31/10/2012

Addicted - Capitulo 2 e 3








Entrei na sala sentindo meu coração querer sair pela boca a cada passo que eu dava, tentei controlar minha respiração que já estava completamente descompassada, mas não consegui. Calma era a única coisa que eu não teria ali naquele momento. Olhei pra Denise que já estava do lado da cama de Joe e ela balançou a cabeça como se mandasse eu me aproximar, suspirei pela ultima vez e caminhei devagar até o pé da cama. Meu olhar subiu devagar dos pés até o rosto dele, senti as borboletas em meu estomago exatamente como da primeira vez que o vi, era como se um alivio tivesse percorrendo todo meu corpo trazendo a alegria de volta pra meu coração. 

‘Joe.’ Denise o chamou baixo tocando em seu braço e eu senti que podia desmaiar a qualquer momento. Joe lentamente abriu os olhos e piscou algumas vezes antes de sorrir pra mãe. Eu também sorri, só que pra mim mesma. Ver aquele sorriso novamente era como se eu também tivesse voltado a viver. ‘Filho, essa é a Demi.’ Ela sorriu apontando pra mim e os olhos de Joe se moveram lentamente em minha direção. Eu não sabia direito como reagir, uma parte de mim queria correr e abraça-lo, a outra queria sair correndo dali. Olhei para meus próprios pés com medo de encarar Joe nos olhos e finalmente saber que tudo isso não foi só um pesadelo, aquilo tudo era minha realidade, minha vida. Suspirei mordendo o lábio e levantei minha cabeça calmamente até meus olhos encontrarem os dele eu sentir uma pontada em meu coração. Ele não tinha mais aquele brilho no olhar de antigamente, agora seus olhos tinham uma mistura de angustia e dúvida que me deixavam ainda mais apavorada. 

Tentei sorrir apesar do desespero, mas não deu muito certo e eu preferi morder o lábio sem saber direito o que fazer. 
‘Lembra que eu te falei da Demi hoje mais cedo?’ Denise perguntou no mesmo tom de voz baixo. Joe sorriu balançando positivamente a cabeça. ‘Lembra que eu te falei sobre uma criança...’ Denise sorriu meigamente e ele novamente balançou a cabeça. 
‘O Logan!’ Ouvir ele falar o nome do nosso filho foi sem duvidas a maior alegria desses últimos dois meses. Não consegui controlar as lágrimas que escorriam rápido por meu rosto enquanto eu sorria apertando minhas próprias mãos. ‘Ele não veio?’ Joe olhou sorrindo pra mim e eu passei a mão rápido pelo rosto enxugando as lagrimas e funguei pra controlar o choro. Fiquei alguns segundos apenas observando ele sorrir pra mim, era como se meu coração tivesse voltado a pulsar normalmente. 


‘Não, ele... ele tá na escola uma hora dessa.’ Sorri nervosa dando ma olhada no relógio do meu pulso. Realmente essa hora Logan está na escola. Falei com ele algumas horas atrás, antes dele sair de casa. 
‘Filho, acho que a Demi tem algumas coisas pra contar pra você. Talvez uma certa história, sobre dois certos jovens inconseqüentes.’ Denise piscou pra mim eu fiquei sem reação. Achei que ela mesma já tivesse contado tudo pro Joe. ‘Demi, achei que essa seria a sua parte. Você sabe melhor do que ninguém essa historia.’ Ela sorriu se aproximando de mim. ‘Não tenha medo Demi, ele não lembra de nada, mas tenho certeza que vai adorar ouvir a historia da própria vida contada por alguém que fez parte da vida dele nesses 3 últimos anos mais do que ninguém.’ Ela me deu um beijo na testa, beijou a bochecha de Joe e depois saiu do quarto. 

