14/03/2013

My Best Friend (Mini Fic Cap. 4 e 5 )






                       “Did you forget all the plans that you made with me? ‘Cause baby, I didn't”






Joseph abriu a porta de seu quarto e bateu com força.
Odiava que as pessoas se metessem em sua vida, ele já era maior de idade e vacinado, sabia muito bem lidar com suas decisões e, sem opinião de ninguém.
Como Selena ousava criticar algo que ele havia decidido?
Ele não admitia tal coisa...
Sentou em sua cama tentando manter a calma, sua vontade era de voltar na sala e trucidar Selena.

- Olha aqui Adam! (Sel exclamou alto e entrando no quarto)
- Ai meu Deus do Céu, o que você quer Selena? Já não falou tudo o que tinha vontade? Então, vai saindo... (Joe afirmou irritado)
- Não falei tudo coisa nenhuma, porque você que não passa de um covarde não quis escutar umas boas verdades. E eu como sou persistente, vim terminar e irei, diga-se de passagem! (Sel)
- Pode falar, pode gritar, quer ajuda? AAAAAAAAAAAAAAAAH! (Joe)
- Seu neurótico, é isso que você é. Fora que daqui a algum tempo será um neurótico chifrudo, com um galho maior do que de um pinheiro! Olha que legal, além de médico poderá ser uma rena do Papai Noel! (Sel)
- Nossa como você é engraçada, teria emprego garantido no circo! (Joe)
- Podíamos fazer um quadro juntos, a palhaça e a rena do bom Velhinho. O que acha? (Sel debochou)
- Eu acho que você é uma despeitada. (Joe)
- Despeitada nada querido, coloquei silicone pra deixar de ser isso, inclusive foi com um médico amigo seu. (Sel)
- Selena, sai daqui, por favor! (Joe)
- Não saio e ninguém vai me tirar daqui, acorde pra vida, acha que vai ser feliz nesse casamento? (Selena)
- Selena, não a julgue sem conhecê-la, para de querer dar uma de vidente, me deixe em paz e pronto! Você querendo ou não, eu vou me casar e isso já é fato. (Joe exclamou decidido)
- Trate de contratar o advogado também, pois, se casou a conhecendo em dois meses, se divorciará NA LUA DE MEL... (Sel gritou)...
- Selena, sai do meu quarto agora! (Joe ordenou)
- Não saio, daqui ninguém me tira! Quer tirar na mão, quer brigar de soco que nem a gente fazia quando éramos menores? (Selena desafiou fechando os punhos)
- Para de ser ridícula, está agindo feito uma criança mimada. (Joe)
- Eu sou criança e mimada? Você que é um crianção, até pouco tempo fazia xixi na cama. E mimado é você que não tira essa idéia ridícula da cabeça! (Sel)
- Não adianta insistir, que saco. Entende de uma vez por todas, estou fazendo isso porque quero e, porque amo minha namorada! (Joe)
- Está vendo como você está inseguro, uma hora fala que é noiva, a outra fala que é namorada! Isso é um forte indício de que você não sabe o que quer... (Sel)
- Você de verdade conseguiu me tirar do sério, me irritou. (Joe exclamou bufando)
- Pode bufar o quanto quiser, agora será touro por dois motivos, porque bufa e porque vai ter dois chifres bem grandões, do tamanho de uma estaca de um prédio de quinze mil andares! (Sel)
- Isso, pode jogar muitas pragas, vai dar de cara com a parede, vai pagar a língua por tudo que está dizendo. (Joe)
- Não estou jogando praga, apenas te alertando. Joe eu sou mais velha, ou seja, mais vivida e com muito mais experiência de vida que você! Quando você nasceu eu já sabia como os bebês eram feitos. (Sel)
- Selena, quando eu nasci você tinha três anos! (Joe)
- Pra você ver como eu sempre fui uma garota inteligente e esperta. (Sel)
- E depois eu que sou precoce. De verdade Selena, sai do meu quarto! Cansei dessa discussão ridícula. (Joe)
- Pois eu estou muito descansada e, não pretendo parar tão cedo! (Selena afirmou sentando na cama dele)
- Então pode gritar sozinha porque eu irei tomar banho e te ignorar! (Joe exclamou desabotoando a camisa branca que usava)
- Agora vai ficar pelado na minha frente? (Sel)
- Qual o problema? Te vejo pelada até hoje. (Joe)
- Mas você não é mais um menininho com pipi pequeno. Você cresceu. (Sel)
- Fica quieta Selena... (Joe afirmou rindo)
- Por acaso já transou com essa coisinha que chama de noiva? (Sel)
- Já! (Joe afirmou tirando a calça jeans escura)
- Aposto que foi no primeiro encontro. (Joe)
- Foi sim, algum problema? (Joe)
- Óbvio, agora está bem esclarecido, acertei em cheio. Ela é uma mundana, uma vagabunda daquelas bem baixas, como pode transar na primeira vez que viu o cara? Hein? É outra precoce. (Sel)
- Quem vê pensa que a senhorita nunca fez isso. (Joe)
- Posso até transar no primeiro encontro, mas, não penso em casar com dois meses de namoro. (Sel)
- Aff, troca o disco... (Joe exclamou arrancando a cueca na frente da prima que, tampou os olhos com as mãos).
Joseph entrou no banho e, Selena querendo continuar a briga deitou na cama dele e o esperaria.
Enquanto ela o esperava, o celular dele começou a tocar...
Selena curiosa pegou pra ver de quem era a ligação, quando viu a palavra “amor” na tela, sorriu atentada e, atendeu.

