28/07/2014

Meu Erro Favorito - Capitulo 21 (Maratona 5/5)







— Então, quem é Mark? — Eu disse quando Joe voltou depois de seu longo banho.
Ele olhou nitidamente irritado.
— Eu disse a você, um amigo da família. Não fuce o seu nariz em lugares que não te dizem respeito, Missy. Você pode encontrar algo que você não quer encontrar. — Ele não tinha idéia.
— Como você sabe que eu não tenho segredos?
— Oh, eu sei que você tem. Eu apenas não estou tão aberto quanto você está prestes a descobrí-los. A melhor maneira de conseguir o que você quer é fingir que você não quer.
— Então você está me dizendo que não me quer? — Poderia ter me enganado. — Eu tinha certeza que você não fazia propostas às pessoas que você não queria dormir a cada cinco segundos.
Ele apontou para mim.
— Você é minha exceção, Missy. Eu não faço exceções muito frequentemente. É má sorte. Eu posso querer você sem gostar de você, por isso não tome isso como uma confirmação de que eu gosto de você.
— Eu sou má sorte?
Ele riu.

— Não, Missy, você é uma sorte grande. Melhor golpe de sorte de todos os tempos.
— Então você está dizendo que você quer dormir comigo?
— Dado o fato de que eu peguei meu milionésimo chuveiro frio desde que eu me mudei para cá e eu tenho que constantemente recitar o Discurso de Gettysburg e The Bill of Rights na minha cabeça quando estou perto de você? Sim, eu diria que sim. Por que, você me quer, também?
— Não. Eu odeio você. — Eu dei -lhe um tiro.
— Sem chance, Missy. Mas se você quiser acabar com isso, eu poderia sair daqui em uma hora. — Ele pulou em sua cama e começou a puxar sua camisa sobre a cabeça. Oh, Deus.
— Não.
— Não? — Ele parou, com metade de seu estômago exposto.
— Não. — Minha voz estava firme.

Isso não ia acontecer. 

Brincadeiras à parte, se ele TENTASSE forçar-se em mim, eles teriam que me arrastar para fora de seu corpo morto, porque eu teria espancado ele até a morte. Ele deve ter visto a minha raiva crescente ou percebeu que eu estava prestes a fazer uma loucura de novo, porque ele puxou a camisa de volta para baixo e colocou as mãos em um gesto de pacificação.

— Mensagem recebida. A camisa vai permanecer no local. Bem, até nós irmos para a cama, mas isso não é novidade. — Ele esfregou a tatuagem novamente. Eu tinha visto ele fazer isso mais de uma vez.

Havia outras pequenas coisas que eu observei sobre ele. Como o fato de que ele realmente se perdia nos números três, cinco e sete. Bem, o sete era óbvio. Cinco era mais sutil. Eu o ouvi contando baixinho uma vez, como se fosse uma forma de acalmar ou algo assim. Quando entramos, às vezes, ele contava seus passos, um, dois, três, quatro, cinco, um, dois, três, quatro, cinco. Eu nunca disse nada sobre isso, porque eu sabia que ele não estava ciente disso, ou ele não achava que eu estava ciente disso. Eu não queria que ele soubesse que eu notei coisas assim.
Quando nós tivemos a nossa noite de pizza com nossos vizinhos, ele surtou quando tinha treze pessoas.

— É desigual. Nós temos que ter 14. — Então ele enfiou a cabeça para fora da sala e gritou: — Pizza de graça! — E um cara que nunca tínhamos visto antes se juntou a nós, e Joe parecia aliviado. Ele estava sempre dando às minhas coisas de pavão um amplo espaço.
Joe estava tranquilo quando nós dois terminamos o nosso dever de casa e se preparou para ir para a cama.

— Eu escrevi algo para você. — ele disse, pegando seu violão para a nossa noite de "músicas sexys", como ele a chamava.
A primeira vez que eu ouvi a voz dele cantando, eu estava encantada. Sua voz falando era incrível, mas o seu canto era como se mel e fumaça fossem ligados na parte de trás de uma van em um concerto de rock e tivessem um filho amoroso. Lisa e áspera ao mesmo tempo.

