08/08/2014

Meu Erro Favorito - Capitulo 32






Acordei de manhã com meu rosto pressionado no peito do Joe. De alguma forma à noite eu tinha virado, por isso ficamos cara a cara. Seu queixo estava em cima da minha cabeça e o braço em torno de minhas costas, segurando-me perto. Um de nós tinha expulsado o cobertor, e nossas pernas estavam envolvidas em torno um do outro, como se de alguma forma tentássemos nos tornar uma pessoa só durante a noite.

Eu sabia que deveria me mover. Eu sabia que minhas pernas não deveriam se envolver em torno dele. Que seus braços não deveriam estar em torno de mim e que não deveria me sentir como se eu estivesse exatamente onde eu deveria estar, pela primeira vez na minha vida.
Joe se moveu um pouco, então eu soube que ele estava acordando.

— Oi. — ele disse.
— Hey.
— Como isso aconteceu?
Percebi que ele estava se referindo à nossa posição atual.
— Eu não sei.
Nenhum de nós movimentou-se. Sua mão começou a fazer círculos preguiçosos nas minhas costas.
— Eu gosto de acordar com você em meus braços. — ele murmurou, inalando o cheiro do meu cabelo. Ele parecia tão vulnerável. Tão doce. Ele sorriu, e parecia que meu coração ia explodir. Isso não podia acontecer.
Afastei-me dele.
— Bem, esta é a primeira e última vez. Minha cama é mais confortável. — Eu rolei tanto quanto eu poderia ainda estando na cama. Ele resistiu por um momento, mas então me deixou ir. A bolha estourou.
— Mas não me tem nela.
— Exatamente. O que significa que eu durmo muito melhor. — Eu não tinha conseguido a melhor noite de sono com Joe, mas acordar embrulhada com ele tinha mais do que valido a pena. Se apenas tivéssemos uma cama maior...

Não. Eu não estava me deixando levar. 
Isso não ia continuar. 
Eu não podia deixar. 
Beijar e tal levam a outras coisas.

Eu saí da cama de Joe e estiquei meus braços, sentindo como se um pequeno pedaço de felicidade tivesse quebrado e caído ao chão. Deixei-o lá, entre minhas roupas e livros e fui para o banheiro para tomar um banho.
Joe e eu evitamos um ao outro pelo resto do dia. Ele saiu para jogar Frisbee com Dev e Sean na parte da tarde, e eu decidi que precisava de uma terapia de compras e chamei Megan.

— Tempo de menina? Você precisa perguntar? — Disse.
Fui buscá-la no apartamento dela, que tinha uma tonelada de lixo no quintal e copos plásticos vazios espalhados pelo alpendre.
— Os caras estavam um desastre na noite passada. Estou cansada de limpeza.
— Parece incrível.
Ela olhou para o meu rosto.
— Ok, o que aconteceu? Você tem o mais estranho olhar em seu rosto.
— Joe me beijou.
— O quê? Você o beijou de volta?
— Você poderia dizer isso.
— Eu sabia! — Ela gritou quando eu puxei para a rua principal. — Como foi isso? Foi bom? Eu aposto que ele sabia o que estava fazendo.
Oh, ele nunca fez.
— Há mais.
— Você não...
— Não. Mas eu conheci sua família e meio que dormimos juntos na noite passada. Tipo, na mesma cama. Sem sexo.
Ela balançou a cabeça de lado a lado. — Droga. Você é rápida.
— Não é assim, Meg.
Ela revirou os olhos.
— Então, como é que é? Porque geralmente quando você beija alguém, conhece seus pais e dorme em sua cama, isso significa que você gosta dele.
— Eu não gosto dele.
— Mas você não não gosta dele.
— Essa é uma dupla negativa.
— Você está desviando. — Joe teria dito a mesma coisa.
— Você sabe que eu não posso chegar perto de alguém assim.
— Não é que você não pode. É que você não vai. Essas são duas coisas diferentes, Demi.
— Não para mim. Eu só... Eu simplesmente não posso. Toda vez que eu penso sobre isso, tudo o que me lembro é daquela noite e tudo o que aconteceu.
— Você não deve deixar que uma noite defina o resto de sua vida. Você não vai acabar com ela, ninguém o faria. Mas você não pode deixá-lo ditar quem você é e se você pode amar alguém. Isso é deixá-lo ganhar.

Megan não entendia. Ela não estava lá naquela noite. Ela não tinha visto seu rosto. Ela não tinha visto enquanto ele... Ela não o tinha ouvido dizer que ia me matar se eu dissesse. Ela não tinha memórias sombrias que afetaram todos os dias de sua vida. Então, quem era ela para me dizer como lidar com elas?

— Ele não ganhou. Ele está na cadeia.
— Por quanto tempo?
— Por enquanto. — Mais dois anos, para ser exata. No momento em que ele saísse, eu estaria pronta se ele viesse atrás de mim. Eu não ia ser uma vítima duas vezes.