- Alô... (Selena exclamou ofegante)
- Alô, quem é? (a noiva de Joe perguntou estranhando)
- Querida, se ligou pra mim tem que saber quem é! (Selena alfinetou ainda brincando com a respiração)
- Eu sou a noiva do dono desse celular! Posso saber quem é você? (Ela perguntou alterada)
- Eu sou a pessoa que colocou os chifres que estão presentes na sua cabeça, ops. (Selena exclamou segurando a risada)
- O que? Quem é que está falando hein? Cadê meu noivo? (ela perguntou histérica)
- Ele está no banho porque nossa manhã foi bastante cansativa, acho até que engravidei depois dessa. (Selena)
- CADÊ O JOE? QUERO FALAR COM ELE AGORA! (ela gritou)
- Já disse que não tem como, ele está tomando banho “Maria dos galhos”! (Sel)

Joe que acabava de sair do closet, arregalou os olhos ao escutar o que Selena falava, pior ao vê-la com seu celular nas mãos.

- Ah eu vou matar, larga isso sua louca! (Joe exclamou arrancando o celular da prima)
- Ai que grosseria... (Selena reclamou esfregando as mãos em uma das orelhas)
- Alô, amor... Sou eu! (Joe exclamou acelerado)
- JOSEPH, PODE ME EXPLICANDO ESSA HISTÓRIA DIREITINHO. (ela rosnou irritada)
- É a minha prima, quis fazer uma brincadeirinha. Amor é sério. ( falou mirando Sel com cara de bravo, a morena apenas ria debochada)
- PENSA QUE ME ENGANA? (ela gritou)
- Amor eu juro, quer ver? Sel desmente agora! (Joe ordenou sério)
- Nem a pau. (Sel)
- Selena! (Joe)
- Esse é o meu nomezinho. (Sel falou sorrindo)
- SELENA. (Joe)
- Em briga de marido e mulher, não se mete a colher. Aliás, em briga de puta e cafetão não se mete o bedelhão. (Selena exclamou levantando-se)
- Amor, daqui a pouco passo na sua casa pra lhe explicar, acredite em mim. É a louca da minha prima, agora vou desligar pra arrebentar a cara dela! Beijos te amo! (Joe falou desligando o celular e jogando-o na cama)

Joe jogou um olhar que Selena conhecia bem. Agora a única saída seria correr, pois, Joe em Londres entrou para um grupo de Jiu-jitsu e, Selena seria no mínimo linchada.

- E-eu juro que foi u-uma brincadeirinha! (Sel afirmou arregalando os olhos e andando pra trás)
- Também vai ser brincadeirinha o soco que vou dar na sua cara, fora o fato de eu arrancar seu cérebro e comer com molho barbecue! (Joe afirmou bravo e indo na direção da prima)
- Desde q-quando ba-bate em mulher? (Joe perguntou entre gaguejadas)
- Desde agora. (Joe)

Selena ligeira abriu a porta do quarto do primo e saiu correndo pela casa.
Joseph correu atrás dela...
Como homem a alcançaria facilmente, mas, uma pessoa desesperada consegue correr mais do que uma maratonista e, Selena encontrava-se nesse estágio, diga-se de passagem, bastante avançado!
Desceu às escadas praticamente com um pulo, e agradeceu a todos os santos quando viu a tia na sala...

