir
  5. Caralhoooo! Eu amei essa fic. Tenho um carinho muito grande por ela. Realmente amei! To louca para a próxima, deve ser tão maravilhosa quanto. Parabéns Ju, sua FIC foi incrível ❤️

    ResponderExcluir
  6. "— Amar você foi o melhor erro que eu já cometi." tô mortaaaaaaa, vou sentir muitas saudades dessa fic :( perfeita

    ResponderExcluir
  7. Amei o final ta muito bom

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!