30/07/2014

Meu Erro Favorito - Capitulo 30






Uma hora mais tarde, eu tinha bebido um drink e meio, e tinha um bom tempo com os caras. Nós nos sentamos em uma extremidade do bar e estávamos ocupados assistindo o caos ao nosso redor. Joe estava ao meu lado, e não era minha imaginação que sua mão encontrava-se mantida em algum lugar do meu corpo. Minhas costas, meu ombro, minha cintura. Eu estava muito em êxtase com o rum e as coca-colas para me incomodar em afastá-lo. Além disso, eu estava me sentindo bem desde que ele tinha sido tão atencioso com essas meninas bêbadas.
Ele tinha sido um completo idiota hoje, mas ele também tinha sido doce e adorável com Harper. Eles eram como duas ervilhas em uma vagem. Ela era uma menina estranha e pequena, mas ele a pegou.

— Você quer dançar? — disse ele no meu ouvido.
Eu sabia que meu rosto estava vermelho por conta do álcool, mas ficou mais vermelho e mais quente com ele atrás de mim.
— Claro.

Eu estava um pouquinho instável quando eu desci do meu banquinho, mas eu ainda podia andar bem. Dev e Sean estavam ocupados conversando com duas meninas que tinham visto do outro lado da sala e estavam à espreita. Eu não acho que eles estariam voltando para seus próprios apartamentos esta noite.

— Eu vou te deixar bêbada mais vezes. Você hoje está muito complacente. — disse Joe.
— Eu não estou bêbada, Joe. — Eu realmente não estava. Apenas agradavelmente tonta. Eu nunca tinha ficado bêbada antes. Não parecia uma coisa que eu queria fazer.
— Ainda não. Eu só preciso pôr mais alguns drinques em você e então você vai estar desmaiando em meus braços.
— Que seja.

Peguei a mão dele e levei-o para a pista de dança, que para grande surpresa, estava lotada. Eu empurrei e empurrei até que encontrei um pouco de espaço. Joe veio comigo, fazendo o seu próprio espaço. Eu comecei a dançar, mas Joe me parou.

— Oh não, eu não te trouxe aqui para dançar assim, mesmo que eu ame assistir você fazer aquela coisa com os quadris. — Ele me puxou para perto, envolvendo as mãos em volta da minha cintura, e movendo-a para minhas costas e para a minha bunda. Cuidado, Senhor.
— Eu quero dançar — disse ele, começando a se mover — assim. Quero dançar como se nós fôssemos a mesma pessoa.
— Eu pensei que você não gostasse de mim.

— Não gosto. — ele murmurou, e depois fechou os olhos por um momento. Antes de abri-los e encontrar os meus olhos.
— Dança comigo. Apenas dance comigo.
Então eu fiz.

Nós dançamos pelo que pareceram horas. Joe me deixou por um momento e voltou com outra bebida que eu de alguma forma equilibrei enquanto dançava. Meu corpo parecia líquido, pesado e liso. Joe tinha outra bebida e ele parecia estar perdido. Como aquele momento em seu quarto, quando tinha sido apenas duas pessoas em um planeta que estava parado.

Suas mãos estavam em mim, as minhas estavam sobre ele, nós dois estávamos suando e respirando com dificuldade, e a música machucava e batia minha cabeça, era tudo demais e não era o suficiente.
Eventualmente, eu estava muito quente e eu comecei a caminhar para fazer uma pausa. Joe me seguiu, e foi como se a bolha de dança que tínhamos formado tivesse estourado.

— Você quer outra bebida?
— Um pouco de água seria bom. — eu disse, abanando a mim mesma.

Dev e Sean vieram nos encontrar mais cedo para dizer que eles estavam indo para uma festa em casa com as duas senhoras encantadoras cujos nomes eu não conseguia me lembrar no momento. Eu estava abandonada no meu tempo de necessidade.
Joe voltou com um copo de água para mim, terminando com uma fatia de limão e uma cerveja para ele.

— Como está se sentindo?
— Bem. — eu disse.
— Você vai estar pronta para ir logo? — Ainda era relativamente cedo.
— Por que, você quer ir?
Ele deu de ombros. Sim, o momento da dança tinha se quebrado. Cada um de nós tomamos nossos drinques em silêncio.
— Eu ainda não gosto de você. — disse ele de repente. — Apesar de tudo isso. — Ele acenou com a mão.

Eu supunha que ele estava indicando a expressão vertical de um desejo horizontal do que estávamos fazendo há apenas alguns minutos antes. Estávamos de volta caminhando nessa linha tênue entre colegas de quarto e... Qualquer outra coisa.