- Tia, TIAAAAAAAA... ME AJUDA! ME SOCORRE. (Selena gritou esbaforida e parando atrás de Denise)
- O que houve Selena? Fala pelo amor de Deus. (Denise perguntou assustada)
- E-ELE... ELE TIA, ELEEEE... (Sel gritou)
- VOU TE MATAR, SELENA. (Joe gritou descendo as escadas)
- Tia... Tia mata e-esse louco. NÃO SE APROXIME DE MIM, SEU MALUCO! (Sel)
- J- joe? Meu bebê... (Denise exclamou emocionada ao ver o filho)
- Mãe, que saudades da senhora! (Joe exclamou abraçando a mãe assim que desceu toda a escada)
- Você disse que viria semana que vem, porque não me disse que eu te buscaria no aeroporto! Ah como você me faz falta, meu pequeno bebezinho! (Denise falou beijando a bochecha dele)
- Enquanto eles matam as saudades, eu vazo! (Selena sussurrou e disfarçadamente foi andando)
- Pode dando marcha ré, Selena! (Joe)
- O que houve aqui? (Denise)
- Ele e-está querendo me bater, tia! (Sel choramingou)
- Que? (Denise)
- Mãe não é bem assim, quero bater, mas, ela deu motivos! (Joe)
- Filho, olha o seu tamanho e olha o tamanho da Selena. Mesmo ela dando motivos, não pode fazer isso! (Denise)
- Viu, viu. Não pode fazer isso! (Sel afirmou provocando-o)
- Olha isso, ela fica me provocando! (Joe falou irritado)
- Selena, não provoque! (Denise)
- Mãe, me defende. Eu tenho a razão, ela ficou inventando coisas pra minha noiva! Ainda ficou se metendo na minha vida. (Joe)
- Tia, fale pra ele! Diga que ele mal saiu das fraldas e, já quer amarrar o burro na sombra. (Selena)
- Já te falei que não adianta insistir, vou casar e pronto. (Joe)
- Mas você não pode, nem terminou sua residência, acha que um casamento vai suportar os plantões que você faz? Acha que alguém agüenta ver o marido voltar pra casa cheio de sangue? (Selena)
- Para de se meter na minha vida, vai cuidar da sua. Vai falar pro seu namorado tomar vergonha na cara e te comer direito, é esse o seu problema. (Joe)
- Fique você sabendo que, o Justin me come e muito bem. Diferente da sua noiva, namorada, sabe lá o que, que só sabe transar sem beijar na boca. Fora que no final do sexo, você tem que deixar o dinheiro no criado-mudo! (Selena)
- JÁ CHEGAAAAAAAA! (Denise)

Selena e Joseph pararam na hora e arregalaram seus olhos, era bem difícil Denise gritar, mas, quando ela fazia isto, o sermão seria bem longo.