Mordi meu lábio nervosa sentindo o olhar de Joe sobre mim como se me analisasse. O olhei sem saber direito o que fazer e ele sorriu como se tentasse me passar confiança. 
‘Então Joe, como você tá se sentindo?’ Me aproximei tentando controlar as lágrimas que já enchiam meus olhos. Toquei o braço dele sentindo sua pele quente e sorri instantaneamente. Ele desviou o olhar do meu rosto até seu braço, no lugar em que eu tocava. Retirei minha mão lentamente dali ao perceber seu olhar de duvida, cruzei os braços e sorri pra ele que retribuiu. 
‘Agora to melhor, já dormi um pouco, tomei os remédios, comi alguma coisa. Acho que já to pronto pra ter alta.’ Ele falou animado e eu ri balançando a cabeça. Joe sempre foi ansioso, sempre queria as coisas pra agora, pra esse segundo. 
‘Hey, devagar mocinho.’ Falei brincando num tom de reprovação e ele abriu um sorriso imenso. ‘Que foi?’ Falei ao reparar o sorriso dele. 


‘Nada, mas você pareceu minha mãe falando.’ Dei risada e lembrei que não era a primeira vez que ele me falava aquilo. Às vezes eu agia como a mãe dele, e ele sempre reclamava quando isso acontecia. ‘Então, qual a historia que você tem pra me contar?’ Ele me olhou sério e eu suspirei sem saber direito o que responder. 
‘Olha Joe, eu sei que pra você é como se eu fosse uma estranha, eu to aqui conversando normalmente, mas sei que na verdade você deve tá se perguntando quem eu sou exatamente.’ Parei pensando um pouco por onde começar. 
‘Bom, eu sei que você é a mãe do meu filho, não é como se você fosse uma estranha, quer dizer...de certa forma.’ Ele me olhou em duvida e eu sorri. 
‘Hm...eu vou tentar resumir os últimos 3 anos da sua vida ok?!’ O olhei e ele balançou a cabeça. ‘Bom, pelo menos as partes que eu apareço ou sei que aconteceram, claro que não posso saber de tudo.’ Botei as mãos no bolso da calça nervosa e puxei uma cadeira para perto da cama de Joe. 

Resumir os 3 últimos anos da vida de uma pessoa não é fácil, e mais do que resumir a vida dele, tive que resumir a minha e a de Logan também. Era como se eu estivesse revivendo tudo, cada momento, triste e feliz de nossas vidas. 

Quase uma hora depois senti um peso sair das minhas costas ao contar a parte do acidente que eu conseguia me lembrar e finalmente parar de falar olhando pra Joe que ouvia atentamente cada palavra minha. Ele sorriu meigamente e parecia ainda tentar absorver tudo que eu tinha dito, ficou algum tempo encarando o teto como se tentasse lembrar de alguma coisa e depois me olhou. 


‘Então...nós não éramos exatamente namorados?!!’ Ele perguntou e eu balancei a cabeça desconfirmando. ‘Mas de vez em quando a gente se pegava?’ Ele sorriu maroto e eu senti meu rosto arder.
 ‘Foram 2 longos anos morando juntos Joe, nós somos humanos, certo?’ Sorri. 
‘Certo, certo. E se você me dissesse que nunca rolou nada eu ia começar a duvidar seriamente da minha masculinidade.’ Ele fez uma cara pensativa e eu ri. ‘Mas falando sério Demi, eu posso ter perdido uma parte da minha memória, mas eu ainda me conheço melhor do que ninguém e sei que se eu vivi com você durante 2 anos, mesmo que a gente nunca tenha namorado nem nada, sem duvida é porque você é realmente especial pra mim.’ Ele me encarou com aquele olhar que sempre me deixava sem reação, tão verdadeiro e tão puro. Ficamos nos encarando durante um tempo até meu celular tocar e o numero de casa aparecer no visor, pela hora provavelmente era Logan perguntando se eu não ia almoçar em casa. 
‘Hey pequeno.’ Sorri olhando pra Joe. Desejei que ele lembrasse de tudo subitamente e falasse com Logan também. ‘Eu vou pra casa daqui a pouco tá bom meu amor? Espera a mamãe pra almoçar com você.’ Falei sorrindo e desliguei o celular vi que Joe também sorria. 
‘Como ele é Demi?’ Ele sentou na cama me olhando animado e eu senti meus olhos mais uma vez se encherem de lágrimas. Ele é sem duvidas o cara que mais consegue me surpreender, seja qual for a situação. 