Joe bebia sua cerveja, e eu bebia a minha água. Estávamos sentados no mesmo bar, mas era como se estivéssemos sentados na frente um do outro, com o Grand Canyon entre nós.

Joe terminou a sua cerveja e pegou outra. Ele estava em sua quinta ou sexta, eu não conseguia me lembrar. Eu nunca tinha visto ele beber tão livremente. Sentei-me e mexi no meu telefone, e tomei um gole da minha água e vi os outros dançarinos. Joe não iria falar comigo, embora eu tivesse tentado algumas vezes.

Depois que ele terminou sua bebida mais recente, eu disse que estava pronta para ir. Não tinha acabado por ser a noite divertida que eu esperava. As memórias de Joe e a dança ainda chiavam na minha mente, estabelecendo-me no fogo.
Voltamos para nosso lugar lentamente, tentando evitar tropeçar nos pés instáveis. Ele estava tão ruim quanto eu estava.
Quando voltamos para o nosso quarto, Joe caiu sobre o sofá. Sentei-me na cadeira, puxando meus pés para cima e descansei meu queixo em meus joelhos.

— Você está com raiva de mim?
— O que? — Foi como se ele tivesse acabado de se lembrar que eu estava lá. Como se tivesse estado em transe.
— Você está com raiva de mim? Você quase não falou comigo a noite toda.
— Nem tudo é sobre você, Demi. — ele estalou.
— Eu sei disso, seu idiota. Por que você não fala comigo? Alguma coisa está obviamente o incomodando. Eu tenho uma idéia de que tenha a ver com a sua reunião secreta com o Mark misterioso. Estou ficando mais quente?
— Você não tem idéia do que você está falando. — disse ele, com os olhos frios como aço.
— Então, me ilumine. Você não tem que manter tudo para si mesmo.
— Talvez eu tenha. Eu já lhe disse que você não quer saber a verdade, então eu não vou dizer a você.
— Não me diga o que eu irei fazer e não irei fazer, Joseph Jonas. Você não sabe nada sobre mim.

Ele fechou os olhos, como se estivesse tentando se recompor ou orando por paciência.

— Você só joga Pistol Annies quando você está chateada, geralmente comigo. Eu sei diferenciar o seu sorriso falso do seu sorriso real. Você tem uma grande gargalhada, por sinal. Eu sei que as camisas são suas favoritas, porque elas são as primeiras que você usa depois de ter lavado a sua roupa. Você lambe o lábio inferior quando você está tentando se concentrar na leitura do seu livro. Você chora durante aqueles comerciais com os animais vítimas de abuso quando você acha que ninguém está olhando. Não, eu não conheço você em nada.
— Isso não significa nada. — eu sussurrei.
— Isso significa alguma coisa.
— Eu pensei que você não gostasse de mim.
— Eu não quero. — Ele se levantou e se agachou na frente da minha cadeira tão rápido que eu quase pulei. — O que tem em você? São seus olhos? O seu sorriso? A sua risada sexy? A maneira como você me chama? Eu não sei. Tudo o que eu sei é que eu não gosto. Eu não gosto disso.

Ele moveu seu rosto para perto do meu. Seu hálito cheirava levemente a cerveja, mas mais como ele. Aquele cheiro picante que se agarrava a ele.
— Eu não gosto disso. — ele sussurrou contra meus lábios.
Eles estavam quase se tocando. Quase...
Ele puxou de volta.

Eu já tive o suficiente. Se eu não beijasse esse menino aqui, agora, eu iria morrer.
Eu bati minha mão na parte de trás de sua cabeça e puxei a cabeça em direção à minha. Chega de conversa. Tempo para beijar.

Nossos lábios se encontraram e foi isso. Toda a nossa resistência desmoronou e, de repente, eu estava sendo jogada para trás quando Joe tentou me devorar não muito gentilmente. Nós pousamos no chão, quando a cadeira virou-se.

— Ow. — eu disse em sua boca.
— Hm. — ele disse, ignorando o fato de que a cadeira estava de baixo para cima e nós estávamos no chão. Ele me agarrou e me rolou, então estávamos livres da cadeira que tinha sabotado o nosso beijo.

— Eu não gosto dessa cadeira. — disse ele, enquanto beijava de cima abaixo o meu rosto e até o meu pescoço. Eu esfreguei minhas mãos para cima e para baixo na sua cabeça, sentindo o arrepio do cabelo curto contra minhas palmas. Ele tinha um pouco de barba no rosto, e eu podia senti-la raspando minha pele hipersensível.

Ele mordeu minha orelha, e eu ri porque fez cócegas.

— Do que você está rindo?
— Cócegas. — foi a única palavra que eu poderia formar antes que seus lábios estivessem de volta nos meus, novamente, e então sua língua estava na minha boca.
Beijar Joe não era como nada que eu já tinha experimentado antes. Era horrível e maravilhoso ao mesmo tempo. Ele estava muito, muito perto, sua boca estava muito exigente. Eu nunca tinha sido beijada assim antes, com pura necessidade.
Nenhum cara nunca tinha me beijado como se a sua salvação dependesse disso. Joe me beijou como se estivesse indo para o inferno, e ele tinha esse beijo e ele estava fazendo mais disso.

— Você é tão bonita. — ele disse quando se afastou para respirar por um segundo.
Eu estava tendo problemas com isso eu mesma.
Em vez de responder, eu alcancei os seus lábios novamente. Eu queria eles mais do que eu queria oxigênio.

O som de uma porta se fechando soou como se estivesse há quilômetros de distância, mas então uma voz disse:
— Bem, olá.

Joe e eu olhamos para cima para encontrar a cara irritada de Miley.

— Já não era sem tempo.


-------------------------------------------------------

Até que fim saiu o tão esperado beijo !!! 
Eai .... felizes agora?? hehehe' 
Mas será que a Demi finamente se abre agora? .. ou não ?? hi hi hi'
Só depois vocês vão saber ^^

Bjsssssssss, até depois amores >.<


COMENTEM!!!


20 comentários:

  1. Tomara que a Demi ceda.. Talvez se ela tentar tudo vai dar certo, agora se ela ficar com medo a coisa não anda '-'
    Beijos e posta mais

    ResponderExcluir
  2. Finalmente o tão esperado beijo!
    Eu simplismente amei o cap!
    Muito perfeito...♥
    Posta logo por favor! ;-)
    Beijos com glitter!

    By - Milena...! :-D ;-)

    ResponderExcluir
  3. aaaaaah to enlouquecendo com esse beijo, quero mais kkkk,a demi tem que se abrir logo para ele.

    ResponderExcluir
  4. FINALMENTE, FINALMENTE...
    Aain super lindo! Pirei na cena!
    posta logooo

    Xoooxo

    ResponderExcluir
  5. ALELUIA SENHOR!!!!
    Graças a Deus eles ficaram por que né? E a linda da Miley atrapalha não é? Mais tudo bem, o importante é que se beijaram...
    Continua...
    Fabíola Barboza :*

    ResponderExcluir
  6. Gentrrr. Eu quero te matar ! Continua logo. Essa fanfic é muito diva. Xoxo -Dorothy

    ResponderExcluir
  7. Oii, Lindo capitulo... Posta logo.


    Amore da uma divulgado no meu blog: http://jamaisteesquecereijemienelena.blogspot.com.br/

    desde de ja agradeço, to te divulgando no meu.

    ResponderExcluir
  8. Socorooooooooi pq tu parou ai mulhe???? Avemaria o.o posta logo plsssssss

    ResponderExcluir
  9. Posta logo pfvrrrrrrr
    Agradeço desde ja kkkkkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Beijooo......finalmente kkk
    Perfeito...ansiosa aqui
    Posta logooo viu
    Beijoss

    ResponderExcluir
  11. Olá , primeiramente eu amo sua fanfic,é um das melhores que eu já li. Segundo,posta logo e posta muitos capítulos tipo as maratonas,acho que nós ilustres leitoras merecemos isso. Terceiro,como você pode parar nessa parte tão emocionante. Finalmente es se beijaram,ufa. Ahahaha Por favor posta logo e pense na possibilidade de outra maratona. Um abraço de uma de suas leitoras, Maria Cefora C.Buckoviski.

    ResponderExcluir
  12. Posta logo! Por favor. Aaaaaaahhhhhhhhhhh. -Maria Cammylla C. Santos/ Como minha prima Maria Cefora falou faz outra maratona,eu praticamente passei o dia lendo essa história. Descobri ela hoje graças a minha prima, você escreve muito bem. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Posta logo, ta perfeito juh <3

    ResponderExcluir
  14. Tem como você divulgar meu blog por favor? http://historiaslove.blogspot.com.br/ :D

    ResponderExcluir
  15. Posta,logooooo! -Dorothy(de novo,adfgghaa)

    ResponderExcluir
  16. AEEEEEEEEEE!! Quero logo descobrir o segredo desses dois. Posta logoo! E quanto mais maratona, melhor, beijão

    ResponderExcluir
  17. Muito boa essa fic.... continua postando por favor.... que tal maratona? Posta logo.....

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!