15/11/2012

Addicted - Capitulos 16 e 17


Capitulos dedicado : Rebecca Gomes






Capitulo 16 

Ouvi um barulho de alguma coisa distante caindo, e abri meus olhos calmamente. Quando finalmente consegui focaliza-los sorri pra Joe que estava com o rosto a poucos centímetros de distância do meu e também parecia ter acabado de acordar.
‘Logan acordou.’ Falei baixo e minha voz saiu abafada por causa do cobertor. 
‘Quem vai lá, eu ou você?’ Ele sorriu e eu o olhei fazendo bico. ‘Ok, eu vou.’ Ele beijou minha bochecha e se levantou calmamente saindo do quarto entre bocejos. Sorri comigo mesma e fechei os olhos sem intenção de dormir novamente, mas antes que eu pudesse evitar já tinha o feito. 

Senti uma claridade bater em meus olhos e quando finalmente consegui acordar me dei conta de que tinha dormido novamente por mais de uma hora. Esfreguei os olhos, me levantei e fui até o banheiro limpar meu rosto e escovar meus dentes. Vesti uma blusa qualquer de Joe e saí do quarto ouvindo risos vindos da sala. Caminhei até lá encontrando duas crianças, ou melhor, Joe e Logan brincando no chão e vendo desenho animado.
‘Bom dia, bela adormecida.’ Joe sorriu de uma forma tão fofa que eu tive vontade de pular em cima dele e esmagá-lo.
‘Dia, adômecida.’ Logan tentou imitar o pai e os dois riram. Eu devo ter feito e cara mais boba possível. Na verdade eu queria esmagar aquelas duas criaturas sentadas no chão da minha sala. O que seria de mim sem esses dois?
‘Bom dia.’ Falei sorrindo e sentei ao lado de Joe. Logan veio até mim, me abraçou e beijou minha bochecha, depois voltou a atenção pros brinquedos espalhados pelo chão, o carrinho que eu e Joe demos pra ele de aniversário estava ali e era o único que ele dava realmente atenção.
Sorri pra Joe ao meu lado e ele me deu um selinho.
‘Dormiu bem?’ Ele perguntou botando uma mecha do meu cabelo atrás da orelha, e eu sorri confirmando. A mão dele passou por trás de mim e me abraçou pela cintura. Encostei minha cabeça em seu ombro e fiquei observando Logan brincar.

‘Odeio domingos tediosos.’ Comentei depois que a sessão de desenhos animados acabou.
‘A gente pode ir ao parque!’ Joe sorriu bobo e eu olhei pra Logan que não prestava atenção na conversa.
‘Príncipe!’ O chamei e ele voltou sua atenção pra mim. Ele estava acostumado a me ouvir chama-lo de príncipe. ‘Vamos ao parque?’ Perguntei quando ele sentou no colo de Joe me olhando.
‘Páqui!’ Os olhinhos dele brilharam e ele abriu um sorriso imenso.
‘Acho que isso foi um sim!’ Joe me olhou rindo. 
‘Com certeza isso foi um sim!’ Me levantei e peguei Logan no colo. ‘Vamos tomar banho, meu amor!’ 
‘Eu também vou.’ Joe se levantou. ‘Quer dizer... no meu banheiro claro!’ Ele passou a mão pelo cabelo e eu gargalhei. 


Meia hora depois eu e Logan já estávamos prontos, sentei ele no sofá da sala e o deixei brincando enquanto ia apressar Joe. Abri a porta do quarto sem nem ao menos bater e me assustei quando vi Joe apenas com uma toalha enrolada na cintura.
‘Ai, desculpa!’ Falei sentindo meu rosto arder, eu devia estar roxa, amarela, verde, todas as cores possíveis! ‘Eu devia ter batido, achei que você já estivesse pronto e...’ Eu estava caminhando de cabeça baixa até a porta, e senti a mão de Joe em minha cintura.
‘Demi, não tem nada aqui que você não já tenha visto.’ Ele falou rindo, e eu balancei a cabeça ainda olhando pro chão. ‘Por sinal, acho que não tem mais porque eu dormir aqui nesse quarto sozinho né?’ Ele tocou meu queixo me fazendo encarar seus olhos e perceber seu sorriso um tanto quanto tarado. ‘Se você não falar nada, eu vou interpretar que você concorda.’ Ele falou baixo passando o nariz pela minha bochecha. Porque será que ele acha tão divertido ficar me provocando mesmo? Nessa hora ele já tinha me puxado pela cintura e nossos corpos estavam colados. Botei uma mão em sua nuca e com a outra arranhei de leve sua barriga, ele soltou um gemido abafado e grudou nossas bocas com pressa. Senti minhas costas encostarem na parede e só então de dei conta que Joe me empurrou até lá. Suas mãos passeavam por debaixo da minha blusa e eu bagunçava seu cabelo e arranhava suas costas nuas. Ele desceu os beijos pro meu pescoço e eu tentei fazer minha respiração voltar ao normal.
‘Joe...’ Falei baixo de olhos fechados, ok... aquilo não estava dando muito certo. Lembrei de Logan na sala e suspirei tomando forças. ‘Joe, por favor, Logan tá na sala esperando a gente!’ O empurrei pelo peito e ele encostou a testa na minha, sua respiração ofegante batia na minha boca. 
‘Tá, tá bem! Eu vou... me recuperar e me arrumar o mais rápido possível.’ Ele falou pausadamente e eu concordei. Dei um selinho rápido nele e saí do quarto ajeitando minha blusa que estava completamente levantada. 


