14/08/2012

Capitulo 20


                 

Na semana seguinte, era Dia de Ação de Graças. Tinha aula da Sophia McDylan na
terça-feira, mas a de quinta-feira tinha sido cancelada por causa do feriado.
Achei que, quando me encontrasse com o Joseph no ateliê, na terça, eu pediria
desculpa pelo que tinha acontecido na casa da Megan. Tipo assim, apesar de a
Selena ficar repetindo que eu não tinha feito nada de errado, uma outra parte
de mim (e uma parte bem grande) discordava. Achei que, no mínimo, devia
desculpas ao Joseph. Eu ia convidá-lo para ir jogar boliche comigo, a Selena e o
Paul na sexta-feira seguinte. Eu sabia que a Dallas tinha jogado naquela noite, de
modo que não havia possibilidade de toparmos com o Logan. Assim, o Joseph saberia
que eu o tinha convidado para sair por causa dele mesmo, e não para deixar o Logan
com ciúme.

Eu não sabia por que era tão importante para mim, fazer com que o Joseph
entendesse que ele estava errado... que eu não era igual às outras garotas que ele
conhecia, principalmente nenhum garoto. Principalmente o namorado da minha irmã.
Que eu gostava de usar preto. E que as margaridas da minha bota tinham sido idéia
minha.Eu só queria que as coisas entre nós ficassem bem de novo.

Só que o Joseph não foi à aula de terça-feira.

O Joseph não foi à aula, e não dava para perguntar para alguém que estava lá por que
não tinha ido. Sabe como é, tipo se ele estivesse doente. Tipo assim, a Gertie e a
Lynn não eram amigas do Joseph. Eu era. E eu não sabia por que ele não estava lá.
Será que ele estava doente? Será que ele tinha ido para Camp David para passar o
Dia de Ação de Graças com a família, como tinha sido divulgado pelos jornais e pelo
gabinete de imprensa? Eu não sabia.

Eu só sabia que, enquanto eu estava lá desenhando as cuias que a Sophia McDylan tinha arrumado em cima da mesinha na nossa frente, com meu capacete de margarida na cabeça para me proteger de ataques aéreos de corvos, eu me senti meio idiota.
Idiota por estar tão decepcionada com o fato de o Joseph não ter aparecido na aula.
Idiota por ter de fato acreditado que as coisas seriam assim tão simples – que eu
ia pedir desculpas e pronto. Mas, acima de tudo, eu me senti idiota por ligar para aquilo. Tipo assim, eu nem gostava do Joseph. Ah, claro, como amigo eu gostava dele, sim. Ah, sim, e tinha aquela maluquice de frisson que acontecia às vezes quando
estávamos juntos.

Mas também não era só por causa daquilo que eu ia esquecer o Logan de vez. Está
certo, tudo bem, o Logan tinha sido totalmente estúpido na festa da Megan. Mas isso
não significava que eu tinha me desapaixonado dele, nem nada assim. Tipo assim,
quando você passa tanto tempo amando uma pessoa, como tinha acontecido comigo
em relação ao Logan, você consegue enxergar totalmente além de toda a estupidez
da pessoa. O modo como eu me sentia em relação ao Logan era mais profundo do que aquilo. Tipo assim, eu simplesmente sabia que a maneira como ele se sentia a meu respeito era mais profunda do que o jeito como ele se sentia em relação à Dallas.
Só que ele ainda não tinha conhecimento desse fato.

Bom, mas se o Joseph estava achando que ia se livrar de mim só porque tinha faltado
à aula da Sophia McDylan na terça, ele ia ter que mudar de pensamento, como diz a
Helena. Porque, na posição de embaixadora teen na ONU, eu ia à Casa Branca toda
quarta-feira. De modo que o meu plano era o seguinte: se o Joseph ainda não tivesse
ido viajar, eu iria simplesmente sair procurando por ele. Em algum momento na
quarta-feira antes do Dia de Ação de Graças, quando o sr. White, o secretário de
imprensa, não estivesse prestando atenção.