‘Ele é lindo Joe, parece com você.’ Senti meu rosto arder um pouco e ele abriu um sorriso imenso. ‘Você costumava dizer que ele tinha seus olhos e seu nariz e a minha boca. A exata mistura de nós dois.’ Me aproximei um pouco da cama sorrindo. 
‘Então ele é realmente lindo.’ Ele estendeu a mão pra mim. Pensei alguns segundos antes de segurar a mão dele, tinha medo de sua reação, mas ele sorriu me passando confiança. ‘Demi, eu posso não lembrar de você, mas depois de ouvir você contando nossa historia sinto como se já te conhecesse há anos. É uma sensação engraçada.’ Ele deu risada apertando minha mão. Ouvimos uma batida na porta e eu me assustei soltando a mãe dele. 

‘Posso entrar?’ Denise botou a cabeça pra dentro do quarto e nós sorrimos balançando a cabeça. ‘Então, já conversaram?’ Ela entrou no quarto sorrindo. 
‘Já sim.’ Balancei a cabeça. ‘E bem, eu tenho que ir. Logan fica um pouco inquieto quando chega da escola e eu não to em casa.’ Sorri um pouco sem graça. 
‘Tudo bem minha querida.’ Denise sorriu meigamente. 
‘Quando você vem me ver de novo?’ Joe perguntou sorrindo e eu senti meu coração dar pulinhos de alegria. 
‘Em breve, Joe.’ Sorri e acenei saindo no quarto em seguida. 
Me encostei numa parede próxima a porta e fiquei sorrindo comigo mesma durante algum tempo. Uma enfermeira passou me olhando estranho e eu acordei do meu pequeno transe, e fui em direção a saída do hospital antes que Logan ligasse de novo. 





Capitulo 3



Incrível como toda vez que eu entro nesse hospital meu estomago começa a dar voltas e meu coração acelera de imediato. Agora é tão estranho caminhar por esses corredores que por tanto tempo foram minha segunda casa, cansei de dormir nesses bancos e acordar no outro dia toda dolorida. Já sei o trajeto até o quarto dele de cor, e a maioria das enfermeiras por aqui já me conhecem. Caminhei um pouco apressada e parei suspirando na porta do quarto 311, fiquei alguns instantes fitando minha própria mão encostada na maçaneta, até finalmente resolver gira-la e entrar no quarto. 