O domingo estava com sol, mas um vento frio soprava fazendo com que todos saíssem agasalhados de casa. Observei o parque movimentado e sorri lembrando da época em que nós três íamos todo domingo ali. Acho que é o lugar preferido de Logan. Caminhei de mãos dadas com Joe enquanto ele carregava Logan que sorria apontando os brinquedos. 
‘Demi!’ Ouvi alguém me chamar. Me virei encontrando com mulher loira com aparentemente 30 anos que segurava uma menina sorridente no colo.
‘Kate!’ Sorri e soltei a mão de Joe indo cumprimentá-la. ‘Quanto tempo!’ Falei a abraçando e dando um beijo na criança em seu colo. ‘Tudo bem Lisa?’ Sorri e a menina balançou a cabeça concordando.
‘Você sumiu daqui!’ Kate voltou a falar e olhou pra Joe que estava mais atrás e nos observava. ‘Tudo bem, Joe?’ Ela acenou simpática e Joe retribuiu me lançando um olhar de desespero. ‘Vejo que o acidente não deixou sequelas, fico feliz por isso!’ Ela falou mais baixo e sorriu.
‘É, foi muita sorte.’ Sorri sem graça. Não queria ficar comentando sobre a perda de memória do Joe. Muitas mães e pais por ali nos conheciam, depois eu falaria sobre eles pra que Joe não passasse nenhum constrangimento.
‘Mãe, eu quero sorvete.’ Lisa falou fazendo bico e Kate me olhou dando de ombros.
‘Vai lá Kate, bom te ver de novo!’ A abracei.
‘Depois vamos botar a fofoca em dia!’ Ela sorriu e se afastou. Voltei pra perto de Joe que ria com alguma coisa que o filho tentava falar.
‘Quem era?’ Ele me olhou apertando os olhos por causa do sol.
‘Kate, ela é a mãe da Lisa! Sempre está por aqui aos domingos, e a gente sempre ficava conversando.’ Sorri.
‘Eu também?’ Ele perguntou levantando a sobrancelha.
‘Você também. Aliás, a gente conhecia várias pessoas por aqui. Você sempre conversava com o John, ele tem a sua idade, pai por inconsequência também.’ Falei rindo e Joe me olhou um pouco indignado.
‘Ele tá por aqui?’ Joe olhou em volta e eu neguei com a cabeça. Logan se mexeu agoniado no colo de Joe e ele o colocou no chão. Logan correu para um cercado ali perto e se juntou as outras crianças que já brincavam por ali. 
‘Ele não é lindo?’ Sorri boba observando meu filho no meio das outras crianças.
‘Nosso filho é o mais lindo dali!’ Joe me abraçou por trás e deu um beijo no topo da minha cabeça. ‘Vamos sentar, tem um banco vago ali!’ Ele apontou para um lugar com alguns bancos e eu concordei.

‘Amanhã tem ensaio?’ Perguntei enquanto ele passava o braço por trás de mim e me abraçava pela cintura, encolhi minhas pernas e encostei minha cabeça em seu peito.
‘Tem, só de tarde.’ Ele suspirou e eu balancei a cabeça concordando. ‘Eu posso levar o Logan comigo!’ Ele sorriu animado e eu o olhei.
‘Ai céus, vocês quatro e meu pobre filho, não quero nem imaginar.’ Rolei os olhos e Joe deu língua. ‘Toma cuidado, Joe, não se distrai, não deixa ele fazer as coisas sozinho e...’
‘Demi!’ Ele me interrompeu. ‘Eu sou tão péssimo pai assim?’ Ele levantou a sobrancelha e eu ri.
‘Claro que não, bobo!’ Dei um selinho nele. ‘Eu que sou preocupada demais, desculpa.’ Sorri fraco e ele balançou a cabeça concordando.

