15/12/2012

Mini Fic - Juntos para sempre e sempre





Demi sentava à beira de um lago. Um leve chuvisco havia começado, mas ela não tinha motivos para se preocupar. Ela apenas queria ficar sozinha, e se aquilo significava ficar na chuva, ela ficaria. 

Pode ouvi-lo chegando antes mesmo de que ele falasse algo. Dizem que quando você se importa e conhece a pessoa, você reconhece tudo nela: os barulhos dos passos, a respiração ofegante, o cuidado ao andar. E lá estava
 Joseph. Aquele que a fazia feliz, mas ao mesmo tempo a entristecia. Aquele com quem ela passava momentos divertidos, mas que a fazia cair em solidão. Aquele que ela amava, mas ao mesmo tempo odiava. 

O garoto se sentou bem ao lado dela sem fazer barulho. Por um tempo, tudo que eles ouviam era o barulho da chuva caindo no chão, nas casas, neles mesmos. Até que a garota resolveu cortar o silêncio.
 

-
 Joseph, posso te contar uma história? - Ela perguntou apreensiva, mas tentando encará-lo. 

- Huhum - Murmurou ele.
 

- Era uma vez uma garota. Eu sei que é meio clichê as histórias começarem com era uma vez, mas não vejo outra maneira de contar. Essa garota vivia feliz. Ela gostava do professor de ciências dela quando era apenas jovem e inocente. Ela achava que aquilo era amor, um amor que nunca poderia alcançar. Mas é claro que ela estava enganada. Um tempo se passou e ela foi crescendo. Algumas amizades iam e vinham. Algumas que lhe diziam “para sempre” nem mais olhavam na cara. Mas algumas sempre estiveram ao seu lado. Até que um dia ela conheceu um garoto. Ele era popular, todas as garotas o amavam. E, assim como todas, ela também o amava. Mas ela ainda não conhecia o verdadeiro significado do amor. E ela ficava na cola, esperando que ele a notasse. Lhe entregava bilhetes anônimos, o seguia em todas as redes sociais, não tirava os olhos dele. Mas ela sabia que todas as outras faziam a mesma coisa. - Ela começou a contar a história.
 

- Até que um dia, pela sorte, ele a chamou para um encontro. Ela quase desmaiou ali mesmo. Para ela, o mundo estava lhe dando uma imensa chance, e ela aceitou. Por um tempo eles ficaram juntos. Ela pensava que estava no paraíso, finalmente, havia se apaixonado. Até que uma de suas amigas, que também gostara do garoto, lhe contou que vira ele com outra garota, beijando-a. A garota não acreditou, dizia que a amiga estava com ciúme. Quase perdeu a amizade. Como ela estava errada! Com os próprios olhos ela descobriu a veracidade da fala da amiga. Encontrou o garoto praticamente, desculpe-me a palavra, comendo outra. Ela saiu correndo. Não deu um tapa, socou. Não terminou com ele. Apenas desabou em lágrimas e fugiu para a segurança do seu quarto. - Ela continuou. Os dois encaravam a chuva cair calmamente sobre as casas.
 

- Por um tempo o mundo havia acabado. Porque ela realmente havia amado aquele garoto, mas ele destruíra seu mundo. Acabara como facas em seu coração. Suas amigas tentaram contatá-la, mas por um tempo ela ficou fechada em um mundo só dela. Não falava com ninguém, não saía, evitava olhares. Só fazia as coisas necessárias. Até que um amigo seu, de muito tempo atrás, de sua infância, ficou sabendo do acontecido. Eles eram vizinhos quando menores, mas a garota havia mudado de cidade para uma nova vida. Ele alugou um apartamento perto da casa da garota, apenas para ir visitá-la. Comprou trufas, que sabia que eram as preferidas da garota, e implorou por horas para que ela abrisse a porta do quarto. Ela finalmente cedeu, e ele a trouxe de volta à alegria. - Agora
 Joseph a encarava, mas a menina continuava olhando a chuva. 