- Chego em minha casa e, vejo meu filho lindo que há seis meses está longe de mim e, invés de eu paparicá-lo fico resolvendo essa briga infantil na qual ele está no meio! Perceberam o nível da conversa de vocês? Já tomaram consciência de que ambos são adultos? Um médico e uma... (Denise)
- E uma ociosa que não faz nada, fez psicologia só pra dizer que fez! Fora que é até bom não exercer sua profissão imagine seus pacientes. Sairão mais loucos do que entraram. (Joe a interrompeu)
- No seu caso meu querido, capaz de você esquecer o bisturi na barriga de alguma criança! (Selena)
- NÃO ME INTERROMPAM! (Denise gritou brava)
- Tia me perdoe, mas, terei que te interromper! A senhora mais do que ninguém conhece o filho que tem, agora me diga, ele vai casar amando outra, acha que isso pode? (Selena)
- Vai começar com essa história novamente? (Joe)
- Do que está falando? (Denise)
- Como do que tia? Do fato de que só falta lamber o chão que a Demétria pisa. (Sel)
- Uma coisa é amor de amigo, a outra de homem pra mulher! (Joe)
- Sou um pouco suspeita pra falar, pois, eu era a melhor amiga de seu pai! (Denise)
- Viu, viu. Pelo jeito isso é hereditário! (Sel)
- Mãe, não faz pacto com essa louca. (Joe)
- Não é pacto seu boboca, você sabe melhor do que eu que é apaixonado pela Demi. Admita! (Sel)
- Aff, eu vou sair daqui que eu ganho mais. (Joe)
- Nada disso, vocês dois não saem daqui até resolver essa briga ridícula! (Denise ordenou)
- Mãe, sem nos tratar feito crianças. (Joe)
- E essa briga que estão tendo por acaso é de dois adultos? Se agiram feito crianças, serão tratados como tais. (Denise)
- Isso aí tia, o trate que nem uma criança. Aproveite e coloque-o de castigo caso ele insista com esse casamento absurdo! (Selena)
- Mãe... (Joe)
- Querida já conversamos sobre isso, Chris é maior de idade e faz o que quer da vida dele e, se ele está feliz temos que estar também! Temos que aceitar. (Denise)
- Obrigado, mãe. (Joe)
- Filho, eu quero acima de tudo a sua felicidade! Se vai ser feliz casando com essa moça, é isso que importa pra mim. (Denise)
- Misericórdia, tia será que está entrando pro mundo dos loucos? Vai ter que fazer terapia comigo. (Sel)
- Sel, aceite pela felicidade dele. (Denise)
- Não posso aceitar, nunca irei aceitar isso! Essa cretina está tentando roubar o meu primo, não vou admitir nunca. (Sel)
- Isso é uma crise de ciúmes, tenho certeza que aceitará! (Denise)
- Não é crise de ciúmes, é premonição! Sei que o Joe ama a Demi, eu me jogo dentro de uma fogueira se isso for mentira! E também que se dane, se quer casar, se case. Mas não conte com minha presença nesse casamento ridículo! (Selena exclamou brava e logo em seguida subiu às escadas a passos largos)
- Está vendo mãe, olha como ela faz. (Joe afirmou chateado)
- Querido, ela está com ciúmes e preocupada! Assim como seu pai e eu sabemos que esse casamento foi um pouco precipitado, mas, não cabe a nós decidirmos isso, você e sua noiva que decidem! E também ela não está errada em afirmar coisas sobre você e a Demi. (Denise)
- Mãe, você com essa história também? (Joe)
- Meu querido, você pode enganar todo mundo, mas eu não! Te conheço desde o dia que era um grãozinho dentro da minha barriga. (Denise)
- Não é assim. (Joe)
- Ok, não irei insistir, mas, sei que ela mexe de alguma maneira com você! É diferente sua amizade com ela. Enfim, a minha opinião não importa, só quero que seja feliz! (Denise)
- Eu quero casar mãe, sei que serei feliz. (Joe)
- Tem certeza? (Denise)
- Tenho! (Joe afirmou desviando a mirada)
- Não botei muita fé nesse tenho, mas, você sabe o que faz e, sempre estarei aqui pra te apoiar porque eu te amo. (Joe)
- Também te amo, mãe! Muito! (Joe exclamou abraçando-a)
- Estava com tantas saudades, tão ruim ficar longe de você! (Denise)
- Eu também, mas, agora voltei pra ficar! (Joe)
- Vai ficar aqui né? (Denise)
- Não mãe, estava pensando em morar naquele meu apartamento. (Joe)
- Ah sim, no prédio da sua amiga. (Denise afirmou dando um sorrisinho)
- Mãe, sem pensar caraminholas. (Joe)
- Ok. Mas eu queria que ficasse aqui. (Denise)
- Lá é melhor, preciso estudar algumas coisas e, pensei em morar com a minha noiva lá depois que nos casarmos também, já vou arrumando. (Joe)
- Você que sabe querido. (Denise)
- Eu vou agora na casa dela, Selena me colocou em uma jaula de leões! (Joe exclamou levantando-se)
- Vou conversar com ela. A propósito, vê se ela pode jantar hoje conosco, quero conhecê-la! (Denise)
- Pode deixar mãe, eu aproveito e vejo se os pais dela também vêm! (Joe)
- Chama seus amigos também. Vai ser um jantar de boas-vindas pra você, meu bebê querido! (Denise)
- Eu os chamo, até daqui a pouco! Te amo mãe! (Joe exclamou beijando-a na testa)
- Eu também, meu amor. (Denise)...
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 

A noite rapidamente chegou.
O luar, o céu estrelado e a brisa refrescante demonstravam que aquela seria uma noite especial!
A luz prateada da Lua e as nuvens ausentes faziam as lembranças passarem pela mente de Demi...
Mirava em silêncio pela varanda de seu apartamento. Suspirava pausadamente e, de maneira amargurada!
Deus, que vazio era aquele? Que sensação de perda, de ciúmes...