‘Já imaginou o Logan daqui a uns 15 anos?’ Joe perguntou de repente observando Logan brincar. Fiquei algum tempo em silêncio também observando nosso filho.
‘Ná, não gosto de pensar nisso.’ Dei de ombros. ‘Tenho medo do futuro.’ Falei baixo, mais pra mim mesma do que pra ele, porém Joe ouviu.
‘Medo, Demi?’ Ele perguntou passando a mão por minha cabeça. 
‘Prefiro viver o presente, sem ter que ficar imaginando o futuro.’ Falei ainda com a cabeça encostada no peito dele.
‘E o que tanto te assusta no futuro?’ Ele perguntou calmamente.
‘Não sei.’ Dei de ombros e fiquei um tempo pensando. ‘Ver Logan crescer, ficar independente, sair de casa e formar a família dele, tenho medo de que algum dia eu fique ausente na vida dele. Medo de perder as pessoas que eu amo e que são essenciais pra mim, eu posso deixá-las escapar entre meus dedos, num piscar de olhos.’ Falei essa ultima parte pensando mais em Joe do que em qualquer outra pessoa. ‘Eu posso dormir com você e Logan do meu lado, e no outro dia amanhecer sem vocês.’ Encostei meu queixo no ombro de Joe exalando o perfume que vinha do seu pescoço. Ele balançou a cabeça em negação e pegou minha mão entrelaçando nossos dedos. 
Um vento frio passou fazendo com que eu me encolhesse e botasse as mãos no bolso do casaco, deitei minha cabeça no ombro de Joe novamente e ele me puxou mais pra perto me apertando mais em seus braços. 


 
As long as you're alive , here I am
( 
Enquanto você estiver viva aqui estou eu )
I promise I will take you there
( 
Eu prometo que eu a levarei lá ) ” 

Joe cantou baixo 
The Taste Of Ink do The Used, e eu sorri suspirando. 

 
And won't you think I'm pretty
( 
E você não acha que eu sou bonito )
When I'm standing top the bright lit city
( 
Quando eu estou de pé no topo da brilhante e iluminada cidade ) 
And I'll take your hand and pick you up
( 
Eu vou pegar sua mão e encontrar você )
And keep you there so you can see
( 
E deixar você lá para que você possa ver )
As long as you're alive and care
( 
Enquanto você estiver viva e se importer )
I promise I will take you there
( 
Eu prometo que eu a levarei lá )
As long as you're alive and care
( 
Enquanto você estiver viva e se importer )
I promise I will take you there
( 
Eu prometo que eu a levarei lá ) ” 


Eu o ouvia cantar baixinho e pensava em como o tempo estava passando rápido. Já faziam seis meses que Joe tinha saído do hospital, Logan já tinha completado três anos, em pouco tempo eu faria vinte. Se eu pudesse parava o tempo e o deixava bem ali, eu queria sempre me sentir assim, feliz e protegida. Ver meu filho brincar e ser abraçada pelo cara que eu amo, queria poder ter a certeza de que no futuro isso não iria mudar. 
Eu achava incrível a forma como Joe me fazia sentir, mais incrível ainda o fato dele estar sendo tão carinhoso comigo, eu me sentia amada do lado dele. Eu não sabia se ele realmente me amava ou se aquilo era apenas porque ele ainda não tinha saído e conhecido outras garotas, era estranho pensar que em pouco tempo ele já conseguia me amar.
Às vezes eu acho que nunca houve acidente nenhum, apenas uma lavagem cerebral no Joe, que fez com que ele resolvesse olhar apenas pra mim e parar de sair com outras garotas. 
Lembrei do que ele disse um pouco depois de sair do hospital; “
eu te conheço há duas semanas, mas sinto como se te conhecesse da vida inteira. Eu sinto como se conseguisse te decifrar perfeitamente, como se eu te conhecesse melhor do que ninguém...”. Sorri lembrando da forma como ele disse isso e desisti de tentar entender aquilo tudo, talvez fosse algo muito além de qualquer coisa que pudesse ser explicada. 