— Impressionante. Eu não posso esperar para ouvi-lo.
Ele dedilhou um acorde e sorriu.
— Oh, acredite em mim. Este é material para a Billboard. Top Ten. Disco de platina. — Ele começou uma pequena melodia sinuosa.

Eu vou lhe contar uma história sobre uma garota que eu conheço,
Seu nome é Missy, e quer fazer-me assim,
Eu quero falar sobre a minha menina Missy,
Seu cabelo é castanho e os lábios são cor de rosa,
Seus olhos são castanhos ou cinzentos eu acho,
Ela luta e flerta comigo durante todo o dia,
É por isso que eu decidi escrever esta canção,
Ela pode pensar que eu cruzei a linha,
Mas ela me diz que me odeia o tempo todo,

Então, eu realmente não acredito em nada do que ela diz,
Gosto da maneira como ela olha quando ela está com raiva de mim
Gosto da maneira como ela sorri quando pensa que ninguém vê,
Ela pode pensar que esta canção significa que eu gosto dela,

Mas ela estaria muito errada,
Eu estava entediado em macro, então eu decidi escrever uma canção,
Há mais duas coisas sobre Missy que eu gosto,
Poderia alguém por favor me dar um microfone?
O jeito que ela vira seo aparelho dentário quando lê vampiro smut,
E eu realmente, realmente gosto de sua ... 

Ele piscou para mim.

...bunda.

Eu joguei um travesseiro nele, mas isso não impediu a música. Era tudo sobre mim.

Minha tola, doce e sexy Missy Girl...Missy Girl...Missy Girl...


Ele dedilhou o último acorde e então acalmou o violão.
— Então?
Mordi o lábio para não rir.
Que música ridícula.
— É possível estar ao mesmo tempo impressionada e insultada?
— Claro, por que não? O que você acha da minha composição?
— Nada demais. — Eu não conseguia esconder meu sorriso.

Ninguém nunca tinha escrito uma canção sobre mim, e muito menos todas as coisas estranhas sobre mim que eu pensei que outras pessoas iriam odiar ou achar pouco atraentes. A parte estranha foi, eu não tinha idéia sobre a coisa do retentor. Essa era nova.

— Então você gosta do retentor, hein? — Eu disse.
— Nada como uma garota que tem uma boa saúde oral. — Revirei os olhos para isso, e ele pegou uma corda. — E uma bunda bonita.
— Eu nunca soube que era digna de uma canção. — eu disse, levantando-me e esticando o pescoço para olhar para ele.
— Você precisa parar de fazer isso.
— Por quê?
— Porque você não deve concentrar minha atenção lá, exatamente agora.
— Oh, eu sintooooo muito. Isso incomoda você? — Eu deslizei meus quadris um pouco e fiz uma pose.
— Você é uma má, má menina, Missy.
— Não se esqueça disso. — Eu pulei de volta na cama e bati no meu aparelho, dando-lhe um pouco de movimento e colocando meus braços para cima como um ginasta completando seu salto.
— Dez! — Joe disse, segurando os dez dedos.

Era em momentos como este, quando eu pensava que Joe e eu poderíamos ter algo. Que poderia ser alguma coisa. Que talvez... Ele pudesse ser a pessoa que iria me fazer quebrar todas as minhas regras. Eu não tinha tido muita sorte. Talvez eu estivesse jogando tudo de uma vez na forma de Joseph Jonas.

— Então, eu posso conseguir algum pagamento por essa música? Levei uma hora para escrevê-la. — disse ele, movendo o seu violão e levantando uma sobrancelha para cima e para baixo. Eu nunca seria capaz de fazer isso. — Por que você não traz a bunda bem aqui e cuida disso? Ou você quer que eu a coloque em sua conta? — E assim o sentimento de sorte foi embora.
— Eu tenho uma conta? Por favor, diga-me o que está pendurado nela.
— Quanto tempo você tem?
— Tanto faz. — Eu peguei meu pijama e me preparei para ir ao banheiro me trocar.