“Demétria e Joseph estavam de férias escolares, ambos estavam na casa de praia que os pais dele tinham na Riviera Francesa...
A noite estava belíssima e, os amigos aproveitavam o luar na areia da praia, estavam em silêncio apenas admirando a natureza.

- Dem, você pensa em se casar quando crescer? (Joe)
- Penso, as meninas costumam gostar dessa idéia de entrar na igreja de véu e grinalda, com o pai a levando! Isso é mágico! (Demi afirmou mirando as estrelas)
- E ter filhos? (Joe)
- Sim, quero ter um casal, de preferência que sejam gêmeos. Melhor só um parto! (Demi exclamou rindo)
- Hum... (Joe)
- Por que está me perguntando isso? (Demi perguntou olhando-o)
- Dem, não sei se um dia vou encontrar uma mulher que eu ame de verdade, que eu queira casar e ter filhos. Então, posso te pedir uma coisa? (Joe)
- Que coisa? (Demi)
- Se eu não achar essa mulher, casa comigo e me dá uns vinte filhos de presente? (Joe)”


O fato é que aquele pedido ficou guardado na memória de Demi, mas, agora seria apenas um pedido sem importância.
Ele já havia encontrado essa tal mulher e, não era ela!
Há alguns minutos estava pronta, iria jantar na casa dos pais de Joseph e testemunhar a concretização de um noivado. Uma festa de boas-vindas e, um ponto final.
Estava distraída quando a campainha tocou, apressada pegou sua bolsa e sorriu ao abrir a porta.

- Como sempre um espetáculo! (Nick exclamou assoviando e a medindo de cima a baixo)
- Nickito... (Demi falou sorrindo e abraçando o amigo)

Demetria conhecia Nicholas desde seus dois anos de idade, as famílias de ambos eram amigas há muitos anos.
Nick era um cafajeste confesso, desfrutava de uma boa vida, mas, era responsável acima de tudo...
Entretanto respeitava apenas Demi e sua mãe.
Também respeitava uma pessoa em especial, Selena! Guardava uma paixão há anos pela bela morena, mas, nem tinha tanta esperança quanto a isso.

- Vamos, desculpe a demora, mas tive que resolver um probleminha! (Nick)
- Imagino que esse probleminha tinha dois pelos pares de perna e, deixa-me pensar... Loira ou morena? (Demi exclamou rindo e fechando a porta de seu apartamento)
- Hei, acha que vivo em função de mulheres? (Nick)
- Não acho. (Demi)
- Eu sabia que você botava fé em mim! (Nick)
- Tenho certeza! (Demi afirmou rindo)
- Muito obrigado pela consideração, se minha amiga me acha um cafajeste, que dirão as outras. (Nick)
- Nickito sem essa, te adoro de verdade, mas sabe que é um cachorro! (Demi)
- Isso magoou! (Nick)
- Um cachorrinho fofo, melhorou? (Demi perguntou sorrindo)
- Soa um pouco melhor! (Nick)
- Agora me fala, quando vai tomar vergonha na cara e arranjar uma namorada séria, depois noivar, casar e ter mini nickitos? (Demi)
- Pelo que uma cigana me disse, talvez daqui a sete encarnações! (Nick afirmou rindo)
- Você é anti-romântico, definitivamente. (Demi)
- Sabe que não é isso, mas não acho que alguém se apaixonaria por mim, sei lá! (Nick exclamou entrando no elevador)
- Nem me venha com essa, Jerry. Você é lindo, sexy, boa gente e ainda é um cara responsável acima de tudo. Só não posso afirmar que seja fiel! (Demi)
- Pegou o dia pra acabar com minha raça? (Nick)
- Claro que não bebê, apenas pra ser realista oras! (Demi exclamou rindo e apertando as bochechas dele)
- Maria, sabe qual é a real? Estou morrendo de inveja do Joe, queria muito estar que nem ele, à beira do altar! (Nick desabafou)
- Está vendo? Pare de ficar pulando de galho em galho que nem macaco e, procure uma mulher de verdade, não essas vadias que você come por aí! (Demi)
- Hoje em dia as coisas não estão mais tão fáceis, Dem! Não existe mercado de mulheres que valem a pena, o mercado que tem hoje em dia é de prostitutas pra baixo. (Nick)
- Aff, isso nos lugares que você freqüenta, não é porque sofre uma desilusão que tem que comparar todas as outras. Existem mulheres boas sim e, sobrando por aí. Tome vergonha na cara e vá atrás de uma que preste e, não ouse falar essas coisas perto de outras! Te perdôo porque é meu amigo! (Demi)
- Dem, não falo isso criticando as mulheres. Mas, não sei o que passa por minha cabeça! (Nick)
- Eu sei, passa uma bela morena, engraçada, safada e que pega um metidinho que você tem vontade de quebrar a cara. (Demi exclamou sorrindo)
- Ah, para com isso. (Nick)
- E eu sou a Miley, claro. Nickito sei que ela ainda mora aqui! (Demi exclamou colocando a mão no coração dele)
- Assim como o Joe mora no seu? (Nick)
- Não viaja, ele é meu melhor amigo e, não tem nada a ver. Já no seu caso tem muito a ver, sei que ama a Sel desde pequeno, esqueceu que já me confessou isso? (Demi)
- Eu? (Nick perguntou surpreso)
- O que a bebida faz com uma pessoa! (Demi falou rindo)
- Ah eu lembro disso, mas o fato é que não foi essa revelação que se destacou aquele dia! (Nick)
- Não? (Demi)
- Foi o soco que eu levei pelo ciúmes doentio que o Joe sempre teve por você! (Nick afirmou rindo)