Capitulo 17 

‘Hey dude!’ Atendi o celular sorrindo quando vi o nome da Miley no visor.
‘Que é isso, Demetria? Tá virando mano agora?’ Ela riu escandalosamente e eu tive que controlar o riso já que estava no meio do horário de trabalho.
‘Fala logo o que você quer pentelha, se a Margot–vivo–na–tpm me pegar falando no celular eu certamente serei chutada desse estágio.’ Fiz uma careta lembrando da minha chefe insuportável e com cara de coruja seca.
‘Ok, só liguei pra saber se você e o Jonas aceitam ir ao cinema hoje à noite, programa de casal! Eu e o Nick, você e o Joe, Ash e Kevin e bem... acho que o Brian não vai querer segurar vela, né?’ Ela fez uma voz mais desanimada. 
‘Ahn, pobre Brian. Isso que dá querer ficar com a vida de pegador.’ Ri baixo e de repente lembrei de uma pessoa! ‘NÃO!’ Gritei sem querer e algumas pessoas a minha volta me olharam estranho, me afundei na cadeira e sorri pedindo desculpas. ‘Mi, liga pro Brian, fala pra ele ir! Já sei exatamente quem pode ajudá-lo!’ Sorri comigo mesma achando minha idéia genial.
‘O quê? Me conta!!’ Mi falou animada, mas eu a cortei.
‘Nãnão! Liga pro Brian e o obriga a ir, o resto deixa comigo! Te amo, cachorra!’ Desliguei o telefone imaginando os nomes feios que Mi deve ter me xingado. 


Quando saí do elevador, no hall de entrada do apartamento já consegui ouvir as risadas de Logan dentro de casa. Sorri comigo mesma pensando na bagunça que ele e Joe estavam aprontando e entrei em casa.
‘Mããe!’ Logan correu até mim e abraçou minhas pernas com um sorriso sapeca no rosto.
‘Hey, filhote!’ O carreguei beijando sua bochecha e ele apontou pro chão onde Joe estava sentado nos olhando com um sorriso. ‘O que é que vocês dois estão aprontando aí?’ Me aproximei de onde Joe estava e vi massinhas coloridas espalhadas por uma toalha, se eu encontrasse massinha grudada no carpete da sala eu realmente não me responsabilizaria pelos meus atos.
‘Massinha.’ Logan falou pegando um pouco da massa vermelha e eu ri sentando ao lado de Joe.
‘Coloquei a toalha pra não fazer sujeira. Eu sei que você não me perdoaria se eu melecasse 
seu carpete.’ Ele zoou imitando minha voz e eu lhe dei uma pedala.
‘Ainda bem que você sabe mesmo.’ Dei de ombros e sorri. ‘A Mi me ligou hoje mais cedo chamando pra gente ir ao cinema.’ Falei observando Logan brincar.
‘Hum.’ Ele falou simplesmente sem desviar o olhar da tv. Bufei e levantei do chão indo pro quarto. Se ele não queria ir, eu iria sozinha. Tudo bem que eu ia segurar vela, mas quem se importa?!!
Peguei a toalha e entrei no banheiro frustrada com a reação de Joe. Tomei um banho quente escolhendo mentalmente uma roupa para ir e minutos depois saí do banheiro enrolada na toalha. 

Quando estava pegando minha roupa no armário Joe entrou no quarto.
‘Vai sozinha?’ Ele perguntou irônico e eu contei até dez antes de responder.
‘Vou.’ Falei seca e irritada por não achar a blusa que eu queria.
‘E se eu não deixar?’ Ele se aproximou fazendo uma voz um tanto quanto sexy. Desculpa Joseph, mas esse seu joguinho não cola comigo. Mentira, cola e 
muito, mas eu não ia facilitar as coisas pra ele.
‘Você não manda em mim!’ Sorri falsamente e voltei minha atenção para o armário procurando a maldita blusa.
‘Você acha...’ Ele começou falando e beijando meu ombro. ‘Que eu vou deixar...’ Ele foi subindo os beijos por meu pescoço. ‘Você ir sozinha num cinema... cheio de marmanjos?’ Ele completou a frase dando um beijou em minha orelha. Minha situação não era das melhores. Pernas bambas; ok, respiração falha; ok, coração acelerado; ok. 
‘Já disse que você não manda em mim.’ Falei pausadamente tentando manter a calma. ‘E nem adianta vir com esse joguinho, você não vai me comprar!’ Falei rápido e dei de ombros.
‘Não quero te comprar.’ Ele falou no meu ouvido abraçando minha cintura, haja auto controle! ‘Eu não ia perder a chance de te agarrar no escurinho do cinema,Demetria.’ Ele falou pausadamente e com a voz extremamente sexy. Me virei pra ele com a sobrancelha levantada e ele sorriu maroto.
‘Joe, eu vou ao cinema pra ver o filme.’ Sorri com as mão na cintura e ele soltou uma risadinha abafada.
‘Quando a gente chegar lá eu te convenço que a minha idéia é melhor.’ Ele piscou, me deu um selinho rápido e entrou no banheiro. Bufei frustrada e voltei a minha procura pela blusa dentro do armário. 