- Ele a consolou, disse que havia meninos muito melhores pelo mundo. E, naquela tarde, apenas riram e comeram as trufas. O garoto se mudou para a escola dela. Por um tempo, ficaram inseparáveis, como eram antes. Melhores amigos. Uma garota da escola era a namorada dele. Anteriormente, a garota nunca sentiria nada com isso, mas um ciúme crescia ao vê-los juntos. Até que ela também terminou com ele, ao encontrar outra pessoa. O garoto ficou abalado, por dias não falou com ninguém, apenas com sua amiga. Os dois já haviam sofrido por amor. Os dois sabiam como era. E se abraçaram ali mesmo, silenciosamente, numa promessa unânime de nunca fazer o outro sofrer desse jeito. Certo dia, no parque, ele a surpreendeu em um beijo. Ela não soube o que pensar. Primeiramente, achou que ele poderia estar afogando as mágoas da ex-namorada nela, ou então fazendo ciúme. Mas não era isso. O amor dele era verdadeiro, tanto quanto o dela. - Nesse momento
 Joseph já tinha lágrimas nos olhos. 

- Ela, que pensara nunca ter se apaixonado, agora verdadeiramente sabia disso. Eles passaram um bom tempo juntos e, mesmo que nunca falado, eles juraram silenciosamente manter a promessa de nunca fazer o outro sofrer. De dia se viam na escola, e sempre marcavam algo. À tarde fazia cada hora o que um queria, desde ir à piscina a ver filmes. Eles se amavam. À noite, viam as estrelas juntos. Mandavam SMS. Nunca disseram “eu te amo”, porque sabiam que não precisavam dizer. Eles apenas sabiam. Até que um dia o destino resolveu ser cruel com eles. Uma outra garota apareceu na vida do menino. Ele, no começo, sabia que seria amizade. Era alguém que ele também não via faz um tempo, da época que a garota havia se mudado. Essa nova amiga fazia de tudo para ficar com ele, mas ele não percebia as outras intenções dela. A garota sentia ciúme e ela pedia para o namorado sair de perto dela. Mas ele jurou que seria amizade. E assim, certo dia, estava com sua antiga amiga. E ele mesmo a beijou, depois de uma tarde inteira juntos. Mas ele mesmo contou que havia feito isso para a namorada, e dizia sentir-se arrependido. Não faria aquilo de novo. Ela o perdoou, e continuaram juntos. -
 Demi já tinha lágrimas teimosas escorrendo no seu rosto. 

- A garota foi se afastando, percebendo que ele não queria nada com ela. Mas o garoto sentia a falta da amiga e procurava por ela. Até que um dia ele soube que ela ia viajar para outro país, por um longo tempo, depois de meses sem se verem. Ele queria se despedir dela no aeroporto, e a namorada, entendendo, foi junto. Como eram férias, ela o convidou para ir junto e ele se animou com a ideia. Ele não via a namorada todos os dias? E essa antiga amiga, não via há meses! Seria compreensível, mas a namorada estava com ciúme. Foi uma época difícil para os dois. Então, ela o puxou para um canto e disse que ele estava esquecendo-a. Então, ele gritou que ainda gostava da outra. E isso partiu o coração da garota. Ela não disse nada, porque já havia sofrido por aquilo uma vez, e não iria chorar por ele. Ela deixou o garoto ir com a outra. E foi embora para casa com a certeza de que apaixonar-se era uma merda. Ela não faria aquilo de novo. Traria suas amigas de volta, tentaria ser feliz. -
 Demi terminou de contar a história e já chorava na frente do garoto. 

Joseph a encarou lembrando da história dos dois. Por fim, suspirou e disse:
 

- Agora, posso contar uma? Era uma vez um garoto. Eu não acho clichê. Porque tudo que aconteceu uma vez, surgiu. É o início de uma história. E uma história realmente importante. Quando era menor, ele conheceu uma garota. A garota mais linda que ele podia encontrar. Havia algumas perfeitas: Barbies de cabelos loiros e olhos azuis, mas ela tinha a beleza natural. Um cabelo castanho lindo que lhe caía às costas, olhos castanhos que o prendiam. Ele era apenas um amigo dela, mas desde aquela época ele já era apaixonado por ela. Talvez uma paixão infantil. Quando ele soube que ela iria se mudar, ficou desesperado, implorando aos pais para que fosse junto. Mas de nada adiantou, e por cinco anos eles não se viram. Tentaram se contatar pela internet, mas não era a mesma coisa. -
 Joseph começou a contar a sua versão da história deles. 

