07/09/2014

Meu Erro Favorito - Capitulo 50







Joe ganhou sua tão sonhada recompensa e eu de alguma forma confusa o levei até sua satisfação. Continuamos nossas aulas de como fazer amor todas as noites até a próxima semana, e por fim tudo o que ele tinha a fazer era respirar perto de mim e eu já estaria pensando em rasgar suas roupas e fazer sexo com ele.

Todos os dias ele mencionava o apartamento, e todos os dias eu disse que não. Ele tentou me convencer de todas as maneiras, mas eu recusei. Ele sempre perguntava nos momentos mais inoportunos, geralmente quando minha mente e corpo estavam ocupados com outra coisa que eu tinha a sensação de que ele estava fazendo isso de propósito. Emboscando-me em um momento em que eu estava ocupada de outra forma e saltando em mim, esperando que eu estivesse distraída demais para dizer não.

Boa tentativa, cara.

Mamãe continuava a ligar pra mim com pequenas questões, perguntando o que Joe gostaria de comer, se queria ficar mais, etc, Eu levei em consideração sua oferta para nos receber e ficar mais porque seria divertido mostrar Waterville para Joe e meus velhos fantasmas, especialmente a biblioteca. Sábado de manhã nós acordamos tarde, ambos um pouco doloridos depois que tentamos algo ligeiramente ridículo no quarto do departamento o que nos fez rir mais que qualquer outra coisa.

— Eu acho que nós podemos riscar essa da nossa lista. — disse Joe, saindo lentamente da cama.
— Você tem uma lista?
— Bem, há uma tabela periódica de sexo. E há sempre o Kama Sutra.
— Você precisaria não ter uma coluna pra fazer a maior parte dessas coisas. — eu disse, esticando os braços para cima enquanto ele cutucou meu estômago.
— Você nunca sabe até tentar.
— Verdade.
— Café da manhã?
— Eu ouvi Liam lá fora, andando ao redor. Talvez ele tenha preparado alguma coisa?
— Eu espero que sim.
Liam tinha feito torradas de pão francês, e, felizmente, ele tinha feito o suficiente para todos nós.

— Bom dia. — disse ele, vestindo apenas um conjunto de calças de pijama e um penteado amarrotado. Eu sorri para Miley. sabendo o que causou isso. Ela piscou e me deu um enorme sorriso. Eu devolvi o sorriso.
— Então você vai conhecer os pais hoje. Você está pronto? — Liam perguntou a Joe.
— Eu estou esperando que a maçã não caia longe da árvore, neste caso. — disse Joe, passando-me a calda.
— Minha mãe não é tão irritada como eu. Ela é muito mais agradável.
— Como alguém pode ser melhor do que você?
— Eu estou pensando em duas palavras para descrever você, e elas são bumbum e beijo.
— Adoro beijar seu traseiro. — Isso era verdade.
Ele tinha feito na noite anterior.
— Ugh, eu estou tentando comer aqui. — Miley disse. Eu torci meu nariz para ela. — Eu acho que eu gostava mais de vocês dois quando não estavam fazendo sexo.
— Mas nós não éramos tão divertidos. — disse eu.
— Você quer dizer que vocês não estavam se divertindo tanto.
— O que você acha? Estamos nos divertindo mais agora? — Joe me perguntou, colocando os braços em volta de mim e me balançando levemente
— Definitivamente.

Nós terminamos o café da manhã e foi a vez de Miley de lavar os pratos, de modo que Liam lavou a maior parte deles.

— Ok, o que vestir? — Joe disse enquanto estávamos nos vestindo.
— Você nunca tem uma crise de guarda-roupa. Essa sou eu.
— Não é todo dia que você vai conhecer a mãe da garota que você adora.
— Verdade. Quais são as suas opções?

Ele tinha uma camisa azul escuro de cáqui, uma camiseta preta, calça jeans branca de botão e uma calça marrom.

