19/08/2014

Meu Erro Favorito - Capitulo 38






O tempo parou por um segundo depois que ele disse isso. Eu tinha que ter ouvido ele errado. Isso não podia ser verdade.
E então tudo fez sentido. Os pesadelos, a relutância em falar sobre eles, seus tios ricos.

— Oh.
— Sim, não há muito a dizer. Isso é o que é. Isso aconteceu há muito tempo, e eu mudei. Pelo menos eu pensava assim.
— O que aconteceu?
— Meu pai achava que minha mãe estava tendo um caso. Ela não estava, mas isso não importa. As coisas estavam ficando apertadas na empresa, e ele estava sob muita vigilância. Ele ficou bêbado uma noite, e eles tiveram uma grande briga. Ele atirou nela. — Ele parou por um momento. — Eu estava no meu quarto e eu estava tentando ligar meus fones de ouvido para que eu não pudesse mais ouvi-los. Então eu ouvi o pop. Eu sabia o que isso significava. Eu corri para fora e vi no chão uma poça de sangue. Eu tentei salvá-la, mas era tarde demais. Papai só olhou para mim, para ela. E então ele colocou a arma em sua boca e puxou o gatilho.
— Oh meu Deus. — eu disse, horrorizada.
Era muito pior do que eu pensava.
— Você ficaria chocada pelo que acontece com o rosto de uma pessoa quando é explodido por uma arma. — ele pegou uma corda de violão. — Então é isso. Você sabe tudo o que há para saber. As únicas pessoas que sabem sobre isso são a minha família, e é claro que a cidade no Texas, onde eu morava. Eu fui o garoto dos pais mortos por um longo tempo até que Hope e John mudaram-se para cá e eu tive que começar de novo. Mark só vem algumas vezes por ano para me dar atualizações sobre investimentos e tal. Ele continua tentando me fazer ser mais envolvido, para tirar um pouco do dinheiro para mim, mas eu não quero isso.

Oh. Isso era o que ele não queria. O dinheiro.

— O que ele quer que você faça com ele?
— Invista e ganhe mais dinheiro. Mark está nesse tipo de coisa. Jogando no mercado de ações e tudo isso. Ele acha que sou louco por não querer isso. Se ele deixasse, eu doaria tudo. Eu doo tanto quanto ele me deixa.
— Você doa?
— Bem, sim. O que eu vou fazer com os milhões de dólares que eu não quero? Eu me sinto como... — ele parou e pensou por um segundo. — Eu sinto como se o dinheiro pudesse fazer algo de bom neste mundo, então eles não teriam morrido por nada. O dinheiro os destruiu. Ele fez meu pai louco, irritado, estressado e ele apenas quebrou naquele dia. Eu sei que deveria culpá-lo e estar com raiva, mas eu não posso. Eu tenho muitas boas lembranças dele para deixar que uma coisa ruim arruíne tudo.

Uau.

— Então, você tem isso. Meu segredo profundo, escuro. Bem, um deles, pelo menos. Um homem tem que manter algum mistério, não é?
— Eu... Eu não tinha ideia.
— Não, você não tinha. Mas está tudo bem. Eu deveria ter lhe contado. Você merecia saber.
Não, eu realmente não merecia.
— Eu sinto muito.
— Você sabe, você é uma das poucas pessoas que eu acredito quando diz isso. Quando seus pais morrem e você é jovem, especialmente se eles são bem conhecidos, todos os tipos de pessoas lhe diz que sente muito, mas é na maioria mentira. Eles têm que dizer isso. Mas eu sei que você sente.
— Eu sinto. Eu sinto muito que eu te pressionei.
Ele colocou a mão no meu ombro.
— Está tudo bem, Demi. Eu deveria saber que você seria tão curiosa que você ia usar outras maneiras de descobrir.
— Eu espionei você. Na casa de seu tio. Eu disse a Hope que eu estava indo para o banheiro, mas fui até o salão e ouvi pela porta.
— É claro que você fez. Eu não esperava nada menos. O que você ouviu? — Ele estava completamente imperturbável.
Ele me conhecia melhor do que eu pensava.
— Apenas você dizendo que você não queria alguma coisa. Eu sei o que era agora.
— Ah, então você não me ouviu chamando Mark de estúpido mandão.
— Você chamou ele de estúpido?
— Sim, esta garota muito legal, eu sei que ela usa isso, e eu decidi roubar.
— Ela aprova.
— Isso significa que você me perdoa?
— Eu quero. — eu disse, sendo totalmente honesta. — Quando você... Quando você olhou para mim... Assim... — eu balancei a cabeça, lembrando-me. Isso me fez pensar naquela noite. — Você não pode me tocar como daquele jeito nunca mais, ou então eu vou arrancar suas bolas e entregá-las para você.
Ele acenou com a cabeça.
— Isso me lembrou de algo que eu passei quase oito anos tentando esquecer. Eu posso falar sobre isso, se quiser. — Eu queria engolir as palavras de volta uma vez que eu disse elas.
— Demi. — Ele disse, sua voz e olhos suaves.

Nada comparado com a noite passada. Eu nunca quis me lembrar daquela noite novamente.
Eu queria apagar isso da minha vida.