Só que isso também não deu muito certo, porque naquele dia o sr. White estava
totalmente prestando atenção em mim. E isso porque as inscrições para o concurso Da Minha Janela, da ONU, não paravam de chegar. Estávamos recebendo quadros de lugares tão longínquos quanto o Havaí e tão próximos quanto Chevy Chase (a inscrição do Logan). O sr. White reclamava muito, porque havia quadros demais e não tinha lugar para guardar todos. E só podíamos escolher um para mandar para o embaixador americano no ONU, em Nova York.

Alguns quadros eram muito ruins. Alguns eram muito bons. Todos eram muito
interessantes. O que mais me interessou tinha sido pintado por uma garota chamada Maria Sanchez, que morava em San Diego. O quadro da Maria mostrava um quintal com lençóis recém lavados pendurados em um varal. Entre os lençóis, que esvoaçavam por causa de uma brisa invisível, dava para ver uns pedaços de cerca de arame farpado bem ao longe... mas não tão longe assim, porque dava para ver umas garotas entrando por um buraco que tinham aberto na cerca, e corriam para fugir de
homens com uniformes marrons, que carregavam armas e cassetetes e perseguiam
as pessoas. O nome do quadro era Terra da Liberdade?, assim mesmo, com ponto
de interrogação. O sr. White, o secretário de imprensa, detestou o quadro. Ficava falando:

-Este concurso não tem nada a ver com militância política.
Mas eu tinha uma idéia meio diferente.

-O concurso é sobre o que você vê pela sua janela – argumentei. – E é isso que a
Maria Sanchez, de San Diego, vê da janela dela. Ela não está fazendo nenhuma
militância política. Ela só está pintando o que vê.

O sr. White rangeu os dentes. Ele tinha gostado de um quadro feito por Angie
Tucker, de Little Deer Isle, no estado do Maine. O quadro da Angie era de um
farol e do mar. Era um quadro bacana. Mas, por algum motivo, eu não acreditei nele.
Que aquilo era o que a Angie via todos os dias da janela dela. Tipo assim, um farol?
Fala sério. Quem ela achava que era? Alguma personagem de livro?
E era por isso que eu não achava o quadro da Angie tão bom quanto o da Maria.
Surpreendentemente, o do Logan também não.

Ah, o do Logan era bom. Não me entenda mac. Como todos os quadros do Logan, o que ele inscreveu no concurso Da Minha Janela era genial. Mostrava três jovens com
cara de desiludidos parados em um estacionamento do lado de uma loja de
conveniência de bairro, com bitucas de cigarro pisadas no chão e garrafas de
cervejas quebradas espalhadas por ali; os cacos de vidro brilhavam igual a
esmeraldas. Falava eloqüentemente a respeito da terrível condição da juventude
urbana, da falta de esperança da nossa geração.

Era um quadro bom. Um quadro ótimo, para falar a verdade.
Mas, adivinha só? Não era o que o Logan via da janela dele.

E eu sei disso com certeza. Isso porque a loja de conveniência mais próxima da
casa do Logan fica a quarteirões de distância. E não dá para ver aquilo da janela
dele de jeito nenhum. O Logan mora em uma casa grande cercada de árvores altas e
cheias de folhas e com uma entrada circular na frente. E ao mesmo tempo em que
eu reconheço que a vista da janela do Logan é meio chata, de jeito nenhum eu
poderia dar o prêmio para ele por mentir, basicamente. Por mais que eu o adorasse,
não dava, sabe como é, para deixar que aquilo afetasse o meu critério de escolha.
Eu tinha que ser justa.

E isso significava que a inscrição do Logan estava efetivamente fora do páreo.
O sr. White e eu tínhamos chegado a um impasse. Dava para ver que ele estava
cheio daquela discussão e que só queria sair dali. Era quarta-feira antes do Dia de
Ação de Graças e tudo o mais. Achei que devia dar um tempo para ele e mandei:

-Bom, sr. White, escuta só. O que você acha de a gente abreviar a minha visitinha
nesta semana? Eu estava pensando em dar uma passada lá na casa do presidente e
dar um oi para o Joseph, sabe como é, antes de ele sair para viajar...
O sr. White lançou um olhar na minha direção.