‘Demi!’ Fui recebida por um sorriso sincero de Joe e senti as borboletas fazerem uma festa em minha barriga. Denise também me olhou sorrindo e eu retribuí tímida. 
‘Olá minha querida. Tudo bem?’ Ela me abraçou e eu balancei a cabeça positivamente. ‘Bom, agora quer a Demi chegou eu vou sair porque tenho alguns problemas pra resolver.’ Ela me soltou e pegou a bolsa. ‘Algum problema pra você Demi?’ Eu balancei a cabeça. 
‘Não, nenhum Denise. Pode ir tranqüila.’ Sorri sincera e ela retribuiu mandando um beijo no ar pro Joe e saindo logo em seguida. Fiquei alguns segundos fitando a porta que acabara de se fechar até sentir Joe me encarando e me virar pra ele sentindo o rosto arder. ‘Hey!’ Me aproximei da cama sorrindo. 
‘O médico falou que daqui a uns 4 dias eu posso receber alta.’ Ele falou animado sentando na cama. ‘Quero voltar logo pra casa, não agüento mais esse quarto. Quero ensaiar com os caras também, se eu ainda lembrar como toca.’ Ele olhou para as próprias mãos. 
‘Claro que lembra Joe, você sempre tocou super bem.’ Sorri acariciando o braço dele. 
‘Você demorou pra vir me ver.’ Ele fez bico e eu fiquei com vontade de pular em cima dele. ‘Algum problema?’ Ele me olhou preocupado e eu neguei com cabeça. 
‘Não, nenhum. Só fiquei um pouco cheia de trabalho na faculdade, e o estágio também que me cansa.’ Suspirei. Passei a semana inteira querendo ver Joe novamente, mas cada dia chegava mais tarde em casa. E também não podia deixar o Logan lá todos os dias. ‘Ah, lembrei de uma coisa que eu trouxe pra você!’ Falei sorrindo e pegando uma foto que eu coloquei na bolsa antes de sair de casa. 
‘O Logan!’ Ele falou animado olhando para uma foto que havia sido tirada uma semana antes do acidente. Nela estava o Logan fazendo careta no colo de Joe enquanto ele me abraçava pela cintura e eu ria. ‘Ele é lindo, Demi.’ Joe sorriu ainda mais. 
‘Eu te disse.’ Falei sorrindo. Ele me olhou e depois voltou a atenção para a foto, ficou alguns instantes olhando pra ela e sorrindo. ‘Ele sente sua falta.’ Falei baixo e Joe me olhou sério. 
‘O que você diz pra ele?’ Joe botou a foto na mesa ao lado da cama. 
‘Que você tá viajando.’ Dei de ombros. ‘Antes costumava dar certo, mas agora sinto que de certa forma ele não acredita mais.’ Mordi o lábio tentando controlar algumas lágrimas que insistiam em querer cair. 
‘Hey.’ Joe me abraçou pela cintura de forma que eu sentasse na beira da cama. ‘Demi, eu vou receber alta daqui a alguns dias, e a primeira coisa que eu vou querer fazer é conhecer o meu filho, o 
nosso filho.’ Ele sorriu meigamente e eu balancei a cabeça concordando. Ficamos alguns minutos abraçados em silêncio, apenas sentindo a presença um do outro. ‘Será que o Logan sente raiva de mim por eu ter ficado esse tempo todo sem dar noticia?’ Ele me encarou com o rosto próximo ao meu. 
‘Claro que não, Joe.’ Sorri fraco. ‘Você é o pai dele e nada muda isso, ele te ama.’ Encarei os olhos dele que não se decidiam entre olhar para meus olhos ou minha boca. Ele se aproximou um pouco fazendo com que nossos narizes quase se encostassem e meu coração querer sair pela boca. Mais alguns segundos nos encarando e quando eu senti no nariz dele tocar no meu, uma batida na porta fez com que eu pulasse mais de um metro de distância dele. 

‘Licença.’ Uma enfermeira entrou sorrindo no quarto e eu respirei um pouco aliviada. Talvez as coisas estivessem indo rápido demais. ‘Então Joe, como você tá?’ Ela sorriu anotando algumas coisas em uma prancheta. 
‘Tô ótimo.’ Ele riu sem graça e me olhou logo depois. Forcei um sorriso e desviei o olhar para a janela. 
‘Que tal dar um passeio aqui pelos corredores?’ A enfermeira sugeriu animada. ‘Esticar um pouco as pernas, o que acha?’ Ela olhou pra Joe e ele balançou a cabeça concordando. 
‘Ela pode ir comigo?’ Ele apontou pra mim e a enfermeira sorriu concordando. 
‘Vocês formam um casal lindo.’ Ela nos olhou de um jeito apaixonado e eu sorri sem graça. 
‘Olha, é o nosso filho.’ Joe sorriu como uma criança mostrando a foto que eu tinha lhe dado minutos antes. 
‘Ah, vocês tem um filho?’ Ela pegou a foto e sorriu. ‘Que menino lindo!! Como ele chama?’ Ela nos olhou devolvendo a foto pra Joe. 
‘Logan.’ Respondi enquanto ele botava a foto novamente na mesinha. 
‘Ah que gracinha. Vocês são uma linda família.’ Ela sorriu sincera e eu retribuí. ‘Vamos Joe?’ Ela abriu a porta para que eu e Joe passássemos e depois andou ao nosso lado. ‘Bom, normalmente eu acompanho o paciente, mas como você está muito bem acompanhado Joe, vou olhar outros pacientes.’ Ela sorriu e se afastou virando em um corredor logo a frente. Um silêncio se instalou entre mim e Joe, talvez ainda estivéssemos confusos sobre a grande aproximação que tivemos instantes atrás. 