- Até que a irmã da garota ligou para ele dizendo que ela estava muito mal, que talvez só ele a ajudasse. Ele pensou que seria a chance dele, talvez ela entendesse o quanto ele a amava. O quanto ele se importava com ela, e ela nunca havia percebido. Comprou seu chocolate favorito, passou a tarde com ela. Trouxe-a de volta à vida. Mas ela, do mesmo jeito, ainda o via como um amigo. Melhor amigo. Por que ela fazia isso? Ele se sentia mal, pensando que seria apenas assim. Portanto, continuou com sua antiga namorada. Ele pensou em usá-la como ciúme para a garota, mas seria um sentimento egoísta. Assim, continuaram amigos. Até que ela o traiu e ele sentiu o que a garota sentira antes. Era horrível. - O garoto continuava a contar a história e
 Demi chorava silenciosamente. 

- Mas ela o trouxe à vida, assim como ele fizera. E ele soube que ela era a mulher de sua vida. Assim, estavam passeando em um parque e ela estava mais linda do que nunca. Ele não resistiu e a beijou. Felizmente, ela retribuiu, e aquele foi o melhor dia na vida do garoto. Infelizmente, mesmo com o namoro perfeito deles, uma garota foi morar naquela cidade. Era uma garota que fora a amiga dele durante aqueles cinco anos longe da primeira garota, e ele ficou feliz em vê-la de novo. Precisava vê-la. Voltaram a se falar, trouxeram a amizade de volta. E, aos poucos, ele foi ficando dividido. -
 Demi não conseguia encarar Joseph, ela não queria que o garoto a visse assim. 

- Mas ele não sabia naquele momento que ele amava a primeira garota, e apenas gostava da segunda. Entretanto, ele continuou com a segunda garota, até que um dia a beijou. No mesmo momento se sentiu horrível, porque ele sabia da promessa silenciosa à sua namorada. Não fariam o outro sofrer. Assim, pediu desculpas à amiga e foi se encontrar com a namorada, antes que outro fizesse e ela sofresse. Contou, falou que se arrependeria, e que aquilo não se repetiria. E ela o perdoou. Que coração ela tinha! E ele era um idiota. E ainda seria. Ele sentiu sua amiga se afastando, mas tentou esquecê-la. E voltou a ser amigo de sua namorada, amigo e namorado. Porque amor também é amizade. Mas, quando soube que sua amiga iria viajar, ele perdeu os sentidos. - A chuva tinha aumentado, mas eles nem se importavam.
 

- Quis ir vê-la, há quanto tempo não à via! Foi ao aeroporto, junto com a namorada, mas a amiga lhe ofereceu a proposta de ir junto passar as férias. Ele pensou, e ele queria. Como amigos. Mas sua namorada, prevendo que talvez o perderia, gritou que ele a estava esquecendo. E ele gritou que ainda gostava da outra e virou as costas. Aquele foi o pior erro da vida, e assim que fizera isso, sentiu-se imensamente culpado. Mas viajou. Foi com a amiga. Mas mal conseguia se divertir pensando no sofrimento que causava à namorada, em como havia quebrado a promessa. Várias vezes a amiga tentou lhe apresentar outras garotas, mas ele não cedia. Assim, quando voltou à cidade, não encontrou a namorada o esperando. É claro que ela não estaria. Foi para a casa dela tentando em vão falar com ela, mas soube que ela havia viajado para prestar faculdade em outra cidade. E, mais uma vez, ele a seguiu. E a encontrou em uma noite chuvosa e fria, na porta da casa alugada dela. Ele precisava se desculpar. Ela se encontrava fria. Diferente. Madura. Mas realmente vazia e abatida. O que ele havia feito? - A menina agora o encarava e já tinha parado de chorar.
 