-Você não vai dar uma passada em lugar nenhum. Ainda temos uma tonelada de
trabalho. Tem o Festival Internacional da Criança no próximo sábado. O presidente
quer muito que você esteja presente...
Fiquei toda espevitada ao ouvir isso.

-É mesmo? O Joseph vai?

O sr. White olhou para mim com ar exausto. Às vezes eu achava que o sr. White
amaldiçoava o dia em que eu impedi que Larry Wayne Rogers matasse o patrão dele.
Não que ele quisesse que o presidente morresse. Não mesmo. O sr. White adorava
o chão em que o cara pisava. Ele queria mesmo era se livrar de mim.

-Demetria – suspirou ele. – Eu não sei. No entanto, haverá representantes de mais
de 80 países presentes, inclusive o presidente, e seria muito bom se, pelo menos
dessa vez, você colocasse uma roupa mais arrumada. Tente parecer-se com uma
jovem dama, e não com uma apresentadora desses canais de música.

Olhei para a minha bota, minha meia-calça preta grossa, meu kilt que no passado
fora xadrezinho vermelho e que eu tinha tingido de preto e minha blusa de gola
alta preta preferida.

-Você acha que eu tenho cara de VJ? – perguntei, emocionada com o elogio
inesperado.

O sr. White revirou os olhos e perguntou se dava para eu fazer alguma coisa a
respeito do gesso. Estava meio feio porque estava ficando velho. Como eu tinha
dito ao Joseph que faria, decorei o gesso com motivos patrióticos, com águias e o
Sino da Liberdade e até mesmo um retrato de celebridade pequenininho (da Dolley
Lovato). Catorze garotas já tinham pedido para ficar com o gesso quando fosse
tirado. A Helena sugeriu que eu fizesse um leilão na Internet.

-Porque daí – explicou ela – você poderia com certeza conseguir milhares de
dólares por ele. Depois da queda do Muro de Berlim, fizeram leilão dos pedacinhos.
Por que não o gesso da garota que transformou o mundo em um lugar seguro para a
democracia?

Eu não sabia o que ia fazer com o meu gesso quando tirasse, mas achei que ainda
tinha muito tempo para resolver. Ainda ia ficar com ele mais uma semana.
Mas dava para entender a posição do sr. White. O gesso tinha ficado meio sujo, e
tinha umas partes que estavam esfarelando, nos lugares em que tinha molhado (era
difícil lavar uma mão sem a ajuda da outra).

-Talvez a sua mãe possa dar um jeito – sugeriu, com a cara franzida. – Tipo uma
tipóia bacana para, hum, esconder o braço?

Se eu já não soubesse, por causa da atitude dele sobre o concurso de pintura e tal,
eu ia ter percebido pela maneira como ele olhava para o meu gesso: o sr. White não
gostava de arte.
Quando ele parou de tagarelar a respeito de todas as pessoas que estariam no
Festival Internacional da Criança, já eram cinco horas, e hora de ir para casa. Não
tinha mais jeito de eu escapulir para procurar o Joseph. Mais uma vez, tinha perdido
a minha oportunidade.

E isso não me deixou exatamente em um clima festivo de feriado, sabe como é? Eu
nem estava mais ligando por ficar quatro dias sem ir à escola. Normalmente, quatro
dias livres das aulas de alemão me deixariam nas nuvens. Mas, por alguma razão,
dessa vez não era tão legal assim. Tipo assim, tecnicamente, significava que, se o
David não aparecesse no Festival Internacional da Criança, ia demorar cinco dias
inteiros para a gente se ver de novo. Eu poderia ter ligado para ele, acho, mas não
era a mesma coisa. E eu nem tinha o e-mail dele.

Nem mesmo o fato de a Helena estar na cozinha assando torta serviu para me
animar. Ela estava fazendo torta de abóbora (eca!) para o dia seguinte. E nem era
para nós. Era para os filhos, e também para os netos, da Helena. Como ela passava
a semana interina na nossa casa, só podia organizar a festa de Ação de Graças dela
quando estava lá. Minha mãe não ligava. Nós sempre passávamos o Dia de Ação de
Graças na casa da minha avó, em Baltimore, então ela não usava o forno nem nada.