“Miley estava completando dezoito anos e, havia dado uma festa de aniversário em sua casa. Ela namorava Joseph.

No auge da madrugada, Demi que já havia tomado todas, dançava de maneira sensual com muitos garotos. Joseph apenas a olhava, querendo matar todos aqueles abusados que ousavam chegar perto dela.

- Se for pra ficar minha festa inteira vigiando a Demi, melhor ir embora! (Miley exclamou irritada)
- Não estou vigiando a Demi, apenas não quero que ela faça uma besteira, é minha amiga e quero que esses idiotas a respeitem! (Joe)
- Você está morrendo de ciúmes que ela vai acabar indo pra cama com um deles e, não com você! (Miley afirmou alterada)
- Você perdeu uma ótima oportunidade de ficar quieta. (Joe exclamou bravo e saindo de perto dela)
- Que ÓDIO! (Miley gritou no meio da sala, mas, ninguém percebeu já que a música estava bastante alta)
Nick sorria para um grupo de meninas, quando Joe parou ao seu lado, com a cara fechada.

- Ixi, que humor hein? (Nick)
- Não me irrita você também. (Joe)
- O que houve? (Nick)
- A Miley que não para de me encher o saco! (Joe)
- O que ela fez? (Nick)
- Aquelas insinuações ridículas dela. (Joe exclamou olhando Demi)
- Hum, entendi. Aposto que nessas insinuações tem o nome da Demi, acertei? (Nick)
- Pra variar um pouco. (Joe)
- Então pare de olhar dessa maneira pra ela, pois, qualquer mulher insinuaria que você é gamado por ela! (Nick)
- Que? Não viaja você também, estou apenas protegendo-a, ela bêbada desse jeito vai acabar fazendo uma besteira. Mas, estou aqui pra impedir isso! (Joe)
- Ok, não está mais aqui quem falou. (Nick)

Demi rebolava e mirava nos olhos do garoto que, estava ficando louco com o jeito dela.

- Por que não saímos daqui? (o garoto)
- Não quero, v-vamos dançar! (Demi)
- Vamos fazer coisas mais divertidas, hum? (o garoto pediu cheirando-a no pescoço)
- Não q-quero! (Demi exclamou afastando-se)
- Ah quer sim, não vai me provocar desse jeito e depois dar pras trás! (o garoto exclamou irritado e pegando-a no braço)
- Me s-solta! (Demi choramingou)
- Não mesmo. (o garoto)
- Solta ela! (Joe exclamou chegando perto)
- Que? (o garoto)
- O que você escutou, solta ela! (Joe)
- J-jooe. (Demi sussurrou indo na direção do amigo)
- Essa é ótima, fica se insinuando feito uma vagabunda e agora vai para os braços do outro, é uma vadia mesmo. (o garoto)

Nem deu tempo dele continuar, foi pro chão e sentiu as gotas de sangue caindo de sua boca, o soco havia sido certeiro.