‘Eu ainda não entendi porque a gente tem que pegar a Vicky!’ Joe falou pela milésima vez enquanto estávamos no carro esperando Vicky sair de casa.
‘Joe, pensa bem. Nós somos 3 casais, certo?’ Falei devagar e ele concordou. ‘Mas a sua banda é formada por 4 garotos, correto?’ Ele concordou novamente. ‘Acho que você não ia querer deixar seu caro amigo Brian de vela, ia?’ Levantei a sobrancelha sugestiva e ele abriu a boca parecendo ter entendido.
‘Demi, você é uma gênia!’ Ele sorriu pra mim e eu fiz uma cara convencida.
‘Hey, Vicky!’ Sorri observando a prima de Joe entrar no carro sorridente.
‘Boa noite, casal!’ Ela falou animada e logo depois engatamos uma conversa animada sobre o Brian. Joe apenas ouvia tudo calado e de vez em quando ria zoando o amigo. 

Quando chegamos ao shopping caminhamos apressados até o cinema, já estávamos atrasados.
‘Casal atrasadinho!’ Mi falou irônica e eu rolei os olhos rindo. ‘Hey, Vicky!’ Ela falou me olhando sem entender.
‘Cadê o Brian?’ Perguntei animada e Vicky sorriu.
‘Tá comprando pipoca!’ Nick apontou para um garoto de costas na fila da pipoca. Olhei pra Vicky e ela piscou pra mim indo em direção ao Brian.
‘Acho que entendi tudo.’ Miley sorriu pra mim e eu confirmei com a cabeça. ‘Bom, vamos entrar que daqui a pouco o filme começa. Kevin e Ash já estão lá dentro.’ Ela puxou Nick pela mão e Joe fez o mesmo comigo.
‘Cara, eu não acredito que vocês vão me fazer assistir Juno!’ Nick reclamou enquanto nos acomodávamos nas cadeiras.
‘Cala boca, Nick! Esse filme é ótimo, vocês vão amar!’ Miley deu um tapinha em seu braço e riu.
‘Concordo com o Nick, esse filme é de mulherzinha!’ Joe fez careta.
‘Cala boca você também, Joe!’ Falei séria, mas logo depois eu e Mi caímos na risada. Os dois se entreolharam balançando a cabeça e nós duas entramos em um papo animado sobre o que tínhamos ouvido falar sobre o filme. ‘Eu sou um ótimo cupido!’ Sorri observando Vicky e Brian entrarem no cinema de mãos dadas.
‘Demi, você é uma gênia!’ Mi repetiu a frase de Joe e eu sorri.
‘Shh, o filme vai começar.’ Ash nos olhou feio se pronunciando pela primeira vez e a gente riu baixinho. 


Joe brincava com meus dedos e parecia estar muito mais interessado nisso do que no filme, o observei de canto de olho e sorri comigo mesma reparando na cara de tédio que ele fazia.
‘Veio porque quis, eu disse que vinha sozinha.’ Falei baixo perto dele, sem desviar minha atenção da tela do cinema.
‘Não tô reclamando, tô?’ Ele perguntou um pouco emburrado e eu dei de ombros.
‘Nem precisa.’ O olhei rápido e sorri sarcasticamente. 
‘Já te disse que preferia aproveitar esse escurinho aqui pra outras coisas, mas você tá quase entrando na tela.’ Ele fez uma voz infantil e eu o olhei com vontade de aperta-lo.
‘Larga de ser chato, Joe Jonas.’ Apertei a bochecha dele que fez careta. ‘Você tá perdendo um ótimo filme.’ Dei língua e voltei minha atenção para a tela. 

Não demorou muito e Joe mais uma vez desviou minha atenção do filme, senti ele dar beijinhos em meu ombro descoberto e depois ir subindo por meu pescoço. Respirei tentando manter a calma e o empurrei levemente com o braço. Ele soltou uma risadinha abafada e eu rolei os olhos sem que ele visse. Achei que depois do empurrão ele realmente entenderia que eu estava ali pra ver o filme, mas esqueci que Joe não se dá por vencido assim tão fácil. 
Mais uma vez senti seus lábios quentes em meu pescoço e encolhi os ombros sentindo um arrepio passar por todo meu corpo. Por que ele não podia simplesmente prestar atenção no filme como todos estavam fazendo? Ok, menos a Vicky e o Brian que estavam se pegando desde que o filme começou. Os lábios dele chegaram em meu ouvido e eu fechei os olhos tentando não deixar meu auto controle escapar. 
‘Pára de fingir que esse filme é mais interessante do que eu.’ Ele sussurrou e eu já nem conseguia entender o que os personagens do filme falavam. Sua mão estava parada em minha coxa apenas esperando algum sinal meu pra entrar em ação, eu não cederia assim tão fácil. 
Ele continuava dando pequenas mordidas em meu pescoço e eu simplesmente fingia que não sentia nada com tudo aquilo, não que ele realmente acreditasse que eu não sentia nada, infelizmente ele sabe o efeito que tem sobre mim.
‘Eu quero ver o filme.’ Finalmente consegui falar e minha voz saiu fraca. Ele apenas sussurrou um "uhum" e continuou beijando meu pescoço, deixando algumas marcas por ali. Pensei em empurrá-lo novamente, mas isso não adiantaria.