-Qual é o seu problema? – a Helena quis saber quando eu entrei na cozinha,
larguei meu casaco e minha mochila e ataquei direto as bolachas integrais sem nem
mesmo reclamar que ela só dava coisas gostosas para a gente quando o Logan ia lá.

-Nada – respondi. Sentei-me à mesa da cozinha e fiquei olhando para a capa do
romance que a Rebeca estava lendo. Aparentemente, ela havia abandonado as
histórias de amor em nome da ficção científica de novo, já que tinha nas mãos o
último capítulo da saga da Academia Jedi. Levando todos os aspectos em
consideração, achei que tinha tomado uma decisão sábia.

-Então vê se pára de suspirar – a Helena estava tensa. Helena sempre ficava
tensa antes de feriados. Ela falava que era porque nunca sabia com qual das ex -esposas o Tito ia aparecer... ou se ia chegar lá com uma mulher totalmente nova. Helena dizia que era mais do que qualquer mãe podia suportar.
Suspirei de novo, e a Medison tirou os olhos do livros.

-Se você está chateada porque o Logan não está aqui _ disse com voz cheia de tédio
_ não fique. Ele e a Dallas devem estar estourando por aí daqui a alguns minutos.
Eles só foram até a videolocadora para pegar uma cópia de Duro de matar. Você
sabe que esse é o filme de feriado preferido do papai.
Funguei.

-Por que é que eu ia estar chateada com o fato de o Logan não estar aqui? – inquiri.

Quando a Medison revirou os olhos, sem dizer nada, eu mandei, provavelmente em
tom mais alto do que deveria:

-Eu não gosto do Logan, sabe, Medison. Daquele jeito, sabe como é.

-Claro que não – responde (mas não em tom de quem tinha acreditado) e
voltou para o livro dela.

-Não gosto mesmo – reforcei. – Credo. Até parece. Tipo assim, ele é namorado da
Dallas.

-E daí? – Medison virou uma página.

-E daí que eu não gosto dele desse jeito, tá?

Credo, será que eu ia ter que passar o resto da vida negando meus sentimentos
verdadeiros para todas as pessoas que eu conhecia? Tipo assim, na escola ficava
todo mundo tipo “a Demi e o Joseph”, “a Demi  e o Joseph”. Até a imprensa, já que o
nosso grande “encontro” tinha sido só “a Demi e o Joseph”, “a Demi e o Joseph”. Até o
noticiário da TV tinha mencionado alguma coisa. Em rede nacional. Não foi tipo a
manchete nem nada, mas sim uma daquelas coisas de interesse geral que passam
uns cinco minutos antes de o jornal sério começar. Foi completamente humilhante.
Os repórteres ficaram tipo: “O Natal não é a única coisa que está no ar aqui na
capital. Não, parece que o amor juvenil também está por aí.”

Era totalmente revoltante. Tipo assim, não era para menos que o Joseph não tinha
aparecido na aula da Sophia McDylan. O lugar estivera lotado de repórteres e, quando
eu passei por eles, apressada, ouvi: “Você e o Joseph se divertiram na festa, Demi?”
O que me lembrou de uma coisa. Olhei para Medison e mandei, com a voz mais
arrogante que consegui:

-Além disso, se eu gosto tanto assim do Logan, que papo era aquele de frisson que
você disse ter sentido entre mim e o Joseph? Hein? Como é que eu posso ter frisson
com um cara se estou supostamente apaixonada por outro?

A Medison simplesmente olhou para mim e fuzilou:

-Porque você está totalmente cega em relação ao que está bem na sua frente – e
voltou a ler o livro dela.

Cega? Do que é que ela estava falando, cega? Graças à Sophia McDylan, eu nunca tinha enxergado tão bem na vida, muito obrigada. Não era eu quem desenhava os
melhores ovos do ateliê? E aquelas cuias que eu tinha feito no dia anterior? As
minhas cuias tinham ficado melhores do que as de qualquer outra pessoa. Até
mesmo a Sophia McDylan  ficou impressionada. Durante a hora da crítica, no final da
aula, ela até disse: “Demi, você está fazendo um progresso tremendo.”
Um progresso tremendo. Como é que uma pessoa cega poderia estar fazendo um
progresso tremendo na aula de ARTE?

