01/09/2014

Meu Erro Favorito - Capitulo 48






Nenhum de nós queria colocar a roupa de volta, então nós não colocamos. Nós passamos o resto da noite na cama do Joe, conversando e beijando e tocando.
Era doce e bom e glorioso.
Ele me contou mais sobre seus pais e histórias diferentes sobre quando ele estava crescendo. Eu contei a ele sobre a minha infância, sobre os tempos bons antes de o meu pai se tornar um idiota.

— Então nós vamos falar sobre o que aconteceu? — ele disse.
— Você quer dizer o sexo?
— Eu quero dizer a parte sobre o amor que aconteceu durante o sexo. Deveria haver uma palavra melhor para isso. Sexo soa tão clínico.
— Rala e rola? — eu sugeri.
— Fazer folia.
— Revirar no feno.
— Fazer amor.

Nós dois rimos. Ele passou as mãos sobre os meus seios e até o meu rosto.

— Então, a parte do amor. — eu disse.
— Sim. Isso aconteceu, não é?
— Sim, aconteceu. Você não foi o único que disse.
— Eu percebi isso. Então o que nós vamos fazer a respeito disso?
— Fingir que foi um erro durante o calor do momento?

Ele pensou sobre isso, fazendo um círculo ao redor do meu umbigo.

 — Não, eu ainda amo você.

Ele olhou para cima com o maior sorriso. Ele rolou até ele estar em cima de mim novamente e descansou o queixo no meu estômago.

— Quando eu costumava dizer eu te amo para a minha mãe, ela sempre me dizia que ela me amava mais do que as estrelas. Eu te amo mais do que as estrelas, Demi Lovato.

Eu não tinha uma resposta boa o suficiente para isso.

— Acho que isso significa que eu estou me mudando.
— Acho que sim. — eu disse, dando de ombros.
— Eu vou embora agora. — Ele não se mexeu. Eu passei meus dedos pela cabeça dele, me regozijando na sensação dele. — Eu juro, eu vou levantar e empacotar minhas coisas.
— Ok.
— Você deveria chorar e me agarrar e implorar para eu não ir.
— Eu não imploro.
— Eu poderia fazer você implorar. — ele disse, movendo sua mão mais para baixo.
— Não. — eu disse, pegando o pulso dele.
Meu pobre e destruído corpo não aguentaria isso de novo.
— Então aqui eu vou. — ele se moveu um pouquinho, e eu o agarrei. — Foi isso que eu pensei.
— Você disse que não me deixaria. — Se eu estava aterrorizada com ele me deixando antes, eu estava até mais aterrorizada agora.
— Ah, Missy, eu não te deixaria agora. Eu estarei grudado em você. Bem desse jeito.
— Ficará difícil para eu ir para a aula.
— Apenas jogue a toalha por cima de mim, ninguém irá notar. — eu esfreguei meu polegar por cima do lábio inferior dele, e ele mostrou a língua e o lambeu.

Era oficial. Eu estava apaixonada pelo Joseph Jonas.

— Eu amo você. Mesmo quando você é um bundão.
— Eu amo você, mesmo quando você está chutando as minhas bolas.
— Que romântico. — eu disse, revirando os olhos.
— Ei, eu poderia cantar para você. Tudo o que você tem a fazer é pedir.
— Honey Come Home. — eu disse.

Ele começou a música, cantando à capela. Ele reduziu a sua velocidade e me beijou durante as pausas. Ele terminou fingindo tocar os acordes na minha barriga. Fazia cócegas.

— O meu rock star pessoal. — eu disse.
— Apenas seu, baby.
— O que é isso? Você abandonou Missy como meu apelido oficial?
— Baby soa mais como namorada.
— É isso que eu sou?
— Bem, eu presumi, dada a troca de amor e o revirar no feno...
— Sim, eu acho que é isso que significa. — Hum.
— Não fique tão animada com isso.
— Não é isso. Eu nunca pensei que seria uma coisa que eu faria.
— Você não está sozinha na zona dos sem compromisso. Eu nunca fiz isso antes também. É uma das coisas que eu amo a seu respeito. Tudo é novo.
— Eba para a virgindade.
— Eu daria uma salva de palmas.
Eu revirei meus olhos novamente.
— Sim, é ótimo. Eu não tenho idéia de que infernos eu estou fazendo.
Ele balançou a cabeça, passando seus lábios pela minha pele.
— Não importa. Você pode aprender.
— Você vai me ensinar?
— Ah, eu gostaria de ver o que você pode aprender sozinha, garota Missy.
— Você não gosta de nada estranho, não é?
— O que você chamaria de estranho?
— Eu não sei. Como sujeição e couro e merdas assim.
Ele riu.
— Algumas vezes eu não tenho idéia de onde sua mente está indo. Quando se trata de sexo, é sempre diferente. A maioria das garotas que eu estive só foram uma foda rápida para diversão. Eu nunca quis ficar com elas tempo o bastante para fazer outras coisas.
— A feminista em mim está realmente ofendida agora.
— Elas sabiam no que estavam se metendo. Dois adultos tendo uma experiência sexual. Eu te falei, você é diferente.
— Então você não quer que eu use uma fantasia de gato, ou beije seus sapatos ou te chame de senhor ou qualquer coisa assim?