— Você não precisa fazer isso. Eu posso ver que isso te machuca e pesa em você, mas se você não quer me dizer, você não precisa fazer isso. Apenas ouvir-me falar sobre os meus pais é o suficiente. Vou te levar, não importa o quê. Eu sinto muito pela forma como agi. Eu nunca quero ser esse cara de novo.
— Eu não quero você assim também. — Ele se mudou para o sofá.
— Eu só... Eu não sei se eu posso te dizer. Eu não sei como. — Ele fez parecer tão fácil.
Ele apenas sentou-se e me disse.
Deus, ele tinha visto duas mortes. Eu não tinha nada disso.

— Eu quero te levar para jantar fora. Em algum lugar agradável, onde eu possa continuar a me humilhar e mostrar que você pode confiar em mim. Eu quero que você confie em mim. Eu preciso disso. Eu preciso de você mais do que qualquer coisa. Tudo faz sentido quando você está por perto. Tudo é melhor. Eu não poderia mesmo fazer o jantar na noite passada porque você não estava lá. Eu tive um pesadelo, e não havia ninguém para me acordar dele. Não é seu trabalho me salvar, mas... Eu quero você por perto.
— Eu também. — eu não disse a Megan, mas eu tinha acordado com o meu rosto colado no travesseiro e meus dentes cerrados em um grito. Por sorte, ou então ela poderia ter pensado que alguém estava tentando me matar.
— Então, como será? Você vai me deixar levá-la em um encontro?
— Você vai me ajudar a escolher algo para vestir?
— Absolutamente. — seu rosto virou-se num sorriso que eu sabia que era problema.
— Eu não estou usando lingerie, então você pode apenas tirar essa imagem da cabeça.
— Droga. Valeu a pena um tiro.
— Eu tenho o direito de vetar qualquer de suas escolhas.
— Eu acho.
— Ok, então. Estamos indo em um encontro.
— Ok, então.

Eu não lhe disse que era tecnicamente meu primeiro encontro. Eu tinha estado em coisas de grupos, mas nunca onde um cara me convidou e era esperado que pagasse a conta e puxasse minha cadeira e me desse um beijo no final.
Joe levantou-se do sofá quando Megan desligou o chuveiro.

— Vocês ainda estão vivos aí?
— Sim. — ambos respondemos.
— Você não cortou nenhum dos membros? — ela perguntou.
— Não. Ele está intacto.
— Bem, diga-lhe que se ele alguma vez te machucar de novo, não vai estar.
— Entendi. — eu me virei para Joe. — Ela diz...
— Eu entendi. Você vai voltar para casa agora? Há um pote de café mais-negro-do-que-pecado esperando por você.
— Eu vou te encontrar lá, ok? Eu só quero agradecer a Megan e pegar minhas coisas.
— OK, Miss. Eu te vejo em casa.

Ele saiu e eu caí de volta no sofá.
Megan saiu do seu quarto com seu cabelo enrolado em uma toalha.

— Bem?
— Ele pediu desculpas da maneira mais romântica possível e ele vai me levar para jantar.
— Você ainda precisa ter cuidado.
— Eu sei. — Eu sabia o que ela estava dizendo. — Ele não é Travis.
— Não, ele não é.
— Ainda assim.
— Eu sei, Meg.
— Ok, então.

Levantei-me para pegar minha bolsa e minhas roupa da noite passada. Eu ainda estava usando meus pijamas.

— Obrigada por me deixar dormir. — eu disse, dando-lhe um abraço.
— A qualquer hora, menina. Você sabe que eu estou aqui para você.
— Obrigada.
— Ligue para mim. Eu quero ouvir todos os detalhes. Faça-o trabalhar por isso.
— Oh, acredite em mim, eu vou. Ele vai estar de plantão na louça por pelo menos duas semanas. Eu te vejo mais tarde.
— Tchau.



------------------------------------------------------

Ownnnn... eles vão ter um encontro ........... :D 
Que lindos >.< 

Tbm acham ?????????????



COMENTEM!!!!




8 comentários:

  1. OMG, posta mais, ainda hj se possivel, faz maratona, eu to ficando louca cm esse fic! Vai demora muito pra Demi revelar o segredo dela? bjos

    ResponderExcluir
  2. Que capitulo lindo! Posta mais um hoje por favooooor!!! Se tiver 5 comentários você posta outro?? Eu amei. Espero que os dois mostrem que se gostam, porque eu quero muito uma cena de amor deles. Eu to apaixonada. Posta maisss

    ResponderExcluir
  3. Awn que fofos *---* finalmente eles vão sair juntos!!
    quero beijos, mais coisas carinhosas e fofas vinda de Joe e tbm Demi precisa se abrir um pouquinho, tem que rolar logo outras coisinhas tbm.... ajhfjgsdgdjad
    Beijooos, esta perfeito!!
    Posta mais <3

    ResponderExcluir
  4. Tadinho do Joe ver a mae e o pai morre.
    Uhuu!! eles vao ter um Encontro. Poste logo!! Beijos

    ResponderExcluir
  5. Mlr poste hoje, eu quero ver esse jantar romantico, eu ja sei do passado de joe (bichinho gente :c) agora so falta o de Demi! Pooooosta

    ResponderExcluir
  6. Posta logooo. Hoje(20) niver da nossa poderosaaa <3 -Dorothy

    ResponderExcluir
  7. hey comecei uma fanfic jemi com minha amiga, sei que é chato mais poderialer e se gostar divulgar? bjs http://socialspirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-demi-lovato-believe-in-love-2369272

    ResponderExcluir
  8. Que perfeitoooo ♥
    Eles vão ter um encontro *-*
    Posta logo bebê
    beijos

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!