‘Você não vai mesmo ceder?’ Ele sussurrou depois de um tempo e eu engoli seco. Minha vontade de corresponder aos beijos dele já estava começando a ficar fora do meu controle. Respirei fundo e balancei calmamente a cabeça negando. ‘Sério?’ Ele parou de me beijar e me olhou com a sobrancelha arqueada. Eu o olhei séria e pensei durante alguns segundos.
‘Não.’ Falei rápido e o puxei pela nuca grudando nossos lábios. Me xinguei mentalmente por ser tão fraca, mas meus pensamentos se esvaíram quando senti a língua de Joe encontrar com a minha e sua mão apertar minha cintura me puxando mais pra perto.
Por alguns segundos me desliguei de tudo a minha volta, quase esqueci que estávamos em um cinema, mas a mão de Joe entrando por debaixo da minha blusa me puxou de volta a realidade e eu puxei seu cabelo separando nossas bocas.
‘Agora me deixa assistir o filme!’ Sorri com a cara assustada que ele fazia e me endireitei na cadeira voltando minha atenção para o filme.
‘Mas agora você já perdeu uma parte dele e não vai entender o resto.’ Ele falou pausadamente com a boca grudada em meu ouvido e eu confesso que minha vontade de socá-lo quase ultrapassou a vontade de beijá-lo.
‘Ainda assim eu quero tentar entender.’ Dei de ombros e ele fez bico.
‘Ah, vai Demi! Você não tem pena de mim não?’ Ele fez novamente a voz infantil e eu bufei já começando a perder a paciência. 
‘Joe, pára de ser infantil.’ O olhei séria e ele cruzou os braços olhando para frente. ‘E não adianta fazer birra e cruzar os braços.’ 
‘Não custa nada você dá um pouco mais de atenção pra mim. Esse filme é ridículo e chato!’ Ele falou emburrado.
‘Cala boca, idiota!’ Soltei a mão dele com raiva e voltei minha atenção para o filme pela milésima vez, ele não respondeu nada. 

Os minutos se passaram sem que a gente trocasse nenhuma palavra ou nos aproximássemos novamente. Eu já nem conseguia prestar atenção no filme, tamanha era a raiva que estava sentindo. Ok, talvez nem fosse raiva, apenas culpa por ter sido um pouco grossa demais com Joe. 
O filme acabou e ele se levantou rápido e saiu do cinema me deixando lá com cara de pateta.
‘Aconteceu alguma coisa?’ Miley perguntou preocupada e eu balancei a cabeça negando.
‘Besteira.’ Sorri fraco e ela concordou. Quando saímos do cinema Joe estava sentado em um banco com o olhar perdido. O observei por alguns segundos e o peso em minha consciência se multiplicou.
‘Demi, eu vou voltar com o Brian, ok?’ Vicky atraiu minha atenção e eu balancei a cabeça concordando. 
‘Tem certeza que foi besteira?’ Mi parou ao meu lado também olhando para Joe que agora conversava com Nick sentado ao seu lado.
‘Acho que peguei um pouco pesado com ele.’ Mordi meu lábio inferior e Miley riu. ‘Não ri, boba, é sério!’ A olhei derrotada.
‘Ai coitado Demi, o menino só queria atenção?’ Ela me deu um tapinha no braço e eu a olhei boquiaberta.
‘Você ouviu?’ Perguntei confusa. ‘Achei que estivéssemos falando baixo.’ Dei de ombros.
‘E estavam, mas eu ouvi uma parte da conversa sem querer!’ Ela sorriu marota e eu fiquei um pouco sem graça. ‘Vai lá e pede desculpa besta!’ Ela apontou o local onde os meninos conversavam.
‘Ná, o Joe não é fácil assim.’ Balancei minha cabeça.
‘Então pensa em alguma coisa, rápido porque eles estão vindo pra cá.’ Ela sorriu quando Nick chegou perto dela e pegou sua mão. 
‘Vamos?’ Ele sorriu e nós três concordamos balançando a cabeça. 
Brian , Vicky, Kevin e Ash já tinham ido embora. Nick e Mi foram na frente de mãos dadas enquanto eu e Joe caminhávamos mais atrás. Tentei me aproximar dele e pegar em sua mão, mas acho que ele percebeu já que as colocou no bolso e continuou andando sem nem olhar pra mim. Suspirei pensando em algum jeito de me redimir, mas acabei deixando pra pensar nisso depois quando percebi que estava ficando pra trás. 