Ele riu ainda mais, enterrando seu rosto no meu umbigo.

— Pare, isso faz cócegas! — eu gritei.
— Deus, eu te amo. Eu sei que já disse isso uma tonelada de vezes hoje, mas eu não posso parar.
— Estou esperando... — eu disse, cutucando a cabeça dele.
— Nós faremos o que você quiser fazer. Se você quiser que eu fique pendurado pelos meus dedões do pé, eu topo. Eu só gostaria de tentar algumas posições diferentes para encontrar qual você vai gostar. Com o tempo vai aparecer. Vamos apenas ficar no básico por enquanto.
— Você sempre foi assim tão honesto a respeito de sexo?
Ele ergueu um ombro.
— Por que não ser? Mais cedo ou mais tarde, a maioria das pessoas nesse mundo vai fazer sexo. Não é nada para se ter vergonha. Ter vergonha apenas leva as pessoas a fazerem coisas idiotas.
— Então, você acha que vai querer fazer de novo?
Eu consegui manter minha voz em um volume normal.
— Eu diria que isso é um sim.
— Bom... então foi bom pra você? — eu disse, expressando uma das minhas ansiedades.
— Baby, foi mais do que bom. Isso deu um novo significado ao bom. Eu nunca usaria bom para descrever estar contigo. — Ele sorriu para mim, e eu sorri em resposta.
— Que horas são?
— Hum. — Joe olhou para o relógio do outro lado do quarto. — Meia noite.
— Jesus. Eu não tinha idéia.
— Você acredita que nós temos que ir para aula amanhã? — ele disse.
— Não muito. Nós não podemos apenas fazer isso pelo resto das nossas vidas?
— Eu ficaria satisfeito, mas nós precisamos de comida e eu acho que depois de alguns dias, nossos colegas de quarto e o meu primo se perguntariam onde nós estamos.
— Então vamos nos mudar para uma ilha particular e viver nossos dias lá.
— Nós podemos levar a Harper? Eu sentiria muita falta daquela garota.
— Só se ela não nos interromper quando fizermos amor. — eu disse.
Meu estômago grunhiu, e nós dois ouvimos.
— Com fome?
— Se eu disser não, você saberá que eu estou mentindo.
— Aqui. — ele disse, alcançando por cima de mim uma de suas camisetas. — Só para você não pegar a gordura do fogão na sua linda pele.
Eu coloquei a camiseta, e ele vestiu a cueca. Eu agarrei a bunda dele quando nós saímos para a cozinha.
— Ei! — ele gritou.
— Agora você sabe como é a sensação.

Nós fizemos panqueca de chocolate, com pedaços de chocolate que o Joe havia comprado na semana passada. Foi uma confusão, e nós dois terminamos precisando de outro banho, mas nós havíamos acabado com grande parte da massa de panqueca e chocolate derretido com nossos beijos. Eu nunca soube o quão divertido podia ser estar com o Joe. Ele correu atrás de mim com uma espátula e me fez cócegas até eu me submeter.

Eu não tinha pensado no Travis, ou ele vindo atrás de mim, por horas. Eu enfiei esse pensamento para o lado. Eu não iria ele deixar invadir a nossa pequena bolha sexy.
Joe e eu ficamos nus novamente e finalmente dormimos com nossas barrigas cheias de panquecas. Ele cantarolou algumas músicas, e eu fiquei tão perto quanto era possível. Não era o bastante. Eu queria que toda noite fosse assim. Para sempre.

*****

Eu acordei de manhã com lábios beijando os meus e um corpo masculino pressionado contra mim. Calor se agitou em meu corpo, estabelecendo-se em vários lugares-chave.