Comentei o fato com a Medison, mas ela só comentou:

-Ah, é? Bom, pode até ser que você seja boa para enxergar ovos e cuias, mas não
enxerga nada além disso.

E daí eu disse a única coisa que uma irmã mais velha pode dizer à mais nova quando
ela está agindo como se fosse a tal. Deus sabe que a Dallas já disse isso para mim um montão de vezes. Depois que eu falei, a Helena me mandou para o quarto.
Mas eu nem liguei. Aliás, eu preferia ficar no meu quarto. Na verdade, se eu
pudesse fazer as coisas do meu jeito, nunca sairia do quarto, a não ser para comer
e para assistir a Buffy, a caça-vampiros. Mas só. Porque, cada vez que eu saio do
quarto, parece que eu me meto em uma encrenca diferente. Ou eu salvo alguém de
ser assassinado ou me meto em discussões a respeito do Picasso ou então alguém
vem me dizer que eu sou cega.
Bom, é isso aí. Vou ficar no meu quarto para sempre. E ninguém vai me deter.


Continua ...


Bom gente, voltei ... além dos problemas dos comentários =/ meu pc teve um probleminha e eu não pude postar ... mas depois de ver os comentários eu me animei um pouco, eu falei com umas leitoras no Twitter e MSN , e bem, Elas tem razão, não queria parecer egoísta nem nada , mas tipo, eu tbm tenho meus problemas, escola, eu to fazendo vestibular e tudo mais, e faço um grande esforço para manter o blog e o meu FC ... então o minimo que eu queria era que vocês gastasse 5 minutos para pelo menos comentar um "posta logo" , porém eu entendo vocês, TODAS vocês... por isso.. estou aqui de volta ! Obrigado a todos que comentaram em especial a minha amiga (Lanca - Fantasias Nick Jonas , suas palavras me ajudaram muito) e a Mah Jonas *-* ... BOM É ISSO , VOU ME ESFORÇAR PARA POSTAR COM MAIS FREQUÊNCIA, e desculpem qualquer coisa. 

 MUDANDO DE ASSUNTO !!! VOCÊS VIRAM O 1° CAPITULO DE MARRIED TO JONAS ?? 
OMGG ! E A NOVA MUSICA DOS JONAS ??  =))))) MEET YOU IN PARIS ... EU FIQUEI DOIDA EM CASA HAHAHAHA

AMANHÃ É O NIVER DO JOE MENINAS !!!! 


RESPOSTAS DOS COMENTÉRIOS =]]



NINA Obrigada mesmo por comentar =]] postei *-*

adrielly Obrigado por comentar ... postei o mais rapido que pude amr =]]

Rafa Obrigado =]] postei *-* 

 Mari  Postei =]] Obrigado !

Mariane*-* Tudo bem amore , eu entendo =] sei como é ! não se preocupe , postei *-* Obrigado por comentar !

Mah Jonas Também amo você, obrigada por tudo *-* de verdade !! Postei *-*

GabrielleC Seja bem vinda *-* Obrigado por comentar ... espero que goste !!! Postei fofa *-*

- H Ownnnt , obrigado pelo carinho *-* fico feliz em saber que essa fic está te ajudando, de verdade !!! Espero que ela continue te ajudando ... Ta gostando da aula de desenhos ?? hahaha ... e seu comentario foi uns dos primeiros que eu li e o que me deu mais certeza que não devia parar com a fic, então ele vale muito , ta bom ? =)) Obrigado de novo !! Postei *-*

Fantasias Nick Jonas  Obrigado amiga ... Você não sabe o quanto me ajudou, mesmo que não acredite nisso... Só você mesmo pra me aguentar reclamando hahahaha  Postei *-*

Silvia Obrigado .. de verdade *-* Postei !!

Laura Seja bem vinda *-* Obrigado !!! Não vou parar =]]] Postei *-*

thalya santos Ownnt ..  Obrigado pelo esforço .. Sério , é por isso que você disse que eu decidi não parar ... Eu sei que todos nós temos nos problemas e talz , Obrigado de verdade *-* Não vai mais ficar magoada néh ?? hahaha Postei !! 