— Este diz, "eu sou um bom garoto que nunca faria mal à sua filha", — eu disse, apontando para o primeiro. — Esta diz: "Eu sou casual e, provavelmente, possuo uma moto que dirijo rápido demais". — Eu apontei para o segundo. — E isso diz: "Ei, eu fico bem nessa camisa, e sou confiável.".. Então, tudo depende do que você quer.
— Confiável é o que há. — disse ele, pegando a camisa branca e colocando-a em cima do tanquinho branco.
— Deixe-me. — eu disse, estendendo a mão para os seus botões. Vesti-lo não era tão divertido quanto despi-lo, mas eu ainda gostava de tratá-lo como um boneco Ken humano volta e meia.
— O que você vai vestir?
— Isso. — eu disse, apontando para a minha cama. E
u tinha escolhido um suéter ameixa e saia marrom escuro junto com botas pretas.
— Ele diz: "Eu sou uma garota legal, que nunca, nunca iria fazer nada de mal".
— É mesmo?
— Eu espero que sim. Sua mãe não tem uma arma, não é?
— Ah, não. Isso seria negativo.
— Bom.
— Não se preocupe, baby. Eu vou te proteger. — disse eu.
— Eu não estou com medo.
— Mentiroso.
— Deusa do sexo.
— Medroso.
— Gata.
Eu suspirei.
— Você vai fazer a minha cabeça ficar enorme.
— Eu te amo, mesmo que você venha a ter uma cabeça gigante. — Ele beijou o topo da minha cabeça enquanto eu ajustava minha saia.
— Tão doce.
— Não diga a ninguém. Eu não fiz essas tatuagens para as pessoas pensarem que eu era doce. Falando nisso, sua mãe não é uma daquelas pessoas que pensa que caras com tatuagens são bandidos, é? Eu posso cobrir a maioria delas e manter apenas a minha mão e esse lado da minha cabeça — disse ele, colocando a mão sobre a orelha para cobrir a tatuagem por trás dele.
— Eu realmente não sei. Esta vai ser mais uma primeira vez.
— Ele tinha tatuagens?
Eu sabia quem ele era. Travis. Joe foi sensível ao não dizer o seu nome.
— Não.
— Ótimo. Quanto mais diferente eu sou dele, melhor.
— Você não tem que se preocupar com isso. Ela está muito animada para conhecê-lo. Eu acho que sua esperança para os netos reacendeu. Ela provavelmente vai tentar te convencer a propor casamento.
— Eu não preciso de muito convencimento.
— Sim, certo. — Eu fui para o espelho e comecei a escovar meu cabelo. Ele colocou as mãos sobre meus ombros.
— Estou falando sério. — disse ele.
— Eu achei que você não era o tipo de casar.
— Sim, bem, eu nunca disse a nenhuma garota que eu a amava também.
Nossos olhos se encontraram no espelho.
— Nunca?
— Não. Eu nunca amei ninguém antes de você.
— Eu também.
— Eu não posso imaginar não querer me casar com você.
— Mesmo que eu faça bagunça?
— A bagunça é parte de você. Eu te entendo e entendo a bagunça. Podemos contratar pessoas para limpar.
— De jeito nenhum. Ninguém arruma nada por mim. Isso é muito estranho.
— Ok, eu vou ser a empregada doméstica. Enquanto eu pegar você.
— E se você ficar cansado de mim? E se tivermos uma grande briga?
— Missy, lutamos e brigamos todo tempo.
— Não dessa forma.
— Nós vamos passar por isso. Nós já superamos mais coisas que a maioria dos casais da nossa idade.
— Nós somos muito jovens.
— Idade é apenas um número.
— Nós vamos mudar.
— Não tem a menor chance.
— É loucura.
— Não é mais louco do que tatuar amuletos de boa sorte por todo o meu corpo. As tatuagens são permanentes. Eu quero que você seja permanente.

Deus, ele era teimoso.

— Eu não vou casar com você.
— Talvez não agora.
— Eu não vou fazer isso com você, ok? — Eu puxei meu cabelo em um coque frouxo para que ele ficasse fora do meu caminho.
— Missy — disse ele, de tal modo que de alguma forma se transformou em duas palavras. — Esqueça o que eu disse. Eu quero que este seja um bom dia, tudo bem? — Ele beijou meu ombro e puxou uma mecha do meu cabelo.
— Tudo bem. — Ele era muito irresistível. Virei e entreguei-lhe as chaves. — Nós não estamos indo no seu carro, e eu sei que você não vai me deixar dirigir, então aqui vai. Tenha cuidado com ela, e eu vou ter cuidado com você. — Eu dei a uma certa parte de seu corpo um pequeno aperto de modo que ele entenderia.
— Okay.

Foi a mais estranha sensação me sentar no banco do passageiro do meu próprio carro. Significou que eu tinha que escolher a música, e eu escolhi um CD de músicas variadas que eu tinha feito no verão passado.

— Já que você não me disse muito sobre a sua família, eu vou ser legal e dizer-lhe sobre a minha. Você já conhece Dallas, o que é bom. Além de uma mãe e uma irmã e alguns primos, minha família se resume nisso. Meus avós já se foram. Vários ataques cardíacos e câncer e outras coisas. Portanto, a minha casa não é nem a metade do tamanho da de Hope e John. Só tem três quartos, e nós vamos ser acomodados em um quarto com lençóis de princesa Disney agora, porque eu trouxe todos aqueles que eu costumava levar comigo para a escola. Hum, o que mais? Oh, mamãe realmente gosta de fotos de família. Ela provavelmente vai nos fazer pose para algumas fotos, enquanto você estiver aqui, então prepare seu sorriso de foto.
— Que tal esse? — Ele virou a cabeça e me deu um enorme sorriso falso que não fez nada, a não ser me fazer rir.
— Pode diminuir um pouco, cara.
— Mais alguma coisa?
— Eu espero que você goste de salada de batata.
— Talvez eu goste, e talvez eu não goste.

Ele começou a cantarolar junto com o CD, e eu me empurrei pra trás e vi o borrão de rodovia passar por nós.
Eu ficava mais nervosa à medida que nos aproximávamos da minha casa. Quando saímos em Waterville, que caiu a ficha. Joe e eu juntos. Ele iria conhecer minha mãe. Eu conheci sua família. Nós conversamos sobre casamento. Isso estava realmente acontecendo.


------------------------------------------------------------


Heeeeeeeeey.. sei que tava sumida.. 
Então ta aqui mais um cap !!!
>.<

COMENTEM!!!



4 comentários:

  1. POSTA MAISSS PLEASEE !!!! vc quer me matar de curiosidade neh? so pode porq u estou quase morrendo!!
    vc souber que o mike saiu da banda da demi?oque vc acha sobre isso? eu estou chorando horrores por causa disso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim .. eu soube que o Mike saiu, tão falando que ele foi demitido, pq o novo "produtor" queria dar uma cara nova para a banda, e como ele era o mais antigo .. quis tirá-lo , não sei se é verdade, mas se for, eu ficarei muito decepcionada com a Demi e todo o resto.

      kkk logo logo eu posto

      Excluir
  2. Que lindos ♥♡
    Adoreiii bebê
    Posta logoo
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey bebê >.<
      que bom q gostou

      postarei kkk bjss

      Excluir

Sem comentários ........... sem capítulos!