— Bom dia. — ele disse, beijando o meu nariz.
— Bom dia para você, também, e para o seu amiguinho. — Eu estendi minha mão para baixo e dei-lhe um pequeno aperto.
— Ei, ei. Cuidado com isso. — Ele me beijou de novo e fungou no meu pescoço. — Como você está se sentindo?
Eu testei o meu corpo.
— Dolorida. Nada pior do que uma TPM ruim. Eu viverei. — Eu tirei o meu aparelho e o coloquei novamente em seu pequeno estojo.
— Bom, porque eu gostaria de fazer isso de novo em um futuro não-tão-distante. Apenas me diga quando você estiver pronta.
Meu alarme soou, nos lembrando que o mundo real estava chamando.
— Nãoooo... — eu disse, escondendo minha cabeça no ombro do Joe.
— Vamos lá, Miss. Nós temos sexualidade humana para aprender.
— Haha.

Nós levantamos e comemos torrada, com ele sentado na poltrona, eu no seu colo, nos alimentando. Eu tinha um milhão de mensagens e mensagens de voz e por aí vai, mas eu as ignorei. Eu lidaria com elas mais tarde. Eu mandei sim uma mensagem para a Dallas e para a minha mãe, dizendo que eu estava bem. Eu ouvi a mensagem de voz do promotor, mas eu não consegui absorver os detalhes. Talvez eu pedisse para o Joe fazer isso por mim.
Ele tinha aula primeiro, então eu fui com ele e decidi ficar na sala comum até a minha aula. Ele pegou minha mão, e nós caminhamos como um casal normal.

— Outro encontro essa noite?
— Talvez. Nós deveríamos provavelmente, sabe, fazer o dever e socializar com as outras pessoas, no entanto.
— Outras pessoas são superestimadas.
— Ah, eles não são tão ruins. Nós teremos todo o tempo essa noite quando estivermos sozinhos. Eu ensinarei a Miley a usar fones de ouvido.
Ele balançou a cabeça lentamente.
— Mulher cruel, cruel. Eu estarei pensando sobre as possibilidades durante o dia inteiro.
— Então eu não vou te dizer qual a cor da minha lingerie.
— Branca, com pequenas bolinhas cor de rosa.
— Droga. — Nós tínhamos assistido um ao outro nos vestindo essa manhã. — O mistério se foi.
— Por que você não volta para o quarto, se troque e então será uma surpresa.
— Talvez eu faça isso. — Nós paramos na frente do prédio dele, e eu dei nele um beijo longo e quente. — Apenas algo para você se lembrar de mim.
— Te vejo depois, Miss.
— Tchau, Joe.

Nós andamos até não poder mais andar de mãos dadas, e eu o vi entrando na sala.
Droga.
Como eu não tinha notado o quão sexy ele era, até mesmo quando ele estava abrindo uma porta.
Eu fui tropeçando até a sala comum e liguei para a Megan.

— Ei, onde você está? — eu disse.
— Na sala comum. Por quê?
Eu olhei em volta e encontrei o seu cabelo flamejante.
— Ah, esqueça. Eu te vi. — Eu desliguei e fui na direção dela, me perguntando se ela notaria, se alguém notaria, que eu estava diferente.
— Ei, como você está? Eu te mandei várias mensagens ontem. Onde você estava... — Ela viu o meu rosto e o sorriso estúpido que estava colado nele.
— Ah meu Deus. O que aconteceu?
— Hum, bem. Joe e eu estamos... hum... juntos.
— Puta merda. — ela disse, agarrando minha mão. — Você não acabou de ficar noiva.
— Claro que não. Ah, eu mudei para o outro dedo ontem. É uma longa história.
— Nós temos tempo antes da aula. Chegue à parte boa!
Eu me sentei, me inclinando para frente para que ninguém pudesse ouvir.
— Eu entreguei o meu cartão V.
Megan ficou boquiaberta.
— Então você, realmente, de verdade, o perdoou.
— Sim. Ele é um dos bons. Eu contei a ele sobre o Travis. Ele está em liberdade condicional, por falar nisso.
Ela resfolegou, cobrindo sua boca com a mão.
— Você está brincando.
— Eu queria estar.
— Então o que você vai fazer?

Eu peguei uma batata frita do prato dela e mergulhei no catchup.

— Eu não sei no momento. Eu tenho uma reunião com o promotor, que provavelmente vai ser uma diversão. Eu terei que levantar e falar na audiência, o que eu não estou muito ansiosa para fazer. — Eufemismo do ano.
— Alguém mais pode ir contigo?
— Eu acho que será apenas eu e a Dallas e familiares próximos. — Eu peguei outra batata. — Mas eu não quero pensar sobre isso. Eu passei muitos anos da minha vida obcecada com o Travis. Eu só quero ser feliz.
— O Joe te faz feliz?
— Mais feliz do que eu achei ser possível.
— Então se segure a isso.
— Eu vou.
— Então, hum, eu tenho novidades.
— O quê?

Em resposta ela ergueu sua mão esquerda que possuía uma aliança dourada fina com um diamante com um corte quadrado sobre ele.