- Ele sentiu-se horrível naquele momento, mas ouviu a história dela. E assim que ela terminou, ele contou a dele, tentando ignorar o olhar frio e gélido que ela lançava. Ele queria que ela o perdoasse, porque ele havia errado feio. Ele a amava, não amava a outra garota. Ele apenas não vira a felicidade que tinha em suas mãos. Mas ele errara com ela, e sabia que, pelo sofrimento que ele a fizera passar, seria difícil conseguir o perdão. Nunca voltariam a ficar juntos, pelo menos por um bom tempo, mas talvez a amizade? Ele não sabia. Apenas queria que, no fundo, ela o perdoasse. - O garoto terminou de contar.
 

E seguindo a história,
 Joseph aproximou-se de leve, beijou a testa de Demi, como em um ato de perdão, e virou-se, sem saber a resposta. Estava andando na grama molhada e gélida, quando ouviu um sussurro. Quase inaudível, mas na voz doce dela. 

- Eu te amo,
 Joseph. - Era algo que nunca havia dito, porque nunca havia precisado. Ela sabia que o havia amado, mas agora tinha certeza que ainda o amava. Era por ele que verdadeiramente havia se apaixonado. Ele era o único, sempre. 

- Eu também te amo,
 Demi - Ele respondeu sem precisar pensar duas vezes. E seguindo seus pensamentos, a beijou. Um beijo doce, apaixonado e intenso. Um beijo que liberava o sentimento preso dentro dos dois há muito tempo. Depois de um bom tempo, os dois se separaram entre selinhos. 

-
 Joseph, promete que nunca vai me deixar sozinha de novo? 

- Lógico que prometo, pequena, nós vamos ficar juntos pra sempre e sempre! - Depois de falar isso, voltaram a se beijar.
 


Fim.


By : Nanda Navarro 

------------------------------------------------------------------------------------------

Oie minhas amoras =))) gostaram do novo layout , e da play list ?????? kkkkkkk fiquei a madrudada toda dando um jeito nisso, espero que tenham gostado =))

e para esse fim de semana eu resolvi postar Mini Fics ... bem , a Biology eu deva postar hoje ou amanhã ... mas as mini fics eu vou postar mais =))))))))) 

Continue comentandooo , isso ( os comentários ) me deixam feliz, e eu feliz é igual à + capítulos para vocês.
=))))))

Bom , como é mini fic não vou pedir quantidade de comentários , mas se comentarem seria muito bom ^^ 

bjssssss

AHH, se vocês quiserem pedir alguma musica para botar na play list , digam ai !!  




8 comentários:

  1. Seu lay novo tá mega show, sério!
    A minific é linda! Parabéns!
    Posta logoooo!bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu to escutando "when you look me in the eyes" agr e chorando aqui por que essa foi a música tema da primeira fic que eu postei no blog!
      Lembrando de todas as cenas, de todos os momentos Jemi, eu choro tanto, sou uma boba mesmo!kkkkk

      Excluir
  2. Lindo o novo visual do blogger!
    Ameiiiiiiiiiii!
    Mini fic linda...
    When You Look Me In The Eyes *-----------*

    ResponderExcluir
  3. Oi, bebê... tudo bem? Espero que sim, então, sou meio nova nessa coisa de blog, então poderia divulgar pra mim? Eu agradeceria muito, aqui o link, obrigada se puder. http://jemi-please-be-mine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Thalya,samos duas por Que Eu também estava escutando when you look me in the eyes,é essa musica e perfeita,e sempre Que eu esculto ela eu choro horrores.
    Amei o novo layout <3 perfeito
    sobre a Mini fic BeBê Muito Lindaa,De mais,amei Tudo
    Beijos bebê e Até mais <3

    ResponderExcluir
  5. Véyyy que perfeita essa Mini fic
    To IN LOVE com a sua play list hehehe
    Enfim posta logooo
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Q mini fic linda!!!! Perfeita!!!
    Acho d+ tu postar mini fics mas por favor, posta Biology tbm. Não consigo ficar sem ler essa fic um dia sequer. pleaseeeeeeeee

    Amei o novo visu. Lindooo

    Bjsss posta maissssssss

    ResponderExcluir
  7. Incrivelmente linda ! To chorando aqui ! Simplismete perfeita !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!