Entramos no carro em completo silêncio, e assim seguimos durante todo o caminho até em casa. Tentei arranjar algum assunto que o interessasse, mas nenhum me veio em mente. O peso em minha consciência só fazia aumentar cada vez que eu olhava pra cara emburrada de Joe. 
Subimos o elevador em um silêncio assustador que não melhorou em nada quando entramos em casa. Joe seguiu direto para o quarto e eu fui até o quarto de Logan. O observei dormir tranquilamente e beijei sua testa. Segui para o quarto e encontrei Joe de boxer guardando alguma coisa no armário. Sorri comigo mesma tendo uma idéia, era a única forma de tentar consertar as coisas. 
Me aproximei dele e o abracei pela cintura beijando suas costas.
‘Desculpa.’ Falei baixo distribuindo beijinhos por suas costas. Ele suspirou tirando meus braços de sua cintura e entrou no banheiro sem falar nada. 
Bufei xingando-o mentalmente e fiquei algum tempo pensando em alguma outra forma mais eficiente de pedir desculpas. Peguei uma blusa qualquer de Joe no armário e a vesti, deitei na cama e fiquei fitando o teto até Joe sair do banheiro. 
Ele deitou na cama e virou-se de costas pra mim, levantei e fui até o banheiro batendo o pé. Fiquei algum tempo encarando minha imagem no espelho e me torturando mentalmente por ser tão estúpida. Saí de lá minutos depois, apaguei a luz e deitei na cama ao lado de Joe. 
Fiquei fitando o teto por minutos e mais minutos, Joe também não tinha dormido ainda, toda hora ele se mexia um pouco e eu ia ficando mais agoniada. Me virei pra ele e passei as unhas levemente por suas costas, percebi que ele se arrepiou e sorri comigo mesma. Comecei novamente a beijar suas costas e fui subindo os beijos, passei meu nariz por seu pescoço, ele encolheu os ombros, mas não se moveu. 
‘Eu quero dormir.’ Ele resmungou com a voz fraca e eu ri baixinho.
‘Eu não.’ Falei baixo no ouvido dele. ‘Me desculpa?’ Pedi beijando seu ouvido e ele soltou um gemido baixo.
‘Não.’ Ele respondeu simplesmente e eu arranhei sua costas com um pouco mais de força.
‘Tem certeza?’ Fiz uma voz sexy e tive que me controlar pra não rir. Ser sexy definitivamente não é comigo. 
‘É só as desculpas que você quer?’ Joe perguntou virando-se de frente pra mim.
‘Não.’ Sorri marota e ele me puxou pela cintura grudando nossas corpos e nossas bocas. 
Suas mãos passaram rapidamente por dentro da minha blusa e segundos depois ela já estava jogada no chão. As mãos de Joe corriam livres por meu corpo e eu sentia arrepios por cada lugar que elas passavam. 
‘Tô desculpada?’ Perguntei ofegante separando nossas bocas. Ele balançou a cabeça concordando e começou a beijar meu pescoço com força. 

Não foi preciso mais do que alguns minutos para que nossas roupas já estivessem todas no chão e nós dois suando ofegantes.
‘Desculpa.’ Falei baixo depois que Joe caiu ao meu lado com a respiração descompassada.
‘Eu já te desculpei, pequena.’ Ele sorriu carinhosamente e botou uma mecha do meu cabelo atrás da orelha. 
‘Mas eu fui uma idiota.’ Fiz uma voz infantil e ele riu baixo.
‘Foi mesmo. Mas eu que comecei a te encher, agora esquece isso.’ Ele me abraçou e eu sorri boba. ‘Boa noite.’ Ele beijou minha testa e eu deitei a cabeça em seu ombro e fiquei acariciando seu peito nu até adormecer.




------------------------------------------------------------------------------


AEEEEEEEEEEEE, eu adorei os comentários da Mini Fic !!! Lindassssssssssssssssssssss 



Dediquei esses capitulos para a Rebecca Gomes , pq eu simplesmente amo os comentários dela ... 