- Não ouse falar dela e, muito menos chegar perto. SEU ANIMAL! (Joe exclamou irritado)

A ira do garoto foi tão grande que, rapidamente ele estava de pé.

- Parem com isso. (Nick afirmou entrando entre os dois)
- P-para J-ooe. (Demi exclamou chorando mais pela embriaguez do que pela situação)
- Paro nada, VOU ARREBENTAR A CARA DESSE IDIOTA. (Joe exclamou empurrando Nick)

Nick entrou mais uma vez na frente, quando Joe foi dar outro soco no garoto, este abaixou e, Nick foi acertado no nariz.
A festa acabou nesse instante e, o namoro entre Miley e Joseph, também.”

- Não foi por ciúmes, foi proteção, amizade, carinho. E além do mais, o que se destacou naquela noite, foi a My e o Joe terem terminado o namoro! (Demi)
- Acha que aquilo foi um destaque? Acho que demorou demais, já estava vendo a hora que os dois iam se matar. (Nick)
- É, eles brigavam bastante mesmo! (Demi)
- Brigavam bastante é pouco, não sei como conseguiam namorar. Era um minuto se beijando e vinte horas brigando, definitivamente eles não nasceram pra ficarem juntos. (Nick)
- Vai saber. (Demi)

Após alguns minutos, Nick estacionou o carro dentro da mansão dos pais de Joseph, como cavalheiro abriu a porta pra amiga e, assim entraram dentro da casa.
Demi respirou fundo, agora seria a hora de conhecer sua futura “
amiga”, ou melhor, sua futura rival.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




É isso ae meninas, postei dois capítulos hoje porque to de bom humor aushduasdhasudhsad
Portanto comentem muito que talvez eu poste mais um se der tempo ok?
Obrigada pelos comentes galera, to super feliz coma repercussão ;)
E peço desculpas pela demora, é que fiquei o dia todo ensaiando e só ainda há pouco cheguei, fui tomar banho, comer etc... Por isso compensei com dois posts ;)
Bjo nas crianças!




8 comentários para o próximo



15 comentários:

  1. tudo bem que tenha demorado, linda, super entendo!kkk
    e os capítulos compensaram, ficaram perfeitos!:)
    divulga?
    http://talitajeminatica.blogspot.com.br/
    agradeço desde já!
    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Jemi Foreveer ♥14 março, 2013 23:02

    Quero mais ... Posta Logo,ñ vejo a hora de conhecer a Vaga ops a noiva do Joe ... E tomara q a Demi pega o Nick ou até outro Boy LINDO como ele na frente do Joe ... Quantos capitulos tem essa Minhi Fic? BJS

    ResponderExcluir
  3. posta se der hoje ainda e de preferencia 2 capitulos

    ResponderExcluir
  4. Posta logo,Posta logo,Posta logo,Posta logo,Posta logo,Posta logo,Posta logo! XOXO

    ResponderExcluir
  5. Serioooo no mesmo ritmooo
    essa fic
    ♪♪♪eu adoro,eu me amarro♪♪♪
    Ainw tô ansiosaaaa para ver quando jenmi vai tomar vergonha na caraaaaa...
    bjus

    ResponderExcluir
  6. Omg que capitulo Perfeito *-*
    To amando a fic
    Posta logooo
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Super viciada nessa fic
    Posta logo
    beijos!

    ResponderExcluir
  8. ta muito perfeito!!!!!!!!!!!posta logoooo! bjs...

    ResponderExcluir
  9. POSTA LOGOOOO! BEIJINHOS....

    ResponderExcluir
  10. Ta lindoooo*-* Joe com ciume da Demi *--* cute demais! beijemi...............posta logoooo

    ResponderExcluir
  11. muito fofoooo<3 posta logo! bjs...

    ResponderExcluir
  12. Ahhhhh tá.de sacanagem com a minha pessoa.... Como tu para na parte que a Demi vai conhecer a vadia do Joe?
    Tomara que tenha um gostoso nesse jantar que fique louco na Demi e que deixe o Joe roxo, azul,verde de ciúmes.

    Postaaa logooo e muitooo pleaseee

    ResponderExcluir
  13. oieeeee,comecei a ler essa fic ontem e ameiii
    COMO VC PARA O CAP. AI???????
    pooosta logo =)

    ResponderExcluir
  14. Estou triste pq a fic tem nelena :/ boladissima!
    Mas tudo bem pq jemi é o que interessa! Rsrs
    bjos

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!