Isso me lembrou de que eu não tinha ido à aula de kickboxing há alguns dias. Eu teria que fazer um esforço para retornar às aulas.

— O que você vai fazer quando ele sair?
— Estar pronta. Se ele vier atrás de mim, então que assim seja. Ele não vai sair vivo.
— Você realmente não iria matá-lo.
— Sim, eu o faria. — Eu poderia dizer isso sem medo ou reserva. Ele não merece viver. Ele nunca iria ferir ninguém novamente se eu tivesse alguma coisa a fazer sobre isso. Eu era muito jovem quando aconteceu, mas eu não era mais uma criança.
— Isso me assusta, Dems.

Eu dei de ombros. Eu nunca disse que era uma santa.
Eu mudei de assunto o mais rápido que pude, mas eu ficava vendo Meg me observando. Como se eu fosse sugerir ir à uma loja de artigos esportivos e comprar uma arma ali mesmo. Ah, eu tinha planos para isso. Eu ia pedir aulas de tiro como presente de natal para Dallas. Eu tinha uma arma de chumbo, mas eu queria aprender como usar uma arma adequada. Você nunca pode ser cuidadosa em excesso.
O dia não foi uma perda total, andamos de loja em loja à procura de ofertas e experimentando brincos e testando loções.

— O que você acha deste? — Ela segurou o pulso dela para eu cheirar. Era picante e doce, como torta de abóbora. Yum.
— Vômito de abóbora?
— Merda, quase. — Ela tem três garrafas.
— Então, como era a família?
— Bem, seus pais estão mortos, então ele viveu com sua tia e tio nesta casa enorme. Que faz uma mansão parecer com o dobro de largura.
— Você está brincando.
— Bem que eu queria. Aquele lustre deve ser caríssimo.
— Tinha um lustre?
— E uma grande escadaria e uma cova, e um pomar de maçã nos fundos. Deve ter dado trabalho.
— Havia empregadas domésticas?
— Não que eu tenha visto, mas poderia ter sido apenas o seu dia de folga. Eu estou lhe dizendo que era enorme. Eu tinha até medo de respirar.
— Por que você não tirou fotos?
— Não passou pela minha cabeça. — disse eu, enquanto nos aproximávamos da banca de batidas.



— Então, quem mais estava lá?

Eu disse a ela sobre Harper e Nick e a relação de amizade de Selena. Eu não mencionei Mark ou a espionagem.
Por alguma razão, eu não podia compartilhar isso com ninguém.
Nem mesmo com Megan.

— Você deveria se casar com ele. Então você pode ser uma esposa troféu e ter seu próprio reality show. — ela disse enquanto fazia seu pedido.
— Eu não vou ser troféu de ninguém. — disse eu, pedindo um de manga com abacaxi.
— Você sabe que não foi isso o que eu quis dizer. — disse Megan.
— Eu sei. Acho que eu ainda estou sofrendo com tudo isso.
— E justamente por isso.

Nós vagamos com nossas batidas um pouco mais. Eu apareci na livraria para ver se eles tinham o novo livro que eu estava esperando. Eles tinham uma cópia à esquerda, e eu fiz uma pequena dança feliz no corredor. Agarrei-o, tonta.

— Obrigada pelo tempo de garotas. Precisamos fazer um dia de beleza em breve. — eu disse, dando-lhe um abraço. Eu ainda estava empolgada com a compra do livro, então não me importava com um pouco de carinho.
— Ligue para mim. Você sabe, se precisar conversar. A qualquer hora.
— Obrigada, Meg. Eu te vejo mais tarde.
— Tchau.

Selena e Miley seriam insistentes na conversa quando eu voltasse.


-----------------------------------------


Hey ... e ai .. gostaram do capítulo ?? >.<
Obrigado pelos comentários ^^ 
Bjss

COMENTEM!!!



8 comentários:

  1. Posta,logo. Nós queremos maratonaaa! -Dorothy e Cefora

    ResponderExcluir
  2. Se eu gostei? Cara eu simplesmente amei!!!
    Muito perfeito! Posta logo por favor!
    Beijos com glitter!

    By - Milena...

    ResponderExcluir
  3. post logoooo pleaseee !!! eu tbm quero maratona !!

    ResponderExcluir
  4. Adorei u.u
    Demi...demi kkk
    ♥♥♥♥♥♥
    Posta logo viu linda *-*
    Beijossss

    ResponderExcluir
  5. Meu sonho é uma maratona!!!!! Por favor posta mais!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Cara, esses dois são complicados demais. "Dormem" juntos e depois se evitam pelo resto do dia, da para entender? Não kkkk
    Bem, agora eu faço mais ou menos ideia do que aconteceu com a Demi... pelo acho que faço né? Mas seja lá o que aconteceu com a Demi ela não pode se fechar de tal forma, igual o Joe e esse homem misterioso..
    Como todo mundo eu também quero maratona! Beijos

    ResponderExcluir
  7. Que amor!! Posta logo, e se der, faz maratona o mais rápido que puder. Beijão

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!