Fiquem espertas que vocês podem ser as próximas ^^ ... kkkkkkkkkkkk 

MARATONA !!!


Gente, estava pensando em fazer uma maratona amanha ... o que acham ???


seria assim ... a partir das 2:00 p.m , eu vou postar 1 capitulo a cada 1 hora, se tiver pelo menos 3 comentários de pessoas diferentes a cada capitulo... seria de 7 à 8 capitulos, o que quer dizer que vai até as 10 da noite ... isso se vocês comentarem, se não o número de capitulos diminui  ... 


Querem a maratona ??? 


bjsssssssss minhas lindassssss !!! amo vocês ♥



9 comentários:

  1. faça isso pelo amor de deus. Tá lindo, perfeito, maravilhoso. Beijoooos.

    ResponderExcluir
  2. Perfeito! Faz maratona sim.
    Pode divulgar, por favor? 2mundoscolidem.blogspot.com
    Obrigada! Beijão ;*

    ResponderExcluir
  3. Primeiro, o piti, AAAAAAAAAAAAAAH! Uhuuuu! Me invejem u.u a Juh dedicou um capitulo pra mim u.u hothothothot :3 ADOROOOOOO/ Segundo, o desespero, posta logoooooooo, vey, morri com a perfeicao -to no mobile, es ruim colocar acento :(- #Morrida feat. Falecida com a perfeicao da Juh u.u/ Terceiro, a ansiedade basica hehe, MARATONA *-* ISO SERIA UM MANA DOS DEUSES PARA MIM, tipo... UMA CHUVA DE GLITTER, SACAS?! Rs' Enfim, eu tambem AMO os seus comentarios flor :) posta logo, por amor a...a...a mim *-* rsrs' bjks amore. :*

    ResponderExcluir
  4. Perfeitamente perfeito.
    Eu estou amando...
    Estava contando os minutos para ler.
    Jemi safadinhos é sempre bom kkkkkkk
    Posta logoooooo
    E amei a ideia da maratona.
    beijos linda.

    ResponderExcluir
  5. o linda desculpa por não comentar sua mini fic,eu acabei de ler e tipo que coisa mais linda, a mini fic.
    sobre essa capitulo da fic amei na hora que o joe cantou pra demi muito romântico esse joe,quero um desses pra mim :)kkkkkkkkkkkkkkk
    e amei as provocações do joe no cinema e as da demi na cama kkkkk´k, fiquei morrendo de dor do joe quando a demi ficou com raiva dele,resumindo o que eu que eu queria disser eles são o casalzinho
    safados, mais ta perfeito a fic.
    e vou adorar a maratona então
    posta logo bjs linda <3

    ResponderExcluir
  6. maratona!maratona!maratonaaa!agoraaaaaa!!!
    tá parei,eu sou doida assim msm,não liga,depois piora!kkkkkkk
    aiiiinnnnn,amei esse,sério,muito mesmo e se vc fizer maratona eu vo ficar muito mais do que felizz!*-*
    posta logoooooo!bjs amore!

    ResponderExcluir
  7. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, mentira que eu fiquei uns dias sem entrar no blog e vc ja ta no capitulo 16 e 17?
    me desculpe nao estar comentando é que depois que meu blog foi removido nao entrei mas nos blogs e minha net ta muito lenta.
    to amando a fic, e quero maratona ~~plisssssss~~
    nao sei se vou comentar sempre mais to amando e vou fazer de tudo pra comentar.

    ps: agora eu vou ficar comentando como anonimo mas sempre vai ter meu nome em baixo ta? beijos e posta logo

    by: vitoria oliveira

    ResponderExcluir
  8. QUERO MARATONA, QUERO MARATONA, QUERO MARTONA,LALALALALA, QUERO MARATTONA, QUERO MARATONA. POR FAVORINHO JUH, POSTA VAI *----*

    BY: VITORIA OLIVEIRA

    ResponderExcluir
  9. OH JESUS DO CÉU MEU PAI AMADO DEUS TODO PODEROSO PRECISO DESSA MARATONA!!!!!
    Vou passar a tarde toda no pc só pra ficar lendo a sua fic kkk
    Esse Joe é muito carente cara hahahaha Mas consegue ser a coisinha mais fofa do mundo *-* Depois do Logan claro... awn *-*
    Morri de rir com ele provocando a Demi no cinema kk Ui...
    Capítulos perfeitoooooooooos! POSTA MAIS PELOAMORDEDEUS!
    Amo amo amo essa fic hehe
    Beijosss

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!