— Oh meu Deus! — Nós duas gritamos e todo mundo nos encarou.
— Ele finalmente fez o pedido. Não vai ser imediato, mas pelo menos eu tenho um anel no meu dedo.
— Já era hora! — Dei-lhe um grande abraço. — Isso quer dizer que você está saindo do seu apartamento horrendo?
— Eu estive procurando por lugares melhores, e eu acho que encontrei um. Eu terei que arrumar outro emprego, mas eu acho que consigo.
— Bom para você, sendo toda adulta.
— Talvez você será a próxima. Eles dizem que um casamento traz outro. Talvez um noivado traga outro também.
— Eu acho que não. Casamento realmente não é uma coisa pra mim.
— Que seja. — ela disse, revirando os olhos.
Nós conversamos sobre a minha noite com o Joe, comigo dando a ela alguns detalhes sobre a nossa noite.
— Então foi bom?
— Eu realmente não consigo imaginar sendo melhor.
— Ah, vai ser. Por cima é o melhor. Confie em mim.
— Eu colocarei isso na lista de coisas a tentar.
— Você tem uma lista? — ela perguntou.
— Não, mas eu tenho certeza que o Joe tem.
Nós duas rimos.
— Garotos. Eles sempre têm isso no cérebro.

Nós rimos mais um pouco enquanto ela terminava as fritas dela e nós fomos para as nossas aulas. Eu ofereci a ela alguns detalhes sussurrados, e ela me contou mais sobre seus planos de casamento enquanto um filme passava e nós fingíamos que estávamos tomando nota. Eu tive dificuldade em me concentrar. Tudo que eu conseguia pensar era sobre estar nua com o Joe e como eu queria estar nua com ele de novo.



-----------------------------------------------------


HEEEEY !!! Tá ai mais um cap .... >.< espero que estejam meso gostando, agora esses 2 ai só vão ficar se pegando kkkkkkkkk demorou mais, agora, deus nos acuda.

Gente.. preciso compartilhar meu amor por essa série ... Reign ... ela é perfeita >.< eu passei todo o final de semana assistindo e ainda falta 4 episódios para eu ver nessa madruga ..... To mega ansiosa para saber o final.. e ainda vai ter a 2º Temporada ... então to pirando!!! 
ASSISTAM kkkkkk pra ficarem loucas comigo <3







13 comentários:

  1. OH MEU DEUS PERFEITO AMEI DE PAIXAO NSJSJ JEMI ai eles são fofos juntos socorro to amando sua fanfic bju

    ResponderExcluir
  2. Ameeeei!!!
    esses dois safados e engraçados como sempre, mesmo depois de tantas declarações continuam brigando sajgfsajgd
    estou apaixonada pelo amor deles dois kkkkkkk
    vai ter outro hot?? ps. tadinha da Demi, Joe a deixou dolorida kasgdkhsd
    Posta mais <3

    ResponderExcluir
  3. Eiiiiiiiiiiiiiii!!! Eu vou ficar louca vc tem que postar logo, o mas rápido possível, poderia ter uma aratona né?! Eu só acho, porque a historia ta mto perfeitaaaaaa!!!

    ResponderExcluir
  4. Amei eu sempre amo ta muito bom kiss
    Ass:Alice

    ResponderExcluir
  5. Aiiii meuuuu Deuuuus! Eu to amando tanto esses dois juntos. É o casal mais lindo. Sempre sonhei com um namorado bem amigo que não seja só nhenhenhe, e meu Deus, o Joe é perfeito. Não consigo nem dizer o quanto amo essa fic. Posta mais

    ResponderExcluir
  6. Capitulo emocionante
    Posta logooo bebe
    Beijoss

    ResponderExcluir
  7. Mlr, vc num vai postra mais não???? EU QUEROOOO MAAAAIS LOOOOGO!!! Vou ficra louca sem essa fic :c

    ResponderExcluir
  8. Divulga por favor e da uma olhada lá você não vai se arrepender :
    http://jemiendlessly.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. deixa eu ver se entendi...
    "Era oficial.
    Eu estava apaixonada pelo Joseph Jonas."
    PORRA' EU SURTEI! <3
    esse capítulo é tão VIDA! O/
    a série parece ser interessante, eu adorei essas imagens... agora eu estou curiosa *.* vou assistir.

    ResponderExcluir
  10. perfeitoooooooo !!!!! foi lindoooooo eu ameii!!joe e tão carinhoso !!! posta mais please

    ResponderExcluir
  11. oi tudo bem tem como você divulgar e da uma passa no meu blog e da sua opnião?beijos. http://jemialways.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Acredita é uma das melhores séries

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!