Foi uma dor ter que fazer isso, mas não havia nenhuma maneira de eu ficar nua no mesmo quarto com Joe Jonas. Eu tinha certeza que ele iria me dizer que estava totalmente de costas, mas eu não acreditaria nem por um segundo. Ele estava tentando me pegar sem roupas desde o primeiro dia. Eu de alguma forma consegui escapar até agora.
Eu tinha meus dedos cruzados.
Quando eu voltei Joe estava nu, sob as cobertas, e a luz estava apagada.

— Por que Joe, você está cansado?
— Sim. Estar com você é desgastante, Missy.
Arrastei-me em minha cama e agarrei o meu e-reader e cliquei na luz do livro.
— Com quem ela está agora?
— O vampiro.
— Qual deles?
— Aquele que você não gosta.
— O que ela está fazendo com ele? Ela sabe que ele vai quebrar seu coração. Ele nunca poderá amá-la porque seu coração pertence à outra. — Por um segundo eu pensei que ele estava brincando, mas depois percebi que ele estava realmente sério.
— E não me fale no lobisomem. — disse ele, apoiando a cabeça em seu braço. — Ele é só problemas.
— Não são todos os lobisomens? — eu disse.
— O problema cabeludo. — Ele balançou a cabeça.
Eu comecei a rir de novo.
Parecia que eu tinha um saco deles hoje.
— Você pode rir, mas quando vier a lua cheia, você gostaria de ter algumas balas de prata.
— Boa noite, Joe.
— Me ama?
— Não.
— Me odeia?
— Mais do que o inferno
— Oohh, queimando.

Eu voltei para o meu livro, e Joe voltou para o seu sono. Bem, ele não estava exatamente dormindo. Eu poderia dizer que ele estava acordado. Joe ficava apenas muito quieto quando ele estava fingindo dormir. A coisa real era muito mais inquieta.

Eu li até que meus olhos me pediram para fechá-los. Passei a maior parte da noite pensando sobre Joe e como diabos eu iria me livrar dele. O ódio não estava funcionando. A menos que ele fizesse alguma coisa para me irritar seriamente, o que era muito provável, ou eu tinha relações sexuais com ele, ou eu o fazia acreditar que eu o amava.

Três opções. Três caminhos a tomar. 

Enquanto eles me levassem para longe dele, eu pegaria qualquer um. Eu estava desenhando a linha de virada na minha placa V. Eu só disse sim para a aposta para mexer com ele. Joe era louco se ele achava que eu iria dormir com ele para me livrar dele. Quero dizer, realmente, quem faria isso?
Eu refleti mais e mais nas minhas opções quando Joe murmurou em seu sono. A música estúpida que ele tinha feito, também estava presa na minha cabeça .

Se ele não fosse tão cabeça dura, as coisas seriam muito mais fáceis. Eu o assisti jogar a mão sobre o rosto e fiz uma careta.

Fácil não era o meu estilo.


--------------------------------------------

Gente, obrigada pelos comentários >.< e por acompanharem a maratona.
Foi pequena, mas... quem sabe amanhã eu não faça outra hehe' 
Se vocês quiserem ...

E se quiserem, curtam a pagina do blog no facebook, vou passar a soltar spoiler lá então .. haha'

Grupo no Facebook

Então é isso ai .. bjssss

COMENTEM !!!  



5 comentários:

  1. Agora eu estou muito curiosa para saber o que é isso que o Joe tem com números...
    MDS eu pensei que finalmente pelo menos ia rolar um beijinho e nada :/ estou arrancando meus cabelos de ansiedade com essa fic!!! essa fic tem quantos capítulos?? eles não vão se pegar no ultimo não né?? essa aposta tem que acabar e da melhor forma, na cama hahaha
    Beijoos, eu amei a maratona e claro que eu quero uma nova maratona amanha, aguardo mais <3

    ResponderExcluir
  2. MARATONA AMANHÃ POR FAVOR
    Eu já disse que essa fic é meu vício

    ResponderExcluir
  3. Por favor faz Maratona denovo.
    Adorei os Capitulos. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Aí que tudo essa maratona! Eu amei o capítulo! Amei tudo, esse Joe é um lindoooo <3
    Continua ...
    Fabíola Barboza :*

    ResponderExcluir
  5. Joe kkk falando da bunda da demi kkkk muito engraçado.... simplesmente adoreiiii viu
    Posssta logo bebê
    Beijoooos

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!