CathieLively-* Obrigado pelo carinho ... de vardade ... Eu entendo isso ... por isso estou de volta *-* Obrigado de novo *-* Postei !!

Eriie  OMG .. Angola ? ownnt ... Obrigado pelo cometário =]] não sabe o quanto estou honrada por está gostando da fic *-* Espero que continue acompanhando, Obrigado pelo carinho *-* 




  

20 comentários:

  1. muito lindo... perfect
    posto loguinho!

    ResponderExcluir
  2. First! \o/

    Sério? Meu comentário fez diferença? =) sim, eu to adorando o curso kkkkk vou imprimir e dar uma lida x)
    Ta brincando? A fic ta me ajudando muito! MUITO MESMO :D ela ta me mostrando que, pra fazer a diferença, não precisa ser igual o Logan, e a Demi é a prova viva disso =) Sério, to adorando a fic, na boa.

    Vê se posta logo, poxa!!! :]

    Jenny

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que fez, todos fizeram ^^

      Que bom que está gostando do curso, fico feliz , eu escolhi essa fic para postar, pq ela me ajudou muito, até mesmo na minha personalidade e estou feliz de ver que não foi só comigo que aconteceu isso ^^

      Postei linda *-*

      Beijemi

      Excluir
  3. Perfect,perfect,perfect!
    Vlw por considerar,nós,seus humildes fãns!kkkkk
    falando nisso,se vc puder dar uma olhadinha no meu blog,ficaria mt agradecida,jaki eu faço um sacrfiício danado pra postar e mais ainda pra escrever pq to em semana de prova e como nao tenho pc,escrevo a mao msm no caderno!é um horror!kkkk
    as meninas que comentam lá dizem que tá boa,minha fic,mas msm assim,keria sua opnião,jaki vc escreve tao bem e essa é a minha primeira fic!estarei esperando por sua visita,bijim!
    O link é esse:
    www.talitajeminatica.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que tenho que agradecer por ter vocês ^^

      pode deixar ^^ vou olhar amr =]]]]

      Beijemi *-* postei

      Excluir
  4. Vão Acabar elouquecendo a Demetria. Mas a Madison é muito cabeça para a idade mesmo, tá até dando conselho com cabeça tronco e membros para a irmã mais velha.

    Posta Logo, tipo assim Hje tá!!
    Amaando.
    Tipo um Capitulo especial ao Niver do Joe.
    Falando Nisso acho que ele não quis encarar a Demi.
    Lindo. Beijo.
    #Não tens de quê! e a honra é minha#

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa , mas eu não pude postar naquele dia ... mas hoje eu postei ,e é BIG kkkk

      pois é , não vai demorar muito para a Demi surtar com isso tudo ^^

      Beijemi .. postei ^^

      Excluir
  5. Desculpa o meu atraso a comentar :( O meu Blogguer não anda funcionando muito bem.
    Adorei o capitulo!
    Posta logo!Tá lindo!

    Bjs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom ter você de volta ^^

      tudo bem amr =]]

      obrigado , postei *-*

      Excluir
  6. Ameiii..
    Ta pefeitoo..
    To curiosaa..
    Oque o Joe vai fazer a respeito da Demi?E ela??OMG..
    Posta Logo ou eu vou morrer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. éee .. as coisas não melhoraram muito ^^ mas calma ... só mais um pouco de paciência =]]

      Postei *-*

      Beijemi

      Excluir
  7. I just loved.............................................
    feliz aniversário do Joe <3
    amo você

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UHULLL , fiquei mt feliz no niver dele ^^

      postei amore ^^

      te amoo .. beijemi

      Excluir
  8. haha brigada,e sim,estou adorando a sua fic,tomara q ela o o joseph se resolvam logo...kkk sou apressada demais...beiijonas flor ;) @LovaJonatic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai sim , só mais um pouquinho ...

      postei ^^ obrigado ...

      Beijemi *-*

      Excluir
  9. cap perfect..

    posta mais please

    ResponderExcluir
  10. Lindo!
    Posta logo o capitulo!Que bom que não parou.Sua história é linda!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadoo ^^ que bom q gosta ^^

      postei *-*

      Excluir

Sem comentários ........... sem capítulos!