‘Odeio silêncios constrangedores.’ Ele falou de repente me fazendo rir. 
‘Então, quando sair daqui você vai pra casa da sua mãe?’ O olhei séria. Eu ainda morava na casa que a gente dividia, já que tinha vendido meu antigo apartamento desde que me mudei pra casa de Joe. Na verdade seria estranho agora, porque a gente divide o apartamento, mas a verdade é que ele é do Joe, sempre foi. 
‘Provavelmente. Minha mãe vai querer ficar o dia inteiro grudada em mim.’ Ele sorriu sem graça. Era verdade, do jeito que a Denise é coruja, ela não ia querer se separar dele nem por um segundo. ‘Então, o Logan já estuda?’ Joe mudou completamente de assunto e eu sorri com o interesse dele pelo filho. 
‘Uhum, entrou há pouco tempo, ainda tá se adaptando.’ Botei as mãos no bolso e continuamos andando lentamente pelo corredor quase vazio. 
‘Antes ou depois do acidente?’ Ele me olhou e eu sorri fraco. 
‘Um pouco antes. Fomos juntos com ele no primeiro dia de aula, aliás, na primeira semana a gente teve que ir porque ele tinha medo de ficar sozinho, depois ele fez alguns amiguinhos.’ Suspirei lembrando de alguns acontecimentos um pouco antes do acidente. 
‘É estranho ouvir minha vida contada por outra pessoa.’ Ele riu baixo balançando a cabeça. ‘Se não tivesse acontecido esse acidente, como estaria nossa vida, Demi?’ Ele me olhou sério e eu fiquei algum tempo calada. 
‘Não acho que teria mudado muita coisa.’ Dei de ombros. ‘A gente estaria no mesmo apartamento, cuidando do Logan. Você com a banda e eu com a faculdade e o estágio. Seria uma vida normal, Joe.’ Sorri fraco e ele retribuiu. 
Seguimos pelo corredor conversando sobre nossas vidas, Joe agora perguntava sobre mim, sobre a faculdade, o estágio. E eu estaria mentindo se dissesse que ele não parecia interessado em tudo. 
‘Ah, acabou nosso passeio.’ Fiz uma voz de criança e Joe riu entrando no quarto. ‘Daqui a pouco a Denise deve tá chegando.’ Falei me encostando na cama e Joe se sentou ao meu lado. 
‘Demi, você erm...’ Ele me olhou como se pensasse no que falar e eu levantei a sobrancelha. 
‘Eu...’ Mexi a cabeça pra que ele continuasse. 
‘O que você...sentia por mim?’ Ele me olhou nos olhos daquela forma que faz com que eu me sinta vulnerável, parece que ele consegue ler minha alma. Fiquei algum tempo encarando os olhos dele sem reação, meu coração batia tão acelerado que fiquei com medo dele ouvir. Sentia o olhar angustiado de Joe sobre mim e sua respiração pesada que parecia se aproximar cada vez mais. Eu me sentia incapaz de falar qualquer coisa ou de mexer um músculo sequer. 
Mais uma vez uma batida da porta fez com que eu pulasse a mais de um metro de distância de Joe e ele suspirou passando a mão pelo cabelo. 

‘Voltei!’ Denise entrou sorridente no quarto e eu agradeci mentalmente. ‘Aconteceu alguma coisa Demi? Você tá pálida!’ Ela me olhou preocupada e eu forcei um sorriso.
‘Não não, tá tudo bem. Eu...preciso ir pra casa.’ Falei rápido pegando minha bolsa. Sorri para Denise e olhei receosa pra Joe que sorriu fraco, retribuí e saí da sala o mais rápido possível. 

Fui o caminho inteiro até em casa pensando nas palavras de Joe. Por que ele queria saber o que eu sentia por ele? Iria fazer alguma diferença afinal? Bufei pegando as chaves de casa e quando abri a porta fui recebida por um Logan sorridente. 
‘Mãããe.’ Ele veio correndo e me abraçou. Minha maior felicidade é sem duvidas chegar em casa e ser recebida com um sorriso do meu filho. 
‘Own meu pequeno. Tudo bem?’ Sorri pegando-o no colo e indo sentar no sofá. Ele balançou a cabeça positivamente. ‘Daqui a alguns dias eu acho que você vai ter uma surpresa, meu amor.’ Falei lembrando das palavras de Joe sobre querer ver logo o Logan. 
‘Papai?’ Ele sorriu como se já soubesse. 
‘É surpresa danadinho.’ Mordi de leve a bochecha dele que riu alto. Sem duvidas ele sabia que era alguma coisa relacionada ao Joe. 


postei mais um capitulo ( duplo ) ... espero que gostem !!!!! 

e comentem POR FAVOR !!!! 

bjsssssssssss 



15 comentários:

  1. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa que capitulo mais lindo amei
    de verdade, posta logo linda,mega ansiosa para o próximo bjs linda <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ebaaaaaaaaaaaaaaa .. to feliz que você tenha gostado^^ kkk

      postei amor =)))

      Bjsssssssss

      Excluir
  2. Amei *O*
    AMEI, AMEI, AMEI *-*
    O Joe é tão fofo *------*

    POSTA LOGO!

    Jenny

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhullllllll ... que bom que você gostou =))))

      Bjsssssssss lindaaaaaaa ;))

      Excluir
  3. TOTALMENTE APAIXONADA POR ESSA FIC! *-*
    Esse Joe é tão fofo, awn!
    E a enfermeira e a Denise estragaram os momentos Jemi ):
    Ta perfeitooooooooooooo!
    Beijos linda! Posta logo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim .. muito fofo mesmo ^^ e lindo kkkk vamos combinar kkk poisé ... sem atrapalhando ... kkk

      postei linda .. bjssssssssssssssssss

      Excluir
  4. PERFEITO LINDA *-*
    POSTA LOGO!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. postei lindaaaaaaaaaaa ... que bom q gostou ^^

      bjsssssssssss fofa

      Excluir
  5. ahhhhhhhhhhhhhhhh adorei a historia... esta perfeita.
    Posta logo
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebaaaaaa .. to muito feliz q tenha gostado ^^ obrigado fofa ^^

      bjssssssssss linda

      Excluir
  6. O-M-G!!! Eu ameeeeeeeeeeeeeeeeeei o cap.01 e estou em love com o cap.02 e cap.03! Não, eu estou em love com a história, com os personagens, com o pequeno Logan, com a preocupação de Joe por sua familia mesmo não lembrando de nada, com Dem sendo forte, pelo jeito como a história é contada.... e deve existir mais 1000 razões!
    Na minha opinião, é realmente difícil encontrar aquela fic que você quer acompanhar seempre, comentar seempre, que você se envolve pela trama, e não para de pensar nela! É como se eu estivesse lendo um livro, e eu AMO isso!
    Olha, parabéns e muuuito obrigada por criar essa hist. perfeita que está me conquistando de jeito!
    aguardo mais caps!
    xoxo

    -T.

    P.S: Caso possa dar uma olhadinha na minha também, seria muuito especial para mim ^.^ *.* ! (http://projecttlfics.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vinda =))) que bom que gostou lindaa, espero que continue gostando ^^

      claro que olho sim seu blog amor ^^

      bjssssssssss fofa =))

      Excluir
  7. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, ta perfeito, nao comentei antes porque estava sem net.
    ta muito lindo, eu quase chorei ja, essa fic e tudo de bom.
    e a historia e incrival e eu to achando que essas visitas no hospital tao deixando eles bem mais proximos e apaixonados.
    beijos e posta logo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhullll .. muito muito feliz por ter gostado da fic ^^
      kkkkkkk é mesmo , estão sim kkkk vamos ver como isso vai ficar né kk

      bjsssssssss fofuxa =))

      Excluir
  8. gente o que é`isso, mais de 40 seguidores e menos de 10 comentarios em uma fic perfeita dessas, vamoooooooooooooooo comentar.

    ResponderExcluir

Sem comentários ........... sem capítulos!