30/07/2014

Meu Erro Favorito - Capitulo 27 (Maratona 5/6)





Eu tinha uma coisa a dizer para Hope Mason.
Ela tinha muito bom senso de decoração. A casa era absolutamente exuberante e tudo parecia se encaixar, mesmo que não parecesse que ficariam bem juntos. Foram toques sutis que eu notei. Coisas que pareciam que poderiam ter vindo do quintal de vendas, como um cavalo de balanço de madeira e latas de prata velhas e frascos de perfume de vidro.

Havia também acomodações para Harper em todos os lugares, de rampas, ao elevador, ou uma bacia especial em seu banheiro. Havia também coisas estranhas penduradas no teto de seu quarto.

— Então, ela pode sentar-se e se levantar de sua cadeira, sem ajuda. — disse Joe. — Quando ela ficar mais velha, vai ter mais coisas que ela possa fazer, mas como ela ainda é tão pequena, fica mais fácil carregá-la.

Eu não poderia imaginar. Harper não parecia incomodada com isso em nada. Ela manobrava sua cadeira como se ela tivesse nascido com um joystick na mão.
Quando a gente chegou de volta do tour massivo, Mark estava aparentemente desaparecido, já que havia um carro a menos na calçada quando eu peguei um vislumbre de uma imagem da janela enorme na sala.
Eu não estava mais perto de resolver o mistério Mark.
Harper insistiu em sentar-se ao meu lado na hora do almoço, e eu tinha Joe no meu outro lado.
Todos atacaram o frango, enquanto eu devorava um abacate, mussarela, espinafre e a salada de tomate.

— Isso está incrível, muito obrigada. — eu disse, dando outra garfada. Eu tive um momento de pânico quando ela nos chamou para o almoço, prevendo garfos múltiplos, e eu escolhendo o talher errado.

Felizmente, era um bom dia para que comêssemos na varanda de trás, que era muito mais parecida com um terraço que dava para as macieiras. O cheiro das folhas doces tomou conta de mim e me fez pensar no outono e tortas e passeios de carruagem e em escultura de abóboras. Eu amava o outono.

— Lembre-me de lhe dar a receita desse molho. — disse Hope, voltando minha atenção para o momento presente.
— Eu irei.
— Mamãe, eu posso ter um pouco mais de melancia, por favor? — Harper perguntou.
— Sim, Harper, você pode. Obrigada por perguntar tão educadamente.
— Você quer um pouco, Selly? — Nick disse.
— Claro, obrigada. — Selena parecia estar tão nervosa quanto eu estava.
Ela já deixou cair o garfo duas vezes e tinha derrubado o copo de água.
— Então, Demi, Joe nos disse que você está estudando estudos de mulheres. Isso deve ser interessante. — ela disse, servindo alguns cubos de melancia no prato de Harper.
— Eu quero trabalhar em um centro de crises ou em algum lugar que ajuda as mulheres a se recuperar de traumas. — disse, perguntando se era TMI (Instituto para Mulheres com Traumas).
Eu não queria parecer como a garota danificada, mas isso não era difícil.
— Isso é muito admirável. O que fez você escolher isso como uma carreira? — Já tinham me feito essa pergunta um milhão de vezes, então eu tinha uma resposta.
— Eu quero ajudar as pessoas, e isso parecia ser uma boa maneira de fazê-lo.
— Bem, não é você apenas a mais doce? Estou feliz que você a trouxe, Joe. Ela é muito melhor do que a outra. Qual era o nome dela?
— Chastity. — disse ele, sem olhar para mim.
Lembrei-me de ver seu nome em seu telefone.
— O que é um nome horrível. Tem sido minha experiência que ao nomear uma garota assim, é mais provável que ela abrace a virtude oposta. — disse Hope, dando-me um olhar compreensivo. Eu também tive essa experiência com uma garota chamada Chastity, que de caridade não tinha nada.

Eu estava na posição perfeita para chutar Joe debaixo da mesa, então eu o fiz. Quem era a Chastity? Eu não sabia quase nada sobre seu histórico de namoros, exceto que ele era longo e que havia um monte de nomes em um livrinho preto. Para ser totalmente honesta, eu realmente não queria saber muito. Ignorância era a minha felicidade nesta situação.

Hope trouxe morangos, e todos nós enfiamos a cara. A conversa embalou enquanto nós mastigávamos. O sol estava alto no céu, e foi se transformando em um ambiente aconchegante, um sábado preguiçoso.

— Então, Nick, eu estava pensando que você e Joe poderiam me dar uma mão com o trator depois que terminarmos aqui.
— Desculpe, papai, mas nós estamos indo cantar. — disse Harper enquanto Hope limpava o chantilly de seu rosto.
— Sim, Anjo, vamos fazer isso primeiro.
— Tudo bem. — disse Harper, balançando a cabeça.

Terminamos o almoço, e Joe pegou o seu violão. Selena e Nick foram ajudar Hope com os pratos, e eu me ofereci, mas Hope se recusou, então Nick e Joe e eu nos sentamos com Harper.
— Nossa Canção. — Harper cantou.

Oh não havia nenhuma maneira de que eu realmente conhecesse Joe. Ele pareceu ler minha mente quando ele me deu uma piscadela e começou a música, sem mais delongas.


----------------------------------------------

Tem coisinha mais fofinha que a Harper ??? eu acho que não hein!
<3 linda!

GO GO GO! 
COMENTEM!


2 comentários:

  1. Jemi..please
    Amei o cap, Harper super fofis *--*
    Posta logooo

    Xooxo

    ResponderExcluir
  2. Aí que linda gente, estou apaixonada por ela! Tão fofa e tão tudo *-*
    Tem alguma coisa de errado com essa família! Sei lá só acho!
    Continua...
    Fabíola